Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Tamoio, veja Tamoio.

Os tamoios foram um povo indígena ou agrupamento de povos indígenas do tronco lingüístico tupi que habitava a costa dos atuais estados de São Paulo (litoral norte) e Rio de Janeiro (Vale do Paraíba fluminense). Em seu território localizava-se a Baía de Guanabara, estendendo-se desde a região dos Lagos (Rio de Janeiro) até o litoral norte do atual estado de São Paulo (Bertioga). Sua população era de cerca de 70 mil indivíduos[1]

"O Último Tamoio" (1883), uma das obras mais notórias de Rodolfo Amoedo

O etnônimo "tamoio" vem de "ta'mõi", que, em língua tupi, significa "avós", indicando que eles eram o grupo tupi que há mais tempo se havia instalado no litoral brasileiro.[1]

Os antropólogos Beatriz Perrone-Moysés e Renato Sztutman sustentam que o termo "tamoio" não fazia referência a um povo indígena homogêneo, mas sim a um "coletivo de líderes" de diferentes tribos que constituíram uma aliança entre si e com os franceses contra os colonizadores portugueses.[2]

Presença no cotidianoEditar

Referências

  1. a b BUENO, Eduardo (2016). Capitães do Brasil: a saga dos primeiros colonizadores. [S.l.]: Estação Brasil. 264 páginas. ISBN 9788556080066 
  2. PERRONE-MOISÉS, Beatriz e SZTUTMAN, Renato. «Notícias de uma certa confederação Tamoio». Consultado em 11 de junho de 2020