Abrir menu principal

Wikipédia β

Squidward Tentacles

Squidward Tentacles (Squidward (português europeu) ou Lula Molusco (português brasileiro)) é um personagem fictício da série animada de televisão estadunidense SpongeBob SquarePants. Ele foi projetado pelo biólogo marinho e animador Stephen Hillenburg, sendo dublado em inglês pelo ator Rodger Bumpass desde sua estreia juntamente com a série em 1 de maio de 1999.

Squidward (PT)
Lula Molusco (BR)
Squidward Tentacles.png
Nome original Squidward Tentacles
Sexo Masculino
Espécie Polvo
Ocupação Operador de caixa
Criado por Stephen Hillenburg
Voz Rodger Bumpass
Primeira aparição "Help Wanted"
Internet Movie Database IMDb
Espécie Polvo

O personagem é um polvo antropomórfico,[1][nota 1] e embora seu nome possua a palavra "lula", ele tem apenas seis tentáculos. Squidward vive em um moai situado entre as residências de SpongeBob e Patrick. O personagem é retratado como mal-humorado, manipulador, pretensioso, cínico e incrivelmente hostil, além de desprezar fortemente seus vizinhos por seu comportamento constantemente irritante e barulhento. No entanto, a dupla não tem conhecimento da antipatia de Squidward em relação a eles, considerando-o um amigo. Squidward trabalha como operador de caixa no restaurante Krusty Krab, onde sua atuação é apática.

O personagem foi positivamente recebido pelos críticos e fãs. Squidward apareceu em muitas publicações, brinquedos e outras mercadorias da série. Além disso, apareceu no longa-metragem de 2004, The SpongeBob SquarePants Movie, e em sua sequência de 2015, The SpongeBob Movie: Sponge Out of Water.

Índice

Papel em SpongeBob SquarePantsEditar

 
Imagem de um moai.

Squidward é retratado como um polvo de coloração turquesa que é amargo, muito infeliz, desesperado, um pouco deprimido, brusco, arrogante e ocasionalmente egoísta. Ele mora em um moai localizado na cidade subaquática Bikini Bottom e situado entre as residências de SpongeBob e Patrick.[3] Squidward detesta seus vizinhos por causa das risadas perpétuas e do comportamento barulhento. Embora SpongeBob e Patrick não possuam consciência da animosidade de Squidward, consideram-no um amigo.[4] No entanto, existem momentos em que pelo menos um deles fica levemente ciente disso, em especial no episódio "SB-129", quando Patrick suspeitava e começava a acreditar que a aversão era real.[5]

Squidward vive em um constante estado de autopiedade e miséria; insatisfeito com seu estilo de vida, ele anseia por status de celebridade, riqueza, cabelo e uma carreira glamourosa como músico, pintor ou tocador de clarinete.[6] Entretanto, ele possui uma vida simples e trabalha como operador de caixa no restaurante de serviço rápido Krusty Krab. Squidward vive irritado por conta de seu ganancioso chefe e de seu colega de trabalho, SpongeBob.[7]

Squidward anseia pela paz, mas seus desejos continuam em vão.[6] Ele acredita que é talentoso e merece um status social mais elevado, mas a população em geral discorda.[8]

DesenvolvimentoEditar

Criação e designEditar

Stephen Hillenburg ficou fascinado com o oceano e começou a desenvolver suas habilidades artísticas quando criança. Durante a faculdade, ele se especializou em biologia marinha e arte. Depois de se formar em 1984, juntou-se ao Ocean Institute, uma organização de educação oceânica, onde ele teve a ideia de criar um livro de quadrinhos intitulado The Intertidal Zone, que o levou à criação de SpongeBob SquarePants.[9][10][11] Em 1987, Hillenburg deixou o Instituto para prosseguir uma carreira em animação.[11][12]

 
Esboços aproximados de Squidward criados por Stephen Hillenburg.

Vários anos depois de estudar animação experimental no Instituto de Artes da Califórnia,[12] Hillenburg conheceu Joe Murray, criador do seriado Rocko's Modern Life, em um festival de animação. Murray ofereceu a Hillenburg um emprego como diretor da série.

[11][13][14][15] Martin Olson, um dos escritores de Rocko's Modern Life, leu The Intertidal Zone e incentivou Hillenburg a criar uma série de televisão com um conceito semelhante. Em princípio, Hillenburg não considerou criar sua própria série, mas logo percebeu que essa era sua chance.[10][16][17] Pouco depois do encerramento da produção de Rocko's Modern Life em 1996,[18] Hillenburg começou a desenvolver SpongeBob SquarePants.[10]

Hillenburg usou alguns desenhos de personagens de sua história em quadrinhos. Ele projetou o "mal humorado vizinho de SpongeBob" como um polvo porque a cabeça da espécie é grande; ele disse, "Octopi tem uma cabeça bulbosa muito grande e Squidward acha que ele é um intelectual, então, é claro, ele terá uma cabeça bulbosa muito grande."[1] Hillenburg desenhou Squidward com seis tentáculos porque "realmente era mais simples para a animação desenhá-lo com seis tentáculos em vez de oito".[1] O escritor Vincent Waller disse:

Squidward é difícil de desenhar, ele tem uma cabeça muito estranha. Felizmente, suas emoções são bastante parecidas, mas demonstrar esse tanto de grandes emoções é um desafio. Seu nariz separa tudo ao meio, então é sempre como, 'OK, como eu vou trabalhar isso e ainda fazê-lo ler?'[19]

Algumas declarações conflitantes dadas pelo website oficial de Hillenburg e da Nickelodeon trouxeram algumas dúvidas sobre se o personagem é um polvo ou uma lula.[20] Hillenburg nomeou "Squidward" porque o nome "Octoward", nas palavras do Rodger Bumpass, "simplesmente não funcionou".[2] O som dos passos de Squidward é produzido pela fricção de garrafas de água quente. Os passos, e os demais personagens principais são gravados pela equipe de foley da série. O designer de som Jeff Hutchins disse que os sons de passos "[ajuda] a dizer qual personagem é e em qual superfície eles estão pisando".[21] Bumpass inspirou a ideia de Squidward andar de bicicleta reclinada; o ator possui uma dessas bicicletas, que ele usa ao redor de Burbank.[22] Bumpass descreveu isso como sua "pequena piada interna".[2]

VozEditar

 
A voz de Squidward foi comparada à do ator Jack Benny.

A voz do personagem é fornecida pelo ator Rodger Bumpass, que também dubla vários outros personagens da série, incluindo a mãe de Squidward. Enquanto criava SpongeBob e escrevia o episódio piloto em 1997, Hillenburg e o então diretor criativo, Derek Drymon, também estavam realizando audições de voz.[23] Douglas Lawrence, que havia trabalhado com Hillenburg e Drymon em Rocko's Modern Life, foi a primeira escolha de Hillenburg para o papel. Hillenburg convidou Lawrence para fazer uma audição para todos os personagens da série.[24] Em vez de Squidward, Hillenburg decidiu dar a Lawrence a parte de Plankton, o vilão da série.[23]

De acordo com Bumpass, Squidward era "um tipo de garoto muito nasal e monótono". Ele disse que o personagem se tornou interessante para a performance por causa de "seu sarcasmo, e em seguida por sua frustração e apoplexia, e então ele se tornou um amplo espectro de emoções".[25] Tom Kenny, que expressa SpongeBob, descreveu Bumpass durante as gravações no estúdio, dizendo: "Eu adoro ver Rodger... Ele está bem próximo a mim". De acordo com Kenny, quando Bumpass "fica apoplético" como Squidward durante a gravação, sua cabeça fica vermelha e "você tem medo de que ele tenha uma embolia".[22]

Diversas das equipes do seriado louvam Bumpass por seu desempenho e similitude ao personagem. Kenny chamou Bumpass de "brilhante" e disse: "[ele] é como um Squidward".[22] O redator Kent Osborne disse: "Lembro-me de pensar sobre o quanto Rodger fala e age como Squidward. Por isso é uma voz tão boa, ele está tão conectado a isso".[26] No entanto, Bumpass disse: "Eu não sou ele e ele não é eu, mas o que eu tenho que fazer por ele e o que sou capaz de fazer por ele é o que o torna como eu. Ele se encaixa muito com meus talentos e habilidades. Bem. Então, a esse respeito, sim, ele é eu, mas eu não sou um tipo irritante, sarcástico e insensível que ele é. Ele é fácil de cair, eu direi isso".[25]

A voz de Squidward foi comparada à de Jack Benny. Kenny disse: "Para mim, há algo tão engraçado sobre esse personagem de Jack-Benny-leal-a-ninguém que Rodger Bumpass faz um excelente trabalho de atuar [...] Squidward".[27] Arthur Brown, autor de Everything I Need to Know, I Learned from Cartoons!, disse que Squidward "parece muito com Jack Benny".[28] Bumpass repudiou a relação, dizendo "Jack Benny, não. Embora ele tenha esse sarcasmo observacional, ele ocasionalmente o levou para fora".[25]

RecepçãoEditar

Squidward teve uma recepção positiva pelos críticos e fãs. O ator Tom Kenny, que expressa SpongeBob, nomeou Squidward o seu personagem favorito da série. Segundo o ator: "Ele tem uma dimensão extra, onde a capacidade de jogo de Bob Esponja e Patrick o confunde, mas ele também está com ciúmes. Quando ele tenta participar, ele simplesmente falha completamente porque ele não acredita nisso."[22] O escritor da equipe, Casey Alexander, disse: "Squidward é o personagem com o qual eu mais me identifico. De forma exagerada, ele é o personagem mais humano. Se eu conhecesse um humano como SpongeBob, provavelmente reagiria a ele da mesma forma que Squidward reage."[29] O cantor Pharrell Williams, que diz que é um fã do programa, declarou: "Squidward é o meu favorito. No entanto, se ele fosse humano gostaria de sair com ele."[30]

Bill Treadway do DVD Verdict disse que Squidward é "um cruzamento entre Beto de Sesame Street, Woody Allen e Roger Addison de Mister Ed... mas ele tem algum coração, se você consegue encontrá-lo." Treadway o chamou de "o homem heterossexual para seus vizinhos excêntricos."[31] O crítico de cinema Anthony Oliver Scott do The New York Times disse, em sua revisão de The SpongeBob SquarePants Movie, que Squidward é um dos personagens secundários favoritos da série, ao lado de Sandy e Mrs. Puff. Ele escreveu que "lamentou ao vê-los empurrados para as margens."[32] Além disso, a crítica de televisão do mesmo periódico, Joyce Millman, disse que Squidward tem "a falsidade nasal de Paul Lynde e as pretensões artísticas de Felix Unger". Millman aida escreveu: "Hmmm, Squidward é uma lula gay, eu acho."[33]

"Band Geeks", um episódio da segunda temporada que se concentra em Squidward, muitas vezes é considerado por muitos críticos e fãs como um dos melhores episódios da série.[34] Escrevendo para The Washington Post, Michael Cavna classificou "Banda Geeks" como o quinto melhor episódio da Bob Esponja. Em sua revisão, Cavna disse: "A mistura de aspiração artística de Squidward em face de instigar, humilhação e implacável sub-mediocridade tornou este um episódio infantil que os adultos podem experimentar em todo nível."[35] Em uma nota menos positiva, Squidward foi listado entre os "10 Piores Modelos de Televisão de 2012' da Common Sense Media. O autor Sierra Filucci disse que o egoísmo do personagem é a sua "pior ofensa", chamado o personagem de "o desagradável operador de caixa do Krusty Krab", e acrescentou que "[ele] é bom apenas quando quer algo."[36] No Daytime Emmy Award de 2012, Bumpass foi nomeado na categoria "Melhor Performance em um Programa Animado" por seu desempenho vocal como Squidward — o primeiro membro do elenco a conseguir uma indicação nessa categoria. O prêmio foi conquistado por June Foray (The Garfield Show).[37] Bumpass disse que estava orgulhoso do certificado que recebeu pela indicação, mas disse que "não houve realmente uma competição, porque um dos outros indicados foi June Foray e ela é a realeza no mundo da animação... Não havia nenhuma maneira de nenhum dos outros três ter uma chance. Na verdade, se algum de nós tivesse uma, haveria uma revolta nesse estúdio." Ele disse que estava "feliz em perder para June Foray" e "muito satisfeito e grato por ter uma indicação."[25]

Em outros meios de comunicaçãoEditar

Squidward vem sendo incluído em vários produtos relacionados com SpongeBob SquarePants, incluindo jogos de tabuleiro, livros, brinquedos de pelúcia e cartões comerciais.[38][39][40][41] Ao lado da série de televisão, o personagem também apareceu em edições de SpongeBob Comics, histórias em quadrinhos que foram publicadas pela primeira vez em fevereiro de 2011; em muitos jogos eletrônicos relacionados à série; parques temáticos como o Sea World; e em alguns desfiles temáticos, incluindo o desfile do Universal Studios Florida.[42][43][44][45] Em 2004, o personagem apareceu na primeira adaptação cinematográfica da série, The SpongeBob SquarePants Movie, que acumulou mais de 140 milhões de dólares em todo o mundo.[46] Posteriormente, ele também apareceu na sequência do filme lançada em 6 de fevereiro de 2015.[47][48]

Em 2009, o episódio "The Sponge Who Could Fly" foi adaptado como um musical de palco no Teatro Imperial de Liverpool. O ator Charles Brunton interpretou o papel de Squidward e, posteriormente, relembrou sua afeição pelo personagem e a "diversão ao tentar recriar um personagem de desenho animado bem estabelecido em uma performance ao vivo." Brunton preparou-se para o papel comprando nove DVDs da série, e interpretando em seu quarto as aparições de Squidward em cada episódio. Ele disse: "levou anos para aperfeiçoar a voz e a maneira como ele usa seus tentáculos."[49] A performance de Brunton e o musical foram bem recebidos pela crítica. Um crítico do The Public Reviews escreveu: "Charles Brunton como Squidward realmente roubou o show para nós, seu personagem foi pregado na perfeição, de sua atuação, voz e maneirismos cômicos, esta foi uma performance sem falhas."[50] Em sua revisão para o The Northern Echo, Viv Hardwick escreveu: "Charles Brunton faz um convincente Squidward."[51] Posteriormente, o musical foi apresentado na África do Sul e o personagem foi interpretado por Chris van Rensburg.[52]

Em 2012, Squidward tornou-se o centro de uma creepypasta[nota 2] chamada "Squidward's Suicide", que originalmente foi carregada no YouTube, mas imediatamente removida. A história alegava a existência de um episódio perdido da série em que o personagem comete suicídio.[54] O alegado episódio consistia em "estranhos e perturbadores ruídos no fundo" e "rápidos momentos de cenas de crianças mortas e de sangramentos."[54] O responsável do vídeo, Casey Alexander, desmentiu a existência do suposto episódio perdido.[54][55]

Notas

  1. Stephen Hillenburg projetou Squidward com seis tentáculos por conveniência para criar uma animação mais simples. O personagem foi projetado para ter uma grande cabeça bulbosa, como um polvo. Além disso, o criador gostou dessa característica pois retrata o personagem como um vizinho mal humorado.[1] No entanto, a inconveniência do nome original "Octoward" pode ser a principal razão pela qual ele se chama Squidward.[2]
  2. Creepypasta é um termo que descreve lendas urbanas ou histórias assustadoras que se tornaram fenômenos da Internet.[53]

Referências

  1. a b c d Hillenburg, Stephen. (1 de março de 2005). The SpongeBob SquarePants Movie (The Case of the Sponge "Bob") (DVD). Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  2. a b c Bumpass, Rodger. (1 de março de 2005). The SpongeBob SquarePants Movie (The Absorbing Tale Behind The SpongeBob SquarePants Movie) (DVD). Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  3. Klein, Chuck; Lender, Jay; Lawrence, Douglas (11 de setembro de 1999). «Opposite Day». SpongeBob SquarePants. Temporada 1. Episódio 64b. Nickelodeon 
  4. Bell, Mike (20 de maio de 2005). «Good Neighbors». SpongeBob SquarePants. Temporada 4. Episódio 64b. Nickelodeon 
  5. Springer, Aaron; Wiese, Erik; Lawrence, Douglas (31 de dezembro de 1999). «SB-129». SpongeBob SquarePants. Temporada 1. Episódio 14a. Nickelodeon 
  6. a b Springer, Aaron; Charmatz, Sean; Pursel, Richard (19 de junho de 2010). «Enchanted Tiki Dreams». SpongeBob SquarePants. Temporada 7. Episódio 145b. Nickelodeon 
  7. Springer, Aaron; Iversen, Derek (27 de novembro de 2009). «Greasy Buffoons». SpongeBob SquarePants. Temporada 7. Episódio 130a. Nickelodeon 
  8. «SQUIDWARD». Website da Nickelodeon. Consultado em 3 de julho de 2017. Cópia arquivada em 3 de julho de 2017 
  9. «Welcome to the Ocean Institute» (em inglês). ocean-institute.org. Consultado em 24 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 16 de novembro de 2013 
  10. a b c Wilson, Thomas F. (entrevistador); Hillenburg, Stephen (entrevistado) (29 de maio de 2012). Big Pop Fun #28: Stephen Hillenburg, Artist and Animator–Interview (em inglês). Nerdist Industries. Consultado em 21 de dezembro de 2013. Arquivado do original (mp3) em 21 de dezembro de 2013 
  11. a b c Hillenburg, Stephen (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (em inglês). Paramount Home Entertainment 
  12. a b Banks, Steven (24 de setembro de 2004). SpongeBob Exposed! The Insider's Guide to SpongeBob SquarePants. Nova Iorque: Simon Spotlight/Nickelodeon. p. 9. ISBN 978-0-689-86870-2 
  13. Murray, Joe (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season. Paramount Home Entertainment 
  14. Neuwirth 2003
  15. "«Lisa (Kiczuk) Trainor interviews Joe Murray, creator of Rocko's Modern Life» (em inglês). title14.com. 17 de setembro de 1997. Consultado em 10 de julho de 2017. Cópia arquivada em 20 de abril de 2015 
  16. Hillenburg, Stephen; Murray, Joe; Drymon, Derek; Coleman, Eric; Hecht, Albie (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season. Paramount Home Entertainment 
  17. Banks, Steven (24 de setembro de 2004). SpongeBob Exposed! The Insider's Guide to SpongeBob SquarePants. Nova Iorque: Simon Spotlight/Nickelodeon. p. 10. ISBN 978-0-689-86870-2 
  18. «Rocko's Modern Life» (em inglês). JoeMurrayStudio.com. Consultado em 21 de maio de 2013. Cópia arquivada em 15 de junho de 2013 
  19. Waller, Vincent (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Hogan's Alley #17. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2013 
  20. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season— Disco 1 (Introduction) (DVD). 28 de novembro de 2003. Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  21. Hutchins, Jeff (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Hogan's Alley #17. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 7 de junho de 2017 
  22. a b c d Kenny, Tom (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Hogan's Alley #17. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2013 
  23. a b Drymon, Derek (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Hogan's Alley #17. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 7 de junho de 2012 
  24. Wilson, Thomas F. (Entrevistador); Lawrence, Douglas (Entrevistado) (abril de 2012). Big Pop Fun #22: Mr. Lawrence (em inglês). Nerdist Industries. Consultado em 21 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 29 de março de 2014 
  25. a b c d Reardon, Samantha (8 de setembro de 2013). «Rodger Bumpass is Squidward Tentacles» (em inglês). The Signal. Consultado em 28 de março de 2014. Cópia arquivada em 28 de março de 2014 
  26. Osborne, Kent (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Hogan's Alley #17. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2013 
  27. Kenny, Tom. (1 de março de 2005). The SpongeBob SquarePants Movie (The Absorbing Tale Behind The SpongeBob SquarePants Movie) (DVD). Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  28. Brown, Arthur (2008). Everything I Need to Know, I Learned from Cartoons!. [S.l.]: Arthur Brown. p. 85. ISBN 978-1-4357-3248-3 
  29. Alexander, Casey (2010). «The Oral History of SpongeBob SquarePants» (em inglês). Bull Moose Publishing Corporation. Consultado em 21 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 10 de janeiro de 2013 
  30. Chang, Bee-Shyuan (23 de fevereiro de 2012). «Dropping in on Oscar» (em inglês). The New York Times. Consultado em 25 de abril de 2014. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2014 
  31. Treadway, Bill (10 de novembro de 2003). «SpongeBob SquarePants: The Complete First Season» (em inglês). DVD Verdict. Consultado em 29 de outubro de 2013. Arquivado do original em 21 de setembro de 2013 
  32. Scott, A. O. (19 de novembro de 2004). «Absorbency Plus Frivolity, a Blend the World Needs» (em inglês). The New York Times. Consultado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014 
  33. Millman, Joyce (8 de julho de 2001). «SpongeBob SquarePants: The Cartoon World of a Joyful Sponge» (em inglês). The New York Times. Consultado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014 
  34. Para uma amostragem das revisões, leia o seguinte:
  35. Cavna, Michael (14 de julho de 2009). «The Top Five SpongeBob Episodes: We Pick 'Em» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 5 de junho de 2014. Cópia arquivada em 30 de junho de 2013 
  36. Filucci, Sierra (1 de outubro de 2012). «10 Worst TV Role Models of 2012». Common Sense Media. Consultado em 25 de abril de 2014. Cópia arquivada em 25 de abril de 2014 
  37. OnTheRedCarpet.com Staff (23 de junho de 2012). «Daytime Emmys 2012: Full list of winners» (em inglês). American Broadcasting Company. Consultado em 25 de maio de 2013. Arquivado do original em 27 de junho de 2012 
  38. Onyett, Charles (10 de setembro de 2008). «The Game of Life - SpongeBob SquarePants Edition Review» (em inglês). IGN. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 15 de junho de 2013 
  39. «SpongeBob SquarePants: The Great Escape» (em inglês). Scholastic Corporation. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  40. «TY Beanie Baby - SQUIDWARD TENTACLES (SpongeBob Movie Promo - 9.5 inch) Rare!» (em inglês). Ty, Inc. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  41. «Spongebob Squarepants: Deep Sea Duel (2003)» (em inglês). BoardGameGeek. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  42. «'SpongeBob Comics': Cartoon Phenom Makes Comic Book Debut» (em inglês). ICv2. 11 de novembro de 2010. Consultado em 8 de abril de 2014. Cópia arquivada em 8 de abril de 2014 
  43. «In Stores 4/10/13» (em inglês). Bongo Comics Group. 8 de abril de 2013. Consultado em 26 de abril de 2014. Cópia arquivada em 26 de abril de 2014 
  44. «SpongeBob SplashBash» (em inglês). Sea World. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  45. «Sucking Up to the Crowd» (em inglês). About.com. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 7 de junho de 2014 
  46. «The SpongeBob SquarePants Movie (2004)» (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 1 de abril de 2014. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2013 
  47. «Paramount Dates 'Spongebob Squarepants 2,' 'Monster Trucks' for 2015» (em inglês). The Hollywood Reporter. 1 de agosto de 2013. Consultado em 2 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2013 
  48. Sneider, Jeff (5 de junho de 2014). «Paramount Avoids Fifty Shades by Moving Up SpongeBob SquarePants Sequel» (em inglês). The Wrap. Consultado em 7 de junho de 2014. Cópia arquivada em 5 de junho de 2014 
  49. «Interview with Charles Brunton from Love Never Dies» (em inglês). LastMinuteTheatreTickets.com. 19 de maio de 2011. Consultado em 26 de abril de 2014. Cópia arquivada em 26 de abril de 2014 
  50. «SpongeBob SquarePants – Liverpool Empire» (em inglês). The Public Reviews. 21 de maio de 2009. Consultado em 26 de abril de 2014. Cópia arquivada em 26 de abril de 2014 
  51. Hardwick, Viv (24 de abril de 2009). «Theatre critics». The Northern Echo. p. 25 
  52. «South African cast head for Bikini Bottom to join cast of SpongeBob SquarePants: The Sponge Who Could Fly» (em inglês). MediaUpdate. 16 de novembro de 2009. Consultado em 3 de junho de 2014. Cópia arquivada em 4 de junho de 2014 
  53. Voltoliniem, Ramon (2 de julho de 2014). «"Creepypasta": conheça as lendas mais assustadoras que circulam pela net». Consultado em 10 de julho de 2017. Cópia arquivada em 10 de julho de 2017 
  54. a b c Plafke, James (31 de outubro de 2013). «The 4 scariest, most believable stories on the internet» (em inglês). Geek.com. Consultado em 26 de abril de 2014. Cópia arquivada em 26 de abril de 2014 
  55. Alexander, Casey (28 de março de 2014). «Twitter / _dolza_: @Tannerm0rse 100% hoax» (em inglês). Twitter. Consultado em 26 de abril de 2014. Arquivado do original em 26 de abril de 2014 

Ligações externasEditar