Abrir menu principal
Soyuz MS-14
Insígnia da missão
Informações da missão
Operadora Roscosmos
Foguete Soyuz-2.1a
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Base de lançamento Baikonur Pad 31/6
Lançamento 22 de agosto de 2019, 03:38 UTC[1][2]
Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 06 de setembro de 2019, 21:32 UTC[3]
Estepes do Cazaquistão[3]
Duração 15d 17h 45m
Inclinação orbital 51,6º
Navegação
Soyuz-MS-13-Mission-Patch.png Soyuz MS-13
Soyuz MS-15 Soyuz-MS-15-Mission-Patch.png

Soyuz MS-14 era um voo da Soyuz para a Estação Espacial Internacional lançado em 22 de agosto de 2019 as 03:38 UTC.[2][1] Seu objetivo foi testar uma modificação do sistema de aborto no lançamento para integração com o foguete Soyuz-2.1a.[4] Foi a primeira missão da Soyuz sem tripulação em 33 anos e a primeira missão da Soyuz não tripulada para a ISS.[5]

Visão geralEditar

Ao contrário do foguete tradicional Soyuz-FG que é virado na plataforma para mirar o azimute do seu voo, o Soyuz-2 realiza uma manobra de giro durante seu voo para mudar de direção. A manobra pode disparar o sistema de aborto de lançamento projetado para a Soyuz-FG. Soyuz MS-14 testa uma solução para este problema. O 14º voo da Soyuz MS é o 143º voo de uma nave Soyuz. Se tudo tiver ocorrido bem, as missões tripuladas futuras usarão a mesma configuração começando com a Soyuz MS-16 no começo de 2020.[6]

Além de testar a integração do novo foguete e o sistema de aborto, Soyuz MS-14 também testou um sistema de navegação e propulsão atualizado.[7] Os resultados do teste serão usados no projeto do Soyuz GVK, uma nave não tripulada para o envio e retorno de carga, com o primeiro voo previsto para 2022.[7]

Ao contrário dos voos anteriores e futuros da nave Soyuz MS, Soyuz MS-14 estava sem vários sistemas de suporte á vida.

Na carga que a nave carregava para a ISS há, entre outras cosias, o robô humanoide FEDOR que viajou no compartimento da tripulação (que estava disponível, já que não havia uma equipe). De acordo com a NASA, 660 kg de carga foram entregues para a estação.[8]

A nave entregou o telescópio JEM-EUSO para a ISS.[9]

Primeira tentativa de acoplagemEditar

Segundo um voo livre sem problemas que durou dois dias e rendezvous com a ISS, a MS-14 estava planejada para aclopar com o módulo Poisk as 5:30 am UTC de 24 de agosto. Durante as fases finais de aproximação, seu sistema automático Kurs para acoplagem, falhou na travagem com a estação e a nave não foi capaz de acoplar. Aleksei Ovchinin, comandante da Expedição 60, comandou que a MS-14 abortasse a acoplagem, após qual a nave se afastou da ISS e foi para uma distância segura da ISS.[10] Enquanto a maior parte dos veículos não tripulados da Rússia voando para a ISS também tem o sistema de reserva TORU, que permite aos cosmonautas assumirem o controle manual da nave a partir da ISS, esse sistema não estava disponível na MS-14.[11] O defeito foi localizado no amplificador do sinal Kurs do módulo Poisk, e planos iniciais precisam que os cosmonautas troquem esse amplificador antes de uma nova tentativa.[12] Foi então decidido que, dia 26 de agosto, a tripulação da Soyuz MS-13 iria tirar a nave do módulo Zvezda onde realizaram uma acoplagem manual no módulo Poisk, liberando um módulo para que a MS-14 pudesse acoplar usando Kurs no dia 27 de agosto de 2019.[11]

AcoplagemEditar

A nave acoplou com o módulo Zvezda de forma bem sucedida as 03:08 UTC do dia 27 de agosto de 2019.[13]

ReferênciasEditar

  1. a b «Госкомиссия утвердила программу полета МКС на 2019 год» [Comissão federal aprovou os planos de lançamento para a ISS em 2019] (em russo). Roscosmos. 26 de fevereiro de 2019. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  2. a b https://www.space.com/russia-launches-humanoid-robot-on-soyuz-spacecraft.html
  3. a b Soyuz spacecraft, humanoid robot return to Earth after 16-day test flight
  4. «"Роскосмос" испытает систему аварийного спасения до перехода на "Союз-2"» [Roscosmos vai testar o sistema de aborto no lançamento antes de mudar para a Soyuz-2] (em russo). RIA Novosti. 13 de outubro de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  5. http://russianspaceweb.com/soyuz-ms-14.html
  6. «Определены сроки запусков с Байконура к МКС, сообщил источник» [As datas de lançamento a partir de Baikonur estão definidas, de acordo com fonte] (em russo). RIA Novosti. 22 de dezembro de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  7. a b «РКК «Энергия»: старт беспилотного «Союза МС» планируется в августе 2019 года» [RKK Energia: o lançamento de uma Soyuz MS não tripulada está marcado para agosto de 2019] (em russo). RKK Energia. 18 de maio de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  8. http://russianspaceweb.com/soyuz-ms-14.html
  9. http://jem-euso.roma2.infn.it/?page_id=818
  10. Tariq, Malik (24 de agosto de 2019). «Russian Soyuz Spacecraft Carrying Humanoid Robot Aborts Docking at Space Station». Space.com (em inglês) 
  11. a b Clark, Stephen (24 de agosto de 2019). «Station crew to clear new port for second Soyuz docking attempt – Spaceflight Now» 
  12. «Russian Spacecraft Docking Attempt No Earlier Than Monday – Space Station». blogs.nasa.gov. 24 de agosto de 2019 
  13. Russian Spacecraft Second Docking Attempt Successful