Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Super Powers
Comic image missing-pt.png
Formato de publicação 1 ª série 7 cm x 10,5 cm
2ª série 13,5 cm x 19 cm
Arte vários
Personagens principais vários personagens do Universo DC

Super Powers foi inicialmente uma coleção de action figures da Kenner Toys dos anos 1980, baseada em personagens da DC Comics (No Brasil, no ano de 1987, a companhia Estrela lançou os bonecos).[1] Os bonecos tinham mecanismos que permitiam que partes deles se mexessem quando outras partes eram pressionadas (por exemplo, o boneco de Superman dava um soco se apertassem suas pernas; o de Homem-Borracha esticava o pescoço se apertassem seus braços; o de Brainiac dava um pontapé se apertassem seus braços.

A coleçãoEditar

Os bonecos lançados no Brasil foram:

Heróis:

Vilões:

  • Pinguim (com guarda-chuva)
  • Coringa (com marreta)
  • Lex Luthor (com cyber-traje Lexxoriano)
  • Brainiac (versão andróide)
  • Darkseid (com capa de monarca. Este era o único boneco que precisava de baterias; acendia os olhos quando tinha as pernas pressionadas. Isto representava seu "Efeito Ômega")

A coleção americana porém, além destas, apresentava figuras adicionais:

Heróis:

Vilões:

Séries animadasEditar

Baseada na coleção, a Hannah-Barbera lançou as séries animadas Super Friends: The Legendary Super Powers Show e The Super Powers Team: Galactic Guardians, que no Brasil ficou sendo as duas últimas temporadas de Super Amigos, onde Darkseid faz sua estréia.

Revistas em quadrinhosEditar

Junto com cada boneco da coleção, vinha um mini-gibi incluso, com uma história relativa ao personagem adquirido[2]. Entretanto, outras séries de quadrinhos tiveram o mesmo nome, nos Estados Unidos e Brasil.

Estados UnidosEditar

Houve 3 minisséries em quadrinhos baseadas na coleção de brinquedos, publicadas pela DC Comics; uma de 1984 (com 5 edições), de 1985 (com 6 edições) e de 1986 (com 4 edições, cujo final não foi publicado). Todas elas envolviam planos de Darkseid contra a Liga da Justiça (chamados de Superpowers Team, nessas revistas).

BrasilEditar

No Brasil, a Editora Abril, que por muito tempo teve direito exclusivo de publicação sobre os personagens da DC Comics, e resolveu-se, tendo como inspiração a linha dos bonecos, criar uma publicação trimestral com importantes histórias e sagas dentro do Universo DC[3]. Durou cerca de 37 números, com o primeiro lançado em 1985. No princípio, o logotipo da revista era idêntico ao dos brinquedos, mudando a partir do número 7 e outra mudança no número 11.[4][5]

Resumo das edições de SuperpowersEditar

Álbum de figurinhasEditar

Em 1988, a Cromy lançou um belissimo álbum de figurinhas também no auge da coleção Super Powers. Na página central, havia uma ilustração 3D com heróis da Legião dos Super-Heróis (um óculos 3D vinha incluso ao álbum com esta finalidade). Curiosidade: no álbum, Capitão Marvel (chamado de Shazam!) estava catalogado como vilão.

Referências

  1. «Super Powers - Estrela». Guia dos Quadrinhos. Consultado em 10 de agosto de 2009 
  2. Marcus Ramone (18 de janeiro de 2010). «Grandes coleções Marvel e DC no Brasil». Universo HQ. Arquivado do original em 21 de janeiro de 2011 
  3. Jamerson Albuquerque Tiossi (3 de novembro de 2004). «Matéria: Encadernações». HQ Maniacs. Arquivado do original em 21 de maio de 2015 
  4. «Nada se cria, tudo se copia». 1 de outubro de 2004. Consultado em 10 de agosto de 2009. Arquivado do original em 3 de agosto de 2009  |coautores= requer |autor= (ajuda)
  5. «Super Powers - Editora Abril». Guia dos Quadrinhos. Consultado em 10 de agosto de 2009 
  6. Superpowers #21

Ligações externasEditar