Abrir menu principal
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
The Narrator / Tyler Durden
Outro(s) nome(s) Sebastian, Joe, Jack, Cornelius, Rupert, Lenny, Travis, Mr. Taylor, Ozzie, Harry
Sexo Masculino
Ocupação Coordenador de recuperação de automóveis, fabricante de sabão, projecionista de cinema, garçom de banquete, empreiteiro militar
Família Marla Singer (esposa)
Junior (filho)
Criado por Chuck Palahniuk
Série(s) Fight Club
Outros Sebastian, Joe, Jack, Cornelius, Rupert, Lenny, Travis, Mr. Taylor, Ozzie, Harry
Primeira aparição Pursuit of Happiness (1995)
Interpretado por Edward Norton e Brad Pitt (filme)

Dave Wittenberg e Joshua Leonard (jogo eletrônico)

Internet Movie Database IMDb

The Narrator, também conhecido como Tyler Durden, é um personagem fictício que aparece como o principal protagonista e antagonista do romance Fight Club, de Chuck Palahniuk, na adaptação cinematográfica de mesmo nome de 1999, no jogo eletrônico baseado no filme, e na HQ Fight Club 2. O personagem tem transtorno dissociativo de identidade, e é retratado como um homem sem nome conhecido como o Narrador, durante o dia, enquanto ele se torna o caótico e carismático Tyler Durden à noite, durante os períodos de insônia.

Em 2008, Tyler foi selecionado pela Empire magazine como o melhor personagem do filme de todos os tempos. Quando a lista foi refeita em 2015, ele foi colocado no número 8.

Índice

ApariçõesEditar

RomancesEditar

Pursuit of Happiness (1995)Editar

O Narrador apareceu pela primeira vez em sete páginas da estória em 1995, compilação Pursuit of Happiness.[1] Esta história mais tarde se tornou o capítulo seis do livro Fight Club, que Palahniuk, publicou em 1996.[2]

Fight Club (1996)Editar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No romance de 1996, o Narrador é representado como um homem classe média sem nome e de uma companhia de automóveis, onde ele inspeciona acidentes de carro para determinar se um modelo de automóvel deve ser reparado. Sofrendo de insônia e depressão, ele começa a visitar grupos de apoio para pessoas doentes. Isso induz catarse dentro dele, capacitando-o para o sono. Quando uma mulher chamada Marla Singer começa a aparecer em seus grupos, sua euforia é quebrada e sua insônia retorna.

Ele encontra um homem chamado Tyler Durden enquanto estava sozinho em uma praia de nudismo, e começa a viver com ele depois da explosão de seu condomínio devido a causas desconhecidas. A dupla estabelece uma reunião semanal conhecida como "clube da luta", no qual eles e outros homens podem se empenhar em lutas a mãos nuas. Depois de Marla chama a sua residência, ameaçando de suicídio, Tyler e Marla começam um caso que faz com que o Narrador se sinta desconfortável. Tyler cria uma organização conhecida como "Project Mayhem", a fim de promover agressivamente os seus ideais anti-consumista, mas o Narrador torna-se cada vez mais desconfortável com o grupo e como suas atividades tornam-se mais destrutivas.

O Narrador descobre que ele e Tyler são, na verdade, a mesma pessoa, como sua mente formou-se uma nova personalidade que foi capaz de escapar dos problemas que atormentavam a sua vida. Com a ajuda do Projeto Mayhem, os planos de Tyler eram destruir um arranha-céu e um museu nacional, usando os explosivos caseiros. Estes explosivos foram criadas através dos roubos dele, as gorduras de lipoaspiração em clínicas, que foram usados para criar os ingredientes das bombas. Os planos de Tyler eram de morrer ao lado do Narrador como um mártir durante o evento. Ao Tentar parar as ações de Tyler, o Narrador sobe para o telhado do edifício, onde Tyler o prende com uma arma. Quando Marla chega no telhado com um dos grupos de apoio, Tyler desaparece, como Tyler ", foi uma alucinação, não dela."[3]

Como o Tyler se foi, o Narrador aguarda os explosivos para matar ele. O mau funcionamento da bomba, como Tyler misturou parafina nos explosivos. Ainda vivo e segurando a pistola de Tyler, o Narrador faz a escolha de atirar em si mesmo. Mais tarde, ele recobra a consciência em um hospital mental, acreditando que ele está no Céu, e imagina um argumento com Deus sobre a natureza humana. O romance termina com o Narrador sendo abordado por funcionários do hospital que, na verdade, são membros do Projeto Mayhem.

O Narrador não tem um nome no romance, ainda é muitas vezes referido como "Joe", devido a suas citações tais como "eu sou [em branco] do Joe ". Estas citações referem-se ao narrador, e é a leitura dos artigos mais antigos do Reader's Digest em que os órgãos humanos escrevem sobre eles mesmo na perspectiva de primeira pessoa.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Fight Club 2 (2015)Editar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na sequência em história em quadrinhos Fight Club 2, é revelado que o nome verdadeiro do Narrador é Sebastian.[4] Dez anos após o romance original, o Narrador é retratado como trabalhando em uma empresa empreiteira militar, e ele e Marla são casados e têm um filho de nove anos de idade, chamado Junior.[5][6] Após o Junior morrer em um incêndio na casa, é revelado que a mãe e pai de Sebastian, morreram em outros dois incêndios separados.[7] Ao contrário do filme, a aparência de Tyler é baseada em um amigo pessoal do autor, descrito como tendo "ombro-comprimento-Jesus e cabelo loiro."[8] O seu temperamento é um pouco mantido sob controle através das meditações de Sebastian .

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

FilmeEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1999, o filme Fight Club, baseado no romance de Palahniuk e dirigido por David Fincher, o Narrador é interpretado por Edward Norton, enquanto Tyler é interpretado por Brad Pitt.[9] Os atores começaram a preparação para suas funções, tendo aulas de boxe, lutando,[10] taekwondo, e saboaria.[11][12] Pitt tomou a decisão de visitar um dentista para ter pedaços de seus dentes da frente quebrados para que o personagem de Tyler tivesse dentes imperfeitos.[13] Os pedaços foram restaurados após a produção do filme ser concluída.[14]

A retratação do Narrador e Tyler do filme é semelhante ao do romance, com algumas diferenças. Ao contrário do romance, os dois se encontram, durante um vôo, em vez de em uma praia de nudismo, e a cinemática encarnação de Tyler não assassina qualquer pessoa, ao contrário da versão literária. Além disso, enquanto o romance termina com o Narrador em um hospital psiquiátrico, o filme termina com o Narrador e Marla em um arranha-céu, com vista para o horizonte, que é detonado devido aos explosivos do Projeto Mayhem.

Como no romance, o Narrador não tem um nome, embora o script refere-se a ele como "Jack".[15] Enquanto o romance apresenta o Narrador, referindo-se a ele como "Joe" dos artigos do Reader's Digest, a adaptação para o cinema substitui o "Joe" com "Jack".

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Vídeo games Editar

Em 2004, o jogo eletrônico Fight Club, desenvolvido pela Genuine Games e lançado pela Vivendi, o Narrador é dublado por Dave Wittenberg , enquanto Tyler é dublado por Joshua Leonard.

RecepçãoEditar

Em 2008, Tyler foi selecionado pela revista Empire como o melhor personagem de filme de todos os tempos.[16] Quando a lista foi refeita em 2015, ele foi colocado no número 8.[17]

Veja tambémEditar

Ligações ExternasEditar

ReferênciasEditar

  1. Linny Stovall, ed. (junho de 1995). Pursuit of Happiness: A Left Bank Book First ed. [S.l.]: Blue Heron Publishing. ISBN 0936085304 
  2. Chuck Palahniuk (17 de agosto de 1996). romance Fight Club (em inglês) 1st ed. [S.l.]: W. W. Norton & Company. ISBN 0393039765 
  3. Palahniuk, Fight Club, 1999, p. 195.
  4. Fight Club 2 #1, Chuck Palahniuk & Cameron Stewart, Dark Horse Comics, May 2015
  5. «Fight Club 2 #1». Dark Horse Comics. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  6. Thompson, Barry (31 de março de 2016). «Chuck Palahniuk Destroyed His Legacy With Fight Club 2 (His Best Work In Years)». Paste Monthly. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  7. «Fight Club 2 #2 pg.10». Dark Horse Comics. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  8. Van Luling, Todd (7 de janeiro de 2015). «11 Things You Didn't Know About 'Fight Club'». The Huffington Post. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  9. Petrikin, Chris (7 de janeiro de 1998). «Studio Report Card: Fox». Variety. Consultado em 5 de agosto de 2016 
  10. Garrett, Stephen (julho de 1999). «Freeze Frame». Details 
  11. Schneller, Johanna (agosto de 1999). «Brad Pitt and Edward Norton make 'Fight Club'». Premiere 
  12. O'Neill, Olivia (15 de outubro de 2014). «Fight Club: 19 things you didn't know about the film». The Telegraph. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  13. Roger Cormier (18 de dezembro de 2015). «15 Things You Might Not Know About 'Fight Club'». Mental Floss. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  14. Nashawaty, Chris (16 de julho de 1998). «Brad Pitt loses his teeth for a "Fight"». Entertainment Weekly. Consultado em 5 de agosto de 2016 
  15. Uhls, Jim; Fight Club screenplay; http://www.imsdb.com/scripts/Fight-Club.html
  16. Sciretta, Peter (1 de dezembro de 2008). «Empire's The 100 Greatest Movie Characters of All Time». SlashFilm. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  17. «The Greatest Movie Characters Of All Time». Empire. 29 de junho de 2015. Consultado em 6 de agosto de 2016