Tantum ergo

Tantum ergo são as palavras iniciais das duas últimas estrofes do Pange lingua, um Hino Latino Medieval escrito por São Tomás de Aquino. Estas duas últimas estrofes são cantadas durante adorações e bênçãos do Santíssimo Sacramento na Igreja Católica[1] e outras igrejas que adotam estas práticas.

Por volta do ano 1264, segundo alguns biógrafos, para celebrar o Corpus Christ o Papa Urbano IV encarregou a São Boaventura e a São Tomás de Aquino a criação do ofício. Quando o Pontífice começou a ler em voz alta o ofício feito por São Tomás de Aquino, São Boaventura foi rasgando o seu em pedaços. [2]

TextoEditar

Hino em Latim Tradução para Português Hino no Brasil Hino em Portugal
Tantum ergo Sacramentum
Veneremur cernui:
Et antiquum documentum
Novo cedat ritui:
Præstet fides supplementum
Sensuum defectui.
Genitori, Genitoque
Laus et jubilatio,
Salus, honor, virtus quoque
Sit et benedictio:
Procedenti ab utroque
Compar sit laudatio.
Amen.
V. Panem de caelo praestitisti eis.(Alleluja)
R. Omne delectamentum in se habentem.(Alleluja)
V. Oremus: Deus, qui nobis sub sacramento mirabili, passionis tuae memoriam reliquisti: tribue, quaesumus, ita nos corporis et sanguinis tui sacra mysteria venerari, ut redemptionis tuae fructum in nobis iugiter sentiamus. Qui vivis et regnas in saecula saeculorum.
R. Amen.
Ó Sacramento tão sublime
prostrados adoremos,
E a antiga Lei
ceda lugar ao novo Rito.
A fé venha suprir
os sentidos deficientes.
Ao Pai e ao Filho
saudemos jubilosos.
Saudemo-os, honremo-os, dando lhes
Gracas e bendizendo-os.
Ao Espíritos que de ambos vem
louvemos igualmente.
Amém.
V. Do Céu lhes destes o pão.(Aleluia).
R. Que contém todo sabor.(Aleluia).
V. Deus, que por este sacramento maravilhoso deixou a memória de vossa Paixão: concedei-nos, nós te pedimos, Teu Corpo e Sangue de modo que possamos venerar os sagrados mistérios, e assim sentir em nós o fruto da vossa salvação. Vós, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos.
R. Amém.
Tão sublime Sacramento,
adoremos neste altar,
Pois o Antigo Testamento
deu ao Novo seu lugar.
Venha à fé por suplemento
os sentidos completar.
Ao eterno Pai cantemos
e a Jesus, o Salvador.
Ao Espírito exaltemos,
na Trindade eterno amor.
Ao Deus uno e trino demos
a alegria do louvor.
Amém.
V. Do Céu lhes destes o Pão.(Aleluia).
R. Que contém todo o sabor. (Aleluia).
V. Oremos: Senhor Jesus Cristo que neste admirável Sacramento nos deixastes o memorial da vossa Paixão, dai-nos venerar com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher continuamente os frutos da vossa Redenção. Vós que viveis e reinais com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
R. Amém.
Veneremos, adoremos
A presença do Senhor,
Nossa luz e pão da Vida,
Cante a alma o seu louvor.
Adoremos no Sacrário
Deus oculto por amor.
Demos glória ao Pai do céu,
Infinita Majestade,
Glória ao Filho e ao Santo Espírito
Em Espírito e verdade.
Veneremos, adoremos
A Santíssima Trindade!
Amém.
V. Vós sois o Pão que desceu do Céu.(Aleluia).
R. Para dar a vida ao mundo.(Aleluia).
V. Oremos: Senhor Jesus Cristo que neste admirável Sacramento nos deixastes o memorial da vossa Paixão, fazei que venerando com tão grande amor o mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, possamos alcançar continuamente os frutos da vossa Redenção. Vós que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.
R. Amém.


ReferênciasEditar

  Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.