Abrir menu principal
Current event marker.png
Este artigo ou seção é sobre um jogo em produção.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis.
Simple Game current event.svg
Star Citizen
Desenvolvedora(s) Diogo KadruX
Publicadora(s) Cloud Imperium Games
Diretor(es) Chris Roberts
Escritor(es) Dave Haddock[1]
Compositor(es) Pedro Camacho
Geoff Zanelli[2]
Motor Amazon Lumberyard[3][4][5]
Plataforma(s) Microsoft Windows, Linux[6]
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Space trading and combat simulator, first-person shooter
Modos de jogo Single-player, multiplayer

Star Citizen é um próximo jogo de simulação espacial para Microsoft Windows e Linux.[6][8] Star Citizen será composto de dois componentes principais: o primeiro será um MMO com ênfase em combate espacial em primeira pessoa, mineração, exploração e comércio com elementos de tiro em primeira pessoa(FPS), com universo persistenteservidores privados customizados,[9][10] e o segundo terá campanha solo e cooperativo intitulado de Squadron 42.[8] O jogo é construído sobre uma versão modificada CryEngine e contará com o suporte do Oculus Rift.[3][11]

Ambos Star Citizen e Squadron 42 são ambientados no século 30 da Via Láctea, centrado no fictício Império Unido da Terra (UEE), um análogo do antigo Império Romano. Um tema central do jogo é a cidadania – ou a falta dela – no UEE, que precisa ser obtida através de ações do jogador, tal como, completando um período no serviço militar. É antecipado que os cidadãos irão desfrutar de certos benefícios in-game, como pagar taxas de impostos reduzidas, mas os detalhes exatos ainda precisam ser determinados.[8][12][13]

Uma forte aposta será à interação do jogador, com o comportamento do jogador influenciando e sendo influenciado por uma sistema econômico dinâmico.[14]

Star Citizen e Squadron 42 são produzidas pela empresa do Chris Roberts chamada Cloud Imperium Games e pela contraparte européia Foundry 42, e são comercializados pela subsidiária da Cloud Imperium Games, chamada Roberts Space Industries.[15][16][17][18] Os trabalhos anteriores do Chris Roberts incluem games como Wing Commander, Wing Commander: Privateer, Starlancer and Freelancer.[9][19]

Índice

GameplayEditar

Star Citizen pretende combinar vários gêneros de jogos, incluindo comercio espacial, simulador de combate e elementos FPS(first-person shooter, ou tiro em primeira pessoa), em um jogo multi-jogador massivo online.[12][20]

Aludindo ao universo online do Star Citizen, Chris Roberts destaca a importância do conteúdo direcionado ao jogador(player-driven content): "É como se fosse um sandbox para qualquer pessoa, onde ocasionalmente você irá transmitir pequenos detalhes de sua personalidade, que poderá gerar intriga e drama nas demais."[21] O sistema econômico é descrito como direcionado à personagem não jogável(NPC), no entanto, com os jogadores lentamente assumindo esse papel para garantir que a população no jogo não perturbe a economia.[22]

Roberts enfatiza seu foco na imersão: "As mudanças na indústria da tecnologia irá me proporcionar a fazer uma experiência muito mais imersiva. [...] É tudo sobre a suspensão da descrença."[23]

O Combate espacial em Star Citizen utiliza um modelo de física Newtoniana para criar escolhas táticas para o jogador.[23] Jogadores irão completar objetivos para ganhar a moeda usada para comprar, reparar e aprimorar suas naves ou para comprar itens usados no comércio.[24]

As mecânicas do FPS do jogo são relatadas como sendo inspiradas por jogos como Rainbow Six, ARMA, Counter-Strike e Killzone.[25]

Arena CommanderEditar

Arena Commander é o segundo componente alfa jogável do Star Citizen.[8] Ele é um simulador de combate espacial in-fiction(um simulador dentro do jogo) permitindo jogadores testar naves de combate contra outros jogadores ou contra oponentes com inteligência artificial.[26] Ele proporciona um modelo de voo altamente detalhado, simulando o voo espacial usando a massa da nave, localização e a força dos propulsores. Outros recursos incluem a aplicação realística da força-G no piloto e no alto nível de fidelidade visual.[26][27] Corrida e o modo cooperativo foram adicionados em uma atualização.[28] Digno de importância é a habilidade de "desacoplar" naves do eixo de navegação para ganhar uma vantagem no combate.[26]

Star MarineEditar

Star Marine será o quarto módulo disponível para jogar. Star Marine terá como aspecto o tiro em primeira pessoa(FPS), disponível como uma simulação, semelhante a Arena Commander. Ele inicialmente terá dois modos de jogo principais: o primeiro modo será para 16 jogadores, jogo entre Marines e Outlaws, situado em uma estação espacial abandonada, o "Gold Horizon Platform". As mecânicas do FPS são projetadas para serem relativamente realistas com níveis de armadura(armor), posturas de armas(weapon stances) e efeitos de resistência(stamina effects) manifestando-se como respiração pesada.[29] O segundo modo era para ser uma arena de gravidade zero. Esta arena é influenciada pelas descrições dos combates da "escola de batalha(battle school)" no cartão de Orson Scott do livro Ender's Game, apresentando uma grande esfera de vidro com obstáculos flutuante. As equipes adversárias visam capturar as outras entradas/portões usando pistolas não-letais contra os jogadores inimigos e utilizando um "feixe trator" para se movimentar ao redor da arena de gravidade zero tridimensional. Os obstáculos flutuantes podem ser usados como cobertura e pontos de tração para o movimento do jogador. No entanto, ele foi substituído pelo "Sata Ball" que é um esporte ficticio para 32 jogadores que também usará a arena de gravidade zero.[30]

Universo persistenteEditar

Star Citizen continuará a se desenvolver depois do lançamento comercial através do gameplay emergente gerado pelos jogadores e dos novos conteúdos que serão desenvolvidos pela Cloud Imperium Games para a base do jogo.[8] Jogadores e organizações poderão ser proprietários de determinados processos de produção, incluindo fabricas e minas. Naves capitais podem ser adquiridas e operadas por jogadores. Seletos "planetas sem lei" irão possuir combates terrestres usando armas de infantaria. Armamentos pessoais podem ser também usados para invadir naves e estações incapacitadas.[31][não consta na fonte citada] Procedimentos baseados em pousos e decolagens na zona de pouso de Levski em Nyx foram demonstradas ao vivo no feriado do dia 16 de dezembro de 2015. A tecnologia está sendo desenvolvida por Foundry 42 em Frankfurt, Alemanhã.

Jogadores não serão separados por diferentes servidores. Uma mecânica de instância e matchmaking lidará como os jogadores conectam entre si.[32] Os desenvolvedores planejam incluir um controle que permite aos jogadores determinarem os seus leveis de exposição em relação aos demais jogadores.[14]

Squadron 42Editar

Squadron 42 é uma história baseada na campanha solo dentro do universo fictício de Star Citizen descrito pelos desenvolvedores como sendo o "sucessor espiritual do Wing Commander".[19][33] Ele está sendo desenvolvido pelo estúdio Foundry 42 UK sob a supervisão do irmão de Chris Roberts, Erin, que já trabalhou com ele na série Wing Commander e liderou a produção e o desenvolvimento de títulos como Privateer 2: The Darkening and Starlancer.[34][35][36]

O enredo interativo gira em uma unidade militar de elite e envolve o alistamento do personagem no United Empire of Earth Navy, participando de uma campanha que começa com uma grande batalha espacial.[8][19] As ações dos jogadores irão permitir, opcionalmente, alcançar a cidadania na UEE e afetar os seus estados no universo persistente do Star Citizen, mas não é necessário jogar um para ter acesso ao outro.[12][35] Além da simulação do combate espacial e dos elementos FPS,[35] foi relatada características que incluem um sistema de conversa que afeta as relações com os pilotos NPC e um modo opcional de multiplayer cooperativo.[19][33] O jogo está previsto para ser lançado em vários capítulos, o primeiro dos quais é esperado para estar disponível para os apoiadores elegíveis do projeto no início de 2016, oferecendo um número estimado de 20 horas de jogo para SQ42 Episódio 1, com cerca de 70 missões que valem a pena joga, "Squadron 42 Episódio Dois: Atrás das Linhas Inimigas" e "Episódio 3", irão lançar ainda em 2016 e 2017, respectivamente.[36][37][38]

O elenco para Squadron 42 inclui os seguintes atores e atrizes: Gary Oldman - como Almirante Ernst Bishop;[39] Mark Hamill - como Tenente-Comandante Steve "Old Man" Colton;[40] Mark Strong; Craig Fairbrass; Liam Cunningham - como Capitão Noah White da UEES Stanton; Ben Mendelsohn; Ian Duncan - será o Protagonista; Jack Huston - como "Capitão Sky" Cal Mason; John Rhys-Davies como Graves; Andy Serkis como Thul'Óqquray; Harry Treadaway; Gillian Anderson - como filha do Almirante Bishop, Sophie Wu - como o suboficial Webster; Sandi Gardiner;[41] Rhona Mitra - como Oficial Executiva Kelly do UEES Stanton e Gemma Whelan.[42]

DesenvolvimentoEditar

Star Citizen e Squadron 42 são produzidos em um processo de desenvolvimento distribuído pela Cloud Imperium Games e Foundry 42 com estúdios em Austin, Frankfurt, Santa Monica e Wilmslow,[17][34][43] em cooperação com Behaviour Interactive e illFonic.[16][44] O jogo utiliza o sistema de inteligência artificial Kythera, desenvolvida pela Moon Collider.[45] Outros parceiros que estão ou estiveram trabalhando no projeto incluem CGBot, Rmory, The Imaginarium Studios,[46] Turbulent, Virtuos, voidALPHA and Wyrmbyte.[47][48][49] Os desenvolvedores também trocam conhecimento e tecnologia com a Warhorse Studios, os criadores do Kingdom Come: Deliverance.[50]

O desenvolvimento do jogo começou em 2011 com a construção de uma demostração atraves de uma versão modificada da game engine CryEngine 3, depois atualizada para a 4ª geração.[3] Star Citizen irá suportar a API gráfica Mantle da AMD.[13]Star Citizen está sendo desenvolvido usando uma abordagem modular, com o primeiro módulo (intitulado "Módulo Hangar") lançado em 29 Agosto de 2013 com o intuito de coincidir com apresentação do jogo na feira de 2013 da Gamescom.[8][14]

O lançamento inicial alpha do Modulo Hangar permitiu aos apoiadores do projeto explorar suas naves virtuais na perspectiva em 1ª pessoa.[8] Atualizações subsequentes no Modulo Hangar irão incluir a habilidade de adicionar upgrades e modificações nas naves do jogador e a disponibilidade de convidar amigos para seus hangares.[51] O sistema de módulos destina se para ser interativo em natureza, com versões de módulos atualizadas sendo lançadas quando funcionalidades adicionais e conteúdos forem finalizados.[21][27]

O segundo módulo foi lançado em 4 de junho de 2014. Ele foi inicialmente chamado de Arena Commander e permite aos apoiadores testar uma parte das naves de combate e corrida do jogo contra outros jogadores ou oponentes artificiais(AI).[8] Atualizações futuras no Arena Commander irão adicionar naves multi tripuladas e mapas adicionais.[26]

O componente FPS do jogo foi revelado na PAX Australia em 2014. illFonic foi oficialmente revelada como desenvolvedor do módulo. A demonstração apresentada exibiu o combate cooperativo de 4 jogadores abordo de uma estação espacial tanto em gravidade artificial e imponderabilidade. Recursos notáveis incluem a sincronização das animações de primeira pessoa e terceira pessoa, e a separação entre o movimento da cabeça e dos braços.[52] Em Agosto de 2015 a Cloud Imperium Games confirmou em depoimento para en:GamesIndustry.biz que o desenvolvimento do módulo Star marine está próximo de conclusão e uma 'transição' está em curso já que a parte da IllFonic no desenvolvimento do módulo está chegando ao fim.[53] Depois que os apoiadores continuaram perguntando o que aconteceu com o Star Marine e que muitas publicações online noticiaram que ele havia sido cancelado,[54][55] Chris Roberts tratou o problema no '10 for the Chairman: Episode 75' em 25 de Janeiro de 2016, dizendo que o Star Marine não havia sido cancelado e que agora o desenvolvimento estava sendo feito 'em casa'.

Em Dezembro de 2015, o módulo "Universo Persistente" foi lançado na forma do Alpha 2.0.

Outro módulo confirmado inclui o módulo "Planetário" uma campanha solo/coop intitulada Squadron 42.[56][57]

Star Citizen irá ter línguas fictícias distintas para as três maiores raças alienígenas: os Banu, os Vanduul e os Xi'An. De acordo com a meta de 50 milhões de dólares da campanha de financiamento do jogo, as linguagens são criadas individualmente por especialistas em linguística.[58] Outras raças alienígenas em Star Citizen são os Tevarin e os Kr'Thak.

FinanciamentoEditar

Em outubro de 2012, os desenvolvedores do jogo começaram uma campanha de financiamento colaborativo(crowdfunding) em seu próprio site utilizando IgnitionDeck, um plugin de crowdfunding para o WordPress.[59][60] Após uma semana de campanha, eles também iniciaram uma campanha suplementar no Kickstarter.[61] O financiamento rapidamente superou a meta inicial e subsequentemente foram objetivos adicionais para o financiamento de campanha, o que elevou a promessa de melhorar e expandir o conteúdo no lançamento.[62][63] A data final inicial do financiamento da campanha no site RSI foi posteriormente estendido por 10 dias, para coincidir com a data de fim no Kickstarter e estender o periodo de contribuição.[64] Em 17 de novembro de 2012, dois dias antes do encerramento da campanha, o jogo alcançou o recorde de maior projeto de jogo financiado com mais de US$4,2 milhões.[65] Ao final da campanha, o total valor total arrecadado estava acima de todas as expectativas iniciais fixadas pela Cloud Imperium Games alcançando US$6,2 milhões.[60]

Após a campanha inicial, o financiamento tem continuado através do site do jogo.[60] Em meados de 2013, com US$15 milhões captados em menos de um ano, Star Citizen tornou-se o "o maior projeto de financiamento colaborativo já existente".[66] Em 2014, o livro dos Recordes do Guinness listou a soma de US$39,680,576 arrecadado no site Star Citizen como o "maior quantia já levantada através de crowdsourcing".[67] Durante o evento da Gamescom de 2014, no dia 15 de agosto, Chris Roberts anunciou que campanha de crowdfunding ultrapassará US$50 milhões.[68] de acordo com o site do jogo, o financiamento superou US$107 milhões em janeiro de 2016.[69] O projeto continua a receber contribuições e os desenvolvedores estão considerando oferecer sua plataforma de crowdfunding proprietaria como um serviço para outros projetos.[8][60]

Por contribuir com o financiamento do projeto, os apoiadores recebem recompensas virtuais na forma de pacotes de recompensas, que incluem uma nave espacial e créditos para comprar equipamentos adicionais e para cobrir os custos iniciais no economia virtual, como combustível e taxas de aluguel,[70] mas, de acordo com os desenvolvedores, os jogadores serão capazes de ganhar todas as recompensas que apoiadores receberam, no jogo em si, sem ter que gastar dinheiro adicional,[71] com a exceção de alguns como, itens de cosméticos e Seguro de Vida (LTI).[não consta na fonte citada]

A meta da arrecadação de fundos para o Star Citizen na campanha do Kickstarter foi de US$500.000. Os desenvolvedores, no entanto, definiram um número de metas de financiamento para a campanha no Kickstarter. Aquelas metas continuaram após o término da campanha de financiamento inicial. Cada meta prometia, a adição de recursos extras, lançamento de itens decorativos no jogo, ou a adição de novas naves espaciais na versão final do jogo.[72]

O programa de indicação foi introduzido em conjunto com o evento Citizencon de 2015, para recompensar existentes star citizens(jogadores/cidadãos) com pontos de recrutamento que podem ser usados com itens digitais no jogo e e os novos cidadãos que usarem os códigos de referência recebem 5.000 United Earth Credits (UEC) a moeda do jogo, que são utilizados na loja on-line Voyager Direct. O objetivo principal deste programa é aumentar a comunidade Star Citizen e o apoio ao título antes do lançamento.

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. Lesnick, Ben; Haddock, Dave (2 de setembro de 2013). «Dragon Con 2013: Star Citizen's Lesnick and Haddock on player feedback, CitizenCon, and more» (entrevista). Entrevista com Jef Reahard. Jef Reahard. Atlanta. Consultado em 15 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2014 
  2. Reahard, Jef (27 de novembro de 2013). «CIG releases Star Citizen livestream vids, tops $33 million». Massively. Consultado em 15 de outubro de 2014. Arquivado do original em 1 de dezembro de 2013 
  3. a b c Wilde, Tyler (10 de outubro de 2012). «Star Citizen preview: the open-world space sim from the creator of Wing Commander». PC Gamer. Consultado em 11 de outubro de 2012 
  4. Roberts, Chris; Jones, Carl (13 de dezembro de 2012). «Star Citizen: "We'll compete with any AAA game out there"». GamesIndustry.biz (entrevista). Entrevista com GamesIndustry International. GamesIndustry International. Consultado em 15 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2014 
  5. Sinha, Ravi (21 de janeiro de 2014). «CryEngine 4 Incredibly Powerful, Best Looking Next Gen Game is Ryse – Star Citizen Creator». GamingBolt. Consultado em 15 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 10 de agosto de 2014 
  6. a b Hutchinson, Lee (12 de abril de 2014). «PC gaming: Not just still alive, but still dominant, says PAX East panel» (Report). Condé Nast. Consultado em 15 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 17 de abril de 2014 
  7. Hall, Charlie (21 de janeiro de 2015). «Chris Roberts says Star Citizen will reach $100 million in 2015, shares release dates». Polygon. Consultado em 21 de outubro de 2015 
  8. a b c d e f g h i j Hutchinson, Lee (3 de agosto de 2014). «Star Citizen and the triumphant, record-smashing return of Chris Roberts». Condé Nast. OCLC 52157687. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2014 
  9. a b Tringham, Neal Roger (2014). Science Fiction Video Games. Boca Raton: Taylor & Francis. pp. 413–415. ISBN 9781482203882. OCLC 868642041. Consultado em 10 de novembro de 2014 – via Google Books 
  10. «Exclusive Interview: Star Citizen's Chris Roberts» (entrevista). Entrevista com Marc Scaurus. Marc Scaurus. 19 de outubro de 2012. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2012 
  11. Williams, Kevin (2014). Out-of-Home Immersive Entertainment Frontier. Farnham: Ashgate Publishing. pp. 86–87. ISBN 9781472426956 – via Google Books 
  12. a b c Roberts, Chris (10 de outubro de 2012). «Wing Commander creator Chris Roberts returns to gaming with Star Citizen online game universe» (entrevista). Entrevista com Dean Takahashi (VentureBeat). Dean Takahashi (VentureBeat). Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2012  |entrevistado= e |ultimo= redundantes (ajuda)
  13. a b Roberts, Chris (5 de fevereiro de 2014). «Star Citizen Interview: Chris Roberts On Building A Space Simulator For The Ages» (entrevista). Entrevista com Ravi Sinha (GamingBolt). Ravi Sinha (GamingBolt). Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014  |entrevistado= e |ultimo= redundantes (ajuda)
  14. a b c Chris Roberts (game developer) (19 de julho de 2013). «Stick and Rudder Extra: Chris Roberts on Star Citizen's persistent world PvE, PvP, and more» (entrevista). Entrevista com Jef Reahard. Jef Reahard. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 23 de julho de 2013 
  15. Peckham, Matt (11 de outubro de 2012). «Chris Roberts' Star Citizen Looks Like a Space Sim from the Distant Future». Time. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2012 
  16. a b Crecente, Brian (2 de março de 2015). «Building galaxies in Star Citizen's expanding universe». Polygon. Vox Media. Consultado em 3 de março de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2015 
  17. a b «PM celebrates US investment and jobs boost on Washington trip» (Press release). London: UK Trade & Investment. 15 de janeiro de 2015. Consultado em 25 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2015 
  18. «Chris Roberts' Star Citizen Shatters Crowd Funding Record». Cloud Imperium Games (Nota de imprensa). 19 de novembro de 2012. Consultado em 3 de março de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2015 
  19. a b c d Boswell, Russ (25 de novembro de 2013). «Star Citizen crowdfunding surpasses $30 million, Squadron 42 to receive upgrade». TechSpot. Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2013  Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-ultimo= ignorado (ajuda)
  20. Pitcher, Jenna (1 de novembro de 2014). «Star Citizen Reveals first-Person Module». IGN. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  21. a b Farokhmanesh, Megan (13 de junho de 2014). «Why Star Citizen may never truly be complete». Polygon. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  22. Kain, Erik (20 de maio de 2013). «Star Citizen: An Interview With Chris Roberts On His Ambitious Space Simulation Game». Forbes. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  23. a b Peterson, Steve (10 de outubro de 2012). «Chris Roberts returns to gaming with ambitious space sim». GamesIndustry.biz. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  24. Crecente, Brian (10 de outubro de 2012). «'Wing Commander' creator returns to the stars with a big gamble». Polygon. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  25. «Star Citizen's FPS Module To Be Released Early Next Year, Inspired by CS, Arma, Kill Zone». DSO Gaming. 26 de outubro de 2014. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  26. a b c d Crecente, Brian (13 de abril de 2014). «Star Citizen's Arena Commander is the primeiro tantalizing taste of a great space sim». Polygon. Consultado em 7 de outubro de 2014 
  27. a b Jancer, Matthew (setembro de 2014). «A Space Game Gets Real». NOW. New York: Bonnier. Popular Science (September 2014). 26 páginas. ASIN B00MK8HO8Q. ISSN 0161-7370. OCLC 4015531. Consultado em 21 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2014  Parâmetro desconhecido |editor5-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor5-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-ultimo= ignorado (ajuda)
  28. Good, Owen S. (13 de setembro de 2014). «Star Citizen's 'Top Gear' show test-flies a new spaceship». Polygon. Consultado em 20 de outubro de 2014 
  29. «FPS Stances & Breathing» 
  30. «Roberts Space Industries» 
  31. Grayson, Nathan (25 de fevereiro de 2014). «Star Citizen's Biggest Goal Yet: A Procedural Gen Team». Rock, Paper, Shotgun. Consultado em 2 de abril de 2014 
  32. Orland, Kyle (3 de novembro de 2012). «Star Citizen's Chris Roberts discusses upping the ante on PC gaming». Ars Technica. Consultado em 20 de outubro de 2014 
  33. a b Grayson, Nathan (11 de novembro de 2013). «Chris Roberts Details Squadron 42, Takes On Doubters». Rock, Paper, Shotgun. Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2013 
  34. a b Roberts, Erin (17 de junho de 2014). «Meet Foundry 42's Star Citizens» (entrevista). Entrevista com Craig Chapple (Develop). Craig Chapple (Develop). Consultado em 3 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 5 de julho de 2014 
  35. a b c Sutton, Jon (11 de outubro de 2014). «Interview: Star Citizen Studio Director Erin Roberts On Its Crowdfunding Success». Game-Debate. Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2014  Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda)
  36. a b Clapham, Matthew (2014). «Space Craft». Bath: Future Publishing. Edge (274): 58–65. ISSN 1350-1593. OCLC 77560936  Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-ultimo= ignorado (ajuda)
  37. Pitcher, Jenna (1 de novembro de 2014). «Star Citizen Reveals first-Person Module». IGN (News). Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2014 
  38. «10 For the Chairman» 
  39. Sykes, Tom (10 de outubro de 2015). «Star Citizen features Gary Oldman, Gillian Anderson, Mark Hamill». PC Gamer. Consultado em 23 de novembro de 2015 
  40. Hilliard, Kyle (19 de novembro de 2015). «Star Citizen Offers Up A Very Brief Introduction To Mark Hamill's "Old Man" Colton - Star Citizen - PC». GameInformer. Consultado em 20 de novembro de 2015 
  41. http://www.imdb.com/name/nm1667407/
  42. https://www.reddit.com/r/starcitizen/comments/3o96vz/full_sq42_cast_announcement/cvv3mxa
  43. Makuch, Eddie (23 de abril de 2013). «Star Citizen dev opens new office». GameSpot. CBS Interactive. Consultado em 3 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 3 de novembro de 2014 
  44. Sealover, Ed (9 de julho de 2014). «5 movie, TV and video-game projects get $1.05 million in Colorado film incentives». Charlotte: American City Business Journals. Denver Business Journal: 3. OCLC 39983769. Consultado em 18 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 18 de outubro de 2014  Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda)
  45. Reahard, Jef (12 de março de 2014). «This is the advanced AI tech that's powering Star Citizen». Massively. AOL. Consultado em 3 de novembro de 2014. Arquivado do original em 10 de maio de 2014 
  46. Burke, Stephen (8 de março de 2015). «Star Citizen Event Recap: Damage Models, Animations, Astro Arena, & Roadmap». GamersNexus. Consultado em 10 de março de 2015. Cópia arquivada em 10 de março de 2015  Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda)
  47. Chris Roberts (game developer) (26 de setembro de 2013). «Chris Roberts on Star Citizen Crowdfunding Success, and Why He Doesn't Want a Publisher» (entrevista). Entrevista com Christian Nutt. Christian Nutt. p. 3. Consultado em 18 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 30 de setembro de 2013 
  48. «Monthly Report: July 2014». Roberts Space Industires. Cloud Imperium Games. 4 de agosto de 2014. Consultado em 3 de novembro de 2014 
  49. «Monthly Report: August 2014». Roberts Space Industires. Cloud Imperium Games. Consultado em 10 de março de 2015. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2014 
  50. Davison, Pete. «Star Citizen and Kingdom Come Teams Band Together». USgamer. Gamer Network. Consultado em 21 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 16 de agosto de 2014 
  51. Savage, Phil (23 de agosto de 2013). «Star Citizen's primeiro playable module arrives with backers next week». PC Gamer (News). Future US. Consultado em 9 de novembro de 2014. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2014 
  52. Bogos, Steven (1 de novembro de 2014). «Star Citizen's First Person Shooter Module Revealed at PAX Aus». Escapist revista (News). Consultado em 1 de novembro de 2014 
  53. Brendan, Sinclair. «Cloud Imperium bringing more Star Citizen development internal». GamesIndustry.biz. Gamer-Network 
  54. David, Piner. «Oh Well, Star Marine is Now Canceled». tentonhammer.com. Master Games Intl. 
  55. Charlie, Hall. «Star Citizen's FPS module delayed indefinitely». Polygon.com. Vox Media 
  56. Yin-Poole, Wesley (13 de outubro de 2014). «Chris Roberts unveils Star Citizen planetside gameplay». Eurogamer. Gamer Network. Consultado em 20 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2014 
  57. Maiberg, Emanuel (16 de agosto de 2014). «Star Citizen Trailers Show Off FPS, Racing, and Planetside Modules». GameSpot (News). CBS Interactive. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2014 
  58. Craft, Scott (15 de julho de 2014). «Star Citizen News: Arena Commander And Aegis Dynamics Gladius Push Crowdfunding Campaign Past $48 Million». iDigitalTimes. IBT Media. Consultado em 19 de outubro de 2014. Arquivado do original em 19 de outubro de 2014 
  59. Christenson, Shawn. «Crowdfunding a Video Game». IgnitionDeck. Consultado em 15 de setembro de 2013 
  60. a b c d Morris, Chris (24 de setembro de 2014). «The man who made $50 million ditching Kickstarter» (Report). CNBC. Consultado em 16 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 24 de setembro de 2014 
  61. Predefinição:Kickstarter
  62. Peckham, Matt (22 de janeiro de 2014). «Crazy Town: Star Citizen, the Most Crowdfunded Project in History, Just Hit $37 Million». Time. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2014 
  63. Pitcher, Jenna (24 de junho de 2014). «Star Citizen community votes to keep stretch goals as funding sails past $47M». Polygon. VOX MEDIA. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 29 de junho de 2014 
  64. Sykes, Tom (28 de outubro de 2012). «Star Citizen: RSI campaign extended, new stretch goals». PC Gamer (News). Future US. Consultado em 19 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 19 de outubro de 2014 
  65. «Stretch goals updata». 17 de novembro de 2012. Consultado em 17 de novembro de 2012 
  66. Britannica book of the year: 2014. Chicago: Encyclopædia Britannica. 2014. p. 213. ISBN 9781625131225. OCLC 892531428. Consultado em 10 de novembro de 2014 – via Google Books  Parâmetro desconhecido |editor5-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor5-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-ultimo= ignorado (ajuda)
  67. «Crowdsourcing». Guinness World Records 2015. London: Guinness World Records Limited. p. 141. ISBN 978-1-90-884363-0. OCLC 869770714. Consultado em 16 de outubro de 2014. Cópia arquivada em 6 de outubro de 2014  Parâmetro desconhecido |editor5-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor1-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor4-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |publication-data= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor5-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor2-ultimo= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-primeiro= ignorado (ajuda); Parâmetro desconhecido |editor3-ultimo= ignorado (ajuda)
  68. «Star Citizen's crowdfunding total shoots past $50 million». PC Gamer. 18 de agosto de 2014. Consultado em 23 de setembro de 2014 
  69. «The Stretch Goals». Roberts Space Industries. Consultado em 13 de dezembro de 2015 
  70. Atkinson, Sarah (2014). Beyond the Screen: Emerging Cinema and Engaging Audiences. New York; London: Bloomsbury. ISBN 9781623569242. OCLC 856054643. Consultado em 21 de novembro de 2014 – via Google Books 
  71. Sinha, Ravi (2 de outubro de 2014). «Star Citizen's Funding Spent Completely on Development, No Profits Being Made». GamingBolt. Consultado em 29 de janeiro de 2015. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2014 
  72. Chris, Roberts. «Stretch Goals». RSI. Consultado em 24 de agosto de 2015 

Ligações externasEditar