Tawakel Karman

Tawakel Karman (Ta'izz, 7 de fevereiro de 1979) é uma política e ativista dos direitos humanos iemenita.

Tawakel Karman
توكل كرمان
Tawakel Karman caminha com outros ativistas rumo a sede da ONU, em protesto ao voto da resolução do Conselho de Segurança da ONU, que concedia imunidade a Ali Abdullah Saleh.
Nascimento 7 de fevereiro de 1979 (41 anos)
Ta'izz
Nacionalidade Iêmen
Ocupação Ativista dos direitos humanos, jornalista, política
Prémios Nobel prize medal.svg Nobel da Paz (2011)

Membro sênior da Al-Islah, lidera um grupo por ela fundado, o Mulheres Jornalistas Sem Correntes.

Foi presa devido a queixas de seu marido, que não sabia de seu paradeiro, e solta em liberdade condicional em 24 de janeiro de 2011. Participou do "dia da fúria" em 29 de dezembro. Em 1 de abril de 2011 foi presa novamente.

Foi galardoada com o Prémio Nobel da Paz de 2011, conjuntamente com as liberianas Ellen Johnson-Sirleaf e Leymah Gbowee[1][2].

Referências

  1. publico.pt (7 de outubro de 2011). «Nobel da Paz para T. Karman, E. J. Sirleaf e L. Gbowee». 7-10-2011. Consultado em 7 de outubro de 2011 
  2. «Tawakul Karman em busca da libertação no Iémen» (em inglês). Jornal de Notícias. Consultado em 5 de dezembro de 2011 

Ligações externasEditar


Precedida por:
Liu Xiaobo
Nobel da Paz
2011
com Ellen Johnson-Sirleaf e Leymah Gbowee
Sucedida por:
União Europeia


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.