Stand Up Paddle

desporto aquático

Stand Up Paddle (SUP), por vezes traduzido como Remo em pé (REP)[1][2][3][4] ou surfe com remo[5][6][7][8][9] (em inglês: stand up paddle boarding, stand up paddle surfing, SUP; em havaiano: Hoe He'e nalu) é um esporte que está se tornando cada dia mais popular em todo mundo, sendo ele de origem havaiana.[10] O esporte é uma forma antiga de surfe, e ressurgiu como uma maneira de os instrutores de surfe administrarem os seus grandes grupos de alunos, pelo fato de estar em pé na prancha lhes dar uma maior visibilidade. Existem vestígios de uma embarcação peruana chamada "Caballitos" ou "Caballitos de Totora" que podem também possuir a detenção da origem do esporte no Peru.

Mulher praticante no mar.

Mas temos que considerar que já em 2003, um rapaz conhecido como Vandamme, já remava em pé com remos de caiaque em pranchas de Windsurf e ainda fazia malabarsimos para os turistas.(fotos abaixo).

Ele ainda é muito conhecido na Praia da Concha, em Itacaré/BA e também trabalha com SUPs.

Deve ter sido o iniciante desse esporte, pois ainda não havia nada parecido no Brasil, nesta época.


HistóriaEditar

A popularidade do esporte moderno de remo em pé (REP) tem sua origem nas ilhas havaianas. No início de 1960, os Beach Boys de Waikiki estariam em pé em seus longas pranchas, remando com suas pás para tirar fotos dos turistas aprendendo a surfar. Este é o lugar onde o termo "Beach Boy Surf", um outro nome para Stand Up Paddle Surfing, originou-se.[11] O Remo em pé ou simplesmente "REP" é um dos esportes que mais crescem no mundo. A migração de alguns atletas de WindSurf, Surf, Canoa Havaiana e outros esporte de remo, fazem do Remo em Pé e do litoral brasileiro a combinação perfeita para a prática. Atletas internacionais como Laird Hamilton, Gerry Lopez, Dave Kalama e Robbie Naish são grandes responsáveis por difundir o esporte nos anos 90 e até hoje.


Hoje, já existe também a classe Dragon (foto), numa prancha bem comprida para 4 pessoas. Nos lagos da Europa, acontecem competições em raias marcadas.


No BrasilEditar

O SUP no Brasil chegou por intermédio de dois surfistas (Jorge Pacelli e Haroldo Ambrósio) trazendo equipamentos mais modernos. Logo após, este interesse foi crescendo e se tornou febre, praticado em praias do Rio de Janeiro, São Paulo, no Sul do país, lagos e rios em Brasília e mais recentemente no Nordeste brasileiro. E em Florianópolis é o sup lagoa o percursor desse esporte, na ilha da magia com o vice campeão brasileiro de SUP Roberto Vicentim Machado conhecido como Betão.

O esporte pode ser praticado por mulheres, homens, crianças, de qualquer idade e sem qualquer preparação física.

O SUP é um esporte completo, lúdico e que permite um contato com a natureza como poucos, atraindo adeptos de todas as idades, nas mais variadas regiões. Usar uma prancha para deslizar sobre as aguas não é mais privilégio de quem mora na praia.

Até IOGA vem sendo feita há tempos em cima das pranchas de SUP, no Posto 6, Praia de Copacabana - Rio de Janeiro.

Mas temos que considerar que já em 2003, um rapaz conhecido como Vandamme, já fazia malabarismos de ponta cabeça e remava em pé com remos de caiaque em pranchas de Windsurf, pois ainda não havia as de SUP. Testemunhas oculares disso não faltam e ele ainda é muito conhecido na Praia da Concha, em Itacaré/BA.

Sem dúvidas, pela época praticada, ele é o iniciante desse esporte no Brasil, pois ainda não havia nada disso por aqui.

 
Vam Dame com remos de caiaque em prancha de windsurf 2003 em Itacaré BA
 
Vam Dame com remos de caiaque em prancha de windsurf 2003 em Itacaré BA
 
Vam Dame com remos de caiaque em prancha de windsurf 2003 em Itacaré BA
 
Vam Dame com remos de caiaque em prancha de windsurf 2003 em Itacaré BA
 
Malabarismo em prancha de windsurf


Referências

  1. «Stand Up Paddle em São Vicente - Revista Nove Cidades». www.revistanove.com.br. Consultado em 25 de maio de 2017 [ligação inativa]
  2. «Praticante de Remo em Pé chega perto de Baleia Azul» 
  3. «Cresce a busca pela prática do remo». Agência CentralSul de Notícias. 30 de abril de 2016 
  4. «BOLETIM TENDÊNCIAS - SUP: remo em pé - SEBRAE MERCADOS». SEBRAE MERCADOS. 13 de agosto de 2015 
  5. «Surfe com remo é um aliado para manter a forma no verão - Ciência - BOL Notícias». noticias.bol.uol.com.br. Consultado em 25 de maio de 2017 
  6. «Surfe com remo atrai praticantes na Califórnia - Terra - NY Times». noticias.terra.com.br. Consultado em 25 de maio de 2017 
  7. «Stand Up Paddle, o surfe com remo, começa a aparecer no Brasil - Mais Esportes - R7». esportes.r7.com. Consultado em 25 de maio de 2017. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2009 
  8. PULSO, EQUIPE. «Caio Vaz e Aline Adisaka venceram a primeira etapa do Brasileiro de SUP - Notícias - Surfguru». Surfguru 
  9. «Celebridades aderem ao surfe com remo no pranchão, que também faz sucesso no Brasil | PADDLE SURF». www.paddlesurf.com.br. Consultado em 25 de maio de 2017 
  10. «Aventura». Pinterest. Consultado em 25 de maio de 2017 
  11. «Stand Up Paddle Surfing Global». The History of Stand Up Paddle Surfing (em inglês). www.supglobal.com. Consultado em 17 de fevereiro de 2012 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Stand Up Paddle
  Este artigo sobre Surfe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.