TUE Série 2500 (CPTM)

O TUE Série 2500 (CPTM) é um Trem unidade elétrico, fabricado pela empresa chinesa CRRC Qingdao Sifang, que pertence ao material rodante da CPTM. [5]

TUE Série 2500 (CPTM)
Trem Unidade Elétrico CRRC Sifang Temoinsa Serie 2500.jpg
TUE Série 2500
----
Vagão da Linha 13-Jade da CPTM.jpg
Interior de uma das composições
----
Fabricante CRRC Qingdao Sifang
Fábrica ChinaQingdao, Shandong, China
Período de construção 2017–2019
Entrada em serviço 2020
Total construídos 8[1][2][3][4]
Total em serviço 8
Formação 8 carros (operando com GANGWAY acoplados cada)
Capacidade 2.600 passageiros por TUE
Operador CPTM
Especificações
Portas 8 por carro (4 de cada lado)
Velocidade máxima 90 km/h
Tipo de transmissão elétrica
Tipo de climatização HVAC (Ar condicionado)
Alimentação 3000 Vcc
Captação de energia Catenária
Acoplamento Scharfenberg
Bitola 1.600 mm

HistóriaEditar

O TUE CRRC - Série 2500, foi construído pelo consórcio formado pela empresa chinesa CRRC Qingdao Sifang e pela filial brasileira da empresa espanhola Temoinsa[6]. O consórcio venceu a concorrência pública para a produção de oito trens para a série que irá prestar serviços na Linha 13 da CPTM, que liga o Aeroporto de Guarulhos ao restante da malha metropolitana.

A licitação foi realizada pela CPTM em março de 2016, porém o vencedor só foi anunciado nos últimos dias de 2016, após longa análise pelo Banco Europeu de Investimento, que disponibilizou 85 milhões de euros (R$ 317 milhões) para o projeto. A espanhola CAF e a coreana Rotem, entraram com recursos contra o resultado dias depois do anúncio, que só foi negado em agosto de 2017, permitindo que o contrato pudesse ser assinado.

As propostas apresentadas para esse contrato foram [7]:

A proposta vencedora foi a do Consórcio Temoinsa-CRRC Qingdao Sifang, sendo o contrato assinado no dia 1 de setembro de 2017, com o valor de R$ 316.720.807,00 para o fornecimento dos 8 novos trens, que deverão ser entregues em até 23 meses, ou seja, agosto de 2019. Esta é a primeira série de origem chinesa da companhia[8].

As composições foram entregues a partir de 2019 e tem como características passagem livre entre os vagões, ar-condicionado e câmeras de monitoramento. O principal diferencial do restante da frota é que as composições são equipadas com bagageiros para acomodar as malas dos passageiros usuários do terminal aéreo, além da presença de botões para a abertura individual das portas, que, a princípio, não devem ser usados pela Companhia.[9]

De acordo com o contrato, as entregas deveriam ser concluídas em agosto de 2019.[10] Porém por conta de atrasos, apenas o primeiro trem foi entregue em setembro[11], com mais dois chegando no início de novembro[12]:

Fabricante/série Quantidade (TUE) Valor do contrato Prazo original
(cada unidade)
Entrega/
Atraso
CRRC Qingdao Sifang/
Série 2500
8 R$ 316.720.807,00 Abril de 2019
(1ª Unidade)
Setembro de 2019
4 meses
Maio de 2019
(2ª Unidade)
Novembro de 2019 [12]
5 meses
Junho de 2019
(3ª Unidade)
Novembro de 2019 [12]
4 meses
Junho de 2019
(4ª Unidade)
Dezembro de 2019
(5 meses)[2]
Julho de 2019
(5ª e 6ª Unidades)
Dezembro de 2019
(4 meses)[3]
Agosto de 2019
(7ª e 8ª Unidades)
Janeiro de 2020
(4 meses)[4]

ControvérsiasEditar

A grande diferença entre as propostas apresentadas na licitação se deve ao fato de Rotem e CAF proporem a fabricação dos trens no Brasil (conforme exigência de nacionalização feita pelo estado de São Paulo, atendendo ao lobby da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária-Abifer), enquanto que a Sifang propõe a fabricação na China e a nacionalização por meio de montagem CKD pela filial brasileira da Temoinsa. Por conta dessa proposta, o resultado da licitação foi questionado pela CAF e Rotem, que abriram fábricas no país para atender a essa exigência de nacionalização de parte da produção (apesar de seus preços ficaram muito acima dos oferecidos pela empresa chinesa Sifang). Os questionamentos não obtiveram sucesso, apesar de atrasarem o resultado da licitação.[13]

A Temoinsa (ao lado da CAF) é uma das empresas envolvidas no Escândalo das licitações no transporte público em São Paulo, tendo o Ministério Público pedido a sua dissolução, sem sucesso, em 2015.[14]. Em 2017, o Ministério Público pediu a prisão de seus representantes (os da CAF e de mais outras empresas além dos da CPTM) por envolvimento no caso.[15] Ela representa a parcela nacional exigida no contrato de licitação, porém nunca fabricou um único trem, sendo apenas uma fabricante de componentes ferroviários. [16]

OperaçãoEditar

O primeiro trem tinha previsão de ser entregue para a operação em dezembro de 2019, porém em dezembro a CPTM declarou não ter prazo para concluir os testes.[11][17] Em 21 de janeiro de 2020, o secretário dos transportes metropolitanos do estado de São Paulo afirmou que, devido a uma solicitação da empresa construtora (CRRC-Sifang) e como medida de segurança aos passageiros, a inauguração da série na Linha 13-Jade seria postergada. Ele então estimou o início da operação em 30 dias a partir da data do pronunciamento.[18] Os demais deveriam passar a operar na Linha 13 até abril de 2020, segundo intenções da Companhia,[19] mas, em outubro de 2020, o Governo do Estado de São Paulo declarou a pretensão de entregar as composições até dezembro do mesmo ano.[20] Em novembro, foram entregues mais duas composições[21][22] e em dezembro, mais três.[23][24] Por fim, o último trem foi entregue em março de 2021.[25]

Numeração Linha de Operação Data de Operação
2501-2504   Jade
03 de fevereiro de 2020
2505-2508 22 de outubro de 2020
2509-2512 17 de novembro de 2020
2513-2516 19 de novembro de 2020
2517-2520 15 de dezembro de 2020
2521-2524 1o de dezembro de 2020
2525-2528 15 de dezembro de 2020
2529-2532 03 de março de 2021

Referências

  1. Ricardo Meier (9 de novembro de 2019). «Dois novos trens da Série 2500 desembarcam no Brasil neste sábado». Metrô CPTM. Consultado em 19 de novembro de 2019 
  2. a b Renato Lobo (13 de dezembro de 2019). «Quatro trem da série 2500 chega em pátio da CPTM». Via Trólebus. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  3. a b Ricardo Méier (17 de dezembro de 2019). «Trem da Série 2500 deve estrear na Linha 13-Jade em janeiro». Metrô-CPTM. Consultado em 17 de dezembro de 2019 
  4. a b Ricardo Meier (21 de janeiro de 2020). «Novo trem da Linha 13 atrasa novamente e agora deve entrar em operação em fevereiro». Metrô-CPTM. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  5. Metro Report. (2017). «CRRC to supply commuter EMUs to São Paulo». Internet Archive. Consultado em 14 de setembro de 2017 
  6. «Company Overview of Temoinsa». Bloomberg. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  7. CPTM (29 de dezembro de 2016). «RESULTADO DE JULGAMENTO FINAL E HABILITAÇÃO» (PDF). Diário Oficial do Estado, Volume 126, Número 245. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  8. Ricardo Meier (2 de janeiro de 2017). «Consórcio Temoinsa-Sifang vence concorrência para fornecer trens da Linha 13». metrocptm. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  9. Ricardo Méier (3 de setembro de 2017). «Veja como serão os trens da Linha 13-Jade, que atenderá o Aeroporto de Guarulhos». MetrôCPTM. Consultado em 13 de dezembro de 2019 
  10. CPTM (19 de março de 2016). «Concorrência 8186142011R». Imprensa Oficial-e-negócios públicos. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  11. a b «Primeiro trem da Linha 13-Jade, vindo da China, desembarca no porto de Santos». CPTM. 5 de setembro de 2019. Consultado em 5 de outubro de 2019 
  12. a b c «​ Dois novos trens da Linha 13 Jade desembarcam no Porto de Santos neste sábado». CPTM. 8 de novembro de 2019. Consultado em 8 de novembro de 2019  zero width space character character in |título= at position 1 (ajuda)
  13. «DECRETO Nº 54.715- Institui o Programa de Incentivo à Expansão e Modernização do Transporte Ferroviário no Estado de São Paulo». Governo do estado de São Paulo. 27 de agosto de 2009. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  14. «MP pede dissolução de 9 empresas acusadas de cartel dos trens de SP». G1-SP. 11 de setembro de 2015. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  15. Fausto Macedo e Luiz Vassallo (12 de junho de 2017). «Ex-presidente da CPTM e outros 14 são alvo de denúncia contra o cartel de trens». Estadão. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  16. «Serviços». Temoinsa. Consultado em 28 de novembro de 2018 
  17. Ulisses Carvalho (3 de dezembro de 2019). «Expectativa da CPTM é que até abril de 2020 todos os novos trens da Linha-13 Jade estejam em operação». Guarulhos Web. Consultado em 9 de dezembro de 2019 
  18. «Novo trem da Linha 13 atrasa novamente e agora deve entrar em operação em fevereiro». Metrô CPTM. 21 de janeiro de 2020. Consultado em 24 de janeiro de 2020 
  19. Lobo, Renato (4 de dezembro de 2019). «CPTM quer todos os trens da série 2500 em operação até Abril». Via Trolebus. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  20. «Doria inaugura trem chinês em SP e diz: 'só o Bolsonaro não vai usar'». UOL. 22 de outubro de 2020. Consultado em 25 de outubro de 2020 
  21. Lobo, Caio (17 de novembro de 2020). «CPTM entrega terceiro novo trem para a Linha 13-Jade». Metrô CPTM. Consultado em 17 de novembro de 2020 
  22. «Quarto trem com bagageiro é entregue para circulação na linha 13-Jade nesta quinta-feira (19) | CPTM». cptm.sp.gov.br. Consultado em 19 de novembro de 2020 
  23. «Diário do Transporte: CPTM dá início ao serviço Expresso Aeroporto a cada hora e com redução de tarifa». Diário do Transporte. 1 de dezembro de 2020. Consultado em 1 de dezembro de 2020 
  24. Lobo, Renato (16 de dezembro de 2020). «Linha 13-Jade da CPTM ganha trem iluminado do Natal». Via Trolebus. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  25. Lobo, Renato (3 de março de 2021). «Último trem da série 2500 da CPTM é entregue nesta quarta». Via Trolebus. Consultado em 3 de março de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre TUE Série 2500 (CPTM)