Taxus baccata

(Redirecionado de Teixo)


Taxus baccata L., conhecida pelo nome comum de teixo, é uma espécie de gimnospérmicas arborescentes da família das taxáceas. As folhas são venenosas, podendo ser fatais se ingeridas em grande quantidade.[1][2].

Como ler uma infocaixa de taxonomiaTaxus baccata
teixo
Taxus baccata (hábito).
Taxus baccata (hábito).
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Pinophyta
Classe: Pinopsida
Ordem: Pinales
Família: Taxaceae
Género: Taxus
Espécie: T. baccata
Nome binomial
Taxus baccata
L.
Arilos (maduro e imaturo) e folhagem de teixo.
Sementes de teixo.

O nome do género Taxus, deriva do grego Taxis, que significa “linha” pela disposição das suas folhas. Taxus pela dureza, resistência e flexibilidade da sua madeira para fazer taxon – “arcos”, ou de toxicos – “veneno”. O restritivo específico baccata provém do latim bacca – “baga” em referência ao tipo de fruto[3].

É uma árvore com grande simbolismo no Inverno, pois representa o final do ano solar, que culmina com o Solstício de Inverno[4].

Localização geográficaEditar

A espécie tem distribuição natural nas regiões ocidental, central e sul da Europa, Norte da África, norte do Irão e sudoeste da Ásia[1].

Ocorre de forma espontânea nas terras altas de Portugal, podendo no entanto ser também cultivada. Na ilha da Madeira e Canárias surge como planta indígena e rara.

CaracterísticasEditar

O teixo é uma espécie perene, de porte arbustivo ou arbóreo, que pode atingir os 20 metros de altura. Com ramos desde a base, tem uma copa densa em forma de pirâmide, por vezes irregular. As suas folhas, em forma de agulha e bastante flexíveis, são de cor verde-escura na página superior, glabra na página inferior e com uma nervura central, saliente, que termina num pequeno mucrão – ponta curta e aguçada[5].

Na [[ilha da Madeira e Canárias, apresentando-se nestes arquipélagos como uma árvore dioica com até 15 metros de altura, perenifólia, com copa piramidal ampla, sendo as folhas lineares, planas, de 1 a 3 centímetros de comprimento. Os teixos masculinos são globosos e axilares, sendo as estruturas femininas solitárias. As sementes estão rodeadas por um arilo carnudo, com cerca de 1 centímetro de comprimento, vermelho quando maduro. Este arilo pode ser comido pois não é tóxico, mas o caroço pode matar.

É uma espécie de floração dioica, o que quer dizer que tem flores masculinas e femininas, que ocorrem em indivíduos diferentes. As flores masculinas são numerosas, arredondadas, de cor amarelada e surgem solitárias nas axilas das folhas. As flores femininas são menos vistosas, ovóides, de cor verde e surgem aos pares ou isoladas, na extremidade dos ramos. A floração ocorre entre entre março e abril[6].

Notas

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar