Abrir menu principal

Tapada Nacional de Mafra

(Redirecionado de Tapada de Mafra)
Tapada Nacional de Mafra
Porta do Codeçal, entrada principal
Localização Concelho de Mafra,Distrito de Lisboa
Dados
Área 1187 ha
Gestão Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade

A Tapada Nacional de Mafra, ou simplesmente Tapada de Mafra é uma área verde situada na freguesia de Sobral da Abelheira, em Mafra, Portugal. É também uma Zona de Caça Nacional.

Índice

DescriçãoEditar

Com 1187 ha de área, rodeada por um muro de 21 km de extensão, a Tapada de Mafra possui grande diversidade de espécies animais e vegetais, sendo uma área de acesso regulado (pago). A área está dividida em três desde 1828, estando a primeira de 360 hectares sob administração militar.[1]

HistóriaEditar

A Tapada de Mafra foi criada em 1747, no reinado de D. João V na sequência da construção do Palácio de Mafra, que lhe é contíguo. Conhecida então como Tapada Real de Mafra, a sua criação teve como objectivo a existência de uma zona de lazer real vocacionada para a caça para entertenimento da família real e da nobreza.

Na actualidade, a zona é ainda usada para a caça, feita de forma limitada, e para turismo rural e lazer.

Fazem parte desta Cooperativa as seguintes instituições:

  • Instituto Nacional de Recursos Biológicos, I.P;
  • Câmara Municipal de Mafra;
  • Direcção Geral dos Recursos Florestais;
  • Liga dos Amigos de Mafra;
  • Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Vale do Tejo;
  • Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade;
  • Clube Português de Monteiros;
  • Federação dos Arqueiros e Besteiros de Portugal;
  • Associação dos Agricultores do Conselho de Mafra - Fundação Alter Real;
  • Evasão Sem Limites Lda.;

FaunaEditar

 
Veado na Tapada.

A fauna da área é marcada pela presença de espécies usadas na caça desportiva, como o gamo (Dama dama), o veado-vermelho (Cervus elaphus) e o javali (Sus scrofa). Outras espécies de mamíferos presentes são o lobo ibérico (Canis lupus signatus), a raposa (Vulpes vulpes), a doninha (Mustela nivalis) e a gineta (Genetta genetta).

Diversas espécies de aves são encontradas na Tapada. Entre as aves de rapina, conhece-se a existência de alguns espécimens de bufo-real (Bubo bubo), águia de bonelli (Hieraaetus fasciatus), açor (Accipiter gentilis) e peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus), entre outras. Outras aves incluem o gaio comum (Garrulus glandarius), a perdiz (Alectoris rufa), o tentilhão (Fringilla coelebs) e o rouxinol (Luscinia megarhynchos).

A presença de zonas húmidas em toda a Tapada proporciona um habitat para a existência de diversos anfíbios, como a salamandra (Salamandra salamandra), o tritão verde (Triturus marmoratus) e a rela (Hyla arborea). Encontram-se ainda pequenos répteis como a osga (Tarentola mauritanica), a lagartixa comum (Podarcis bocagei) e a víbora cornuda (Vipera latastei), uma espécie venenosa mas não agressiva.

FloraEditar

A diversidade florestal da área é considerada a grande riqueza da Tapada de Mafra.[2] Abundam espécies como o pinheiro-manso (Pinus pinea) e o pinheiro-bravo (Pinus pinaster), o sobreiro (Quercus suber), o carvalho lusitano (Quercus faginea) e o zambujeiro, um tipo de oliveira selvagem (Olea europea var. sylvestris). O eucalipto (Eucalyptus globulus) é também abundante mas não uma espécie desejada na zona, estando a sua erradicação em progresso. Outras árvores presentes na Tapada são o choupo (Populus sp.), o plátano (Platanus sp.), o salgueiro (Salix sp.) e o freixo (Fraxinus sp.).

Fazem parte da flora da Tapada arbustos como a urze (Erica scoparia), a murta (Myrtus communis), a aroeira (Pistacia lentiscus), o pilriteiro (Crataegus monogyna) e o carrasco (Quercus coccifera), assim como o feto Pterydium aquilinum.

ActividadesEditar

Na Tapada de Mafra encontram-se instalações de turismo rural, além de espaços para a realização de diversos tipos de eventos. Existem trilhos para percurso pedestre ou BTT e visitas guiadas para observação da fauna e flora.

A caça é permitida em alturas específicas do ano e bastante condicionada, de modo a manter o equilíbrio cinergético da área.

São também organizadas actividades pedagógicas de educação ambiental, com um público-alvo preferencialmente juvenil.

Existem dois museus na Tapada: o Museu da Caça e o Museu dos Carros de Tracção Animal do século XIX.

Acesso ao públicoEditar

A Tapada Nacional de Mafra é gerida por uma Cooperativa, de gestão independente, tendo por isso de criar as suas receitas para fazer face às despesas inerentes à manutenção e preservação de 819 hectares de Floresta. Assim quem pretenda visitar a Tapada pode fazê-lo escolhendo para isso uma modalidade de visita. Cada modalidade de visita tem o seu preçário e horário definido. Pode-se efectuar um percurso pedestre, de BTT, ou ainda conhecer a Tapada num comboio turístico, entre outras actividades que estão ao dispor. Existem também diversas actividades direccionadas para os grupos escolares.

Referências

  1. «Tapada de Mafra > Conheça a Tapada > História > A História da Tapada». Consultado em 10 de maio de 2011. 
  2. «Conheça a Tapada; Flora». www.tapadademafra.pt. Tapada Nacional de Mafra - Cooperativa de Interesse Público e Responsabilidade Limitada 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tapada Nacional de Mafra
  Este artigo sobre espaços verdes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.