The White Queen

Série de televisão de drama histórico britânica

The White Queen é uma série de televisão britânica em dez episódios baseada nos romances de Philippa Gregory, The White Queen, The Red Queen e The Kingmaker's Daughter, que fazem parte de uma série de livros conhecida informalmente como The Cousins' War.[4] O primeiro episódio foi ao ar na BBC One em 16 de junho de 2013 no Reino Unido e depois foi transmitido nos Estados Unidos pelo canal Starz em 9 de agosto de 2013.[5]

The White Queen
A Rainha Branca (BR)
Informação geral
Formato série
Gênero Drama
Ficção histórica
Duração 60 minutos
Baseado em The White Queen, The Red Queen & The Kingmaker's Daughter, de Philippa Gregory
País de origem  Reino Unido
Idioma original inglês
Produção
Diretor(es) James Kent
Jamie Payne
Colin Teague
Produtor(es) Gina Cronk
Produtor(es) executivo(s) John Griffin
George Faber
Charles Pattinson
Eurydice Gysel
Distribuição All3Media
Roteirista(s) Emma Frost
Lisa McGee
Malcolm Campbell
Nicole Taylor
Elenco
Composto por John Lunn[2]
Empresa(s) produtora(s) Company Pictures[1]
Czar Television[1]
Localização Bélgica
Exibição
Emissora original BBC One
Formato de exibição 16:9 (HDTV)
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 16 de junho[3] – 18 de agosto de 2013
Episódios 10
Cronologia
The White Princess
Programas relacionados The Real White Queen and Her Rivals
Ligações externas
Site oficial

A série é ambientada no cenário das Guerras das Rosas e apresenta a história das mulheres envolvidas no longo conflito pelo trono da Inglaterra. Começa em 1464; a nação está em guerra há nove anos brigando sobre quem é o legítimo rei, pois dois lados da mesma família, a Casa de York e a Casa de Lancaster, contestam o trono. O enredo conta a história de três mulheres, Elizabeth Woodville, Margaret Beaufort e Anne Neville, que manipulam eventos nos bastidores da história para ganhar poder.[6] Elizabeth Woodville é a protagonista do romance The White Queen (A Rainha Branca) e Margaret Beaufort e Anne Neville são o foco dos romances The Red Queen (A Rainha Vermelha) e The Kingmaker's Daughter (A Filha do Fazedor de Reis); as três personagens aparecem nos três romances que compõem a série de televisão.

O episódio final de The White Queen foi ao ar em 18 de agosto de 2013 e a série foi lançada em DVD e Blu-ray no dia seguinte. Dois dias depois, foi confirmado que The White Queen não seria renovado para uma segunda temporada. Em um comunicado à imprensa, a BBC afirmou que o programa sempre foi planejado como uma série de uma temporada.[7] The White Queen foi indicado para três prêmios Globo de Ouro, quatro Primetime Emmy Awards e um People's Choice Award.

Elenco e personagensEditar

PrincipalEditar

A lista abaixo apresenta os personagens principais creditados no tema de abertura em quantidade de aparições.

RecorrenteEditar

  • Elinor Crawley como a princesa Cecily de York, filha da rainha Elizabeth Woodville com o rei Eduardo IV (3 episódios)
  • Oscar Kennedy como o jovem Henrique Tudor (3 episódios)
  • Sonny Ashbourne Serkis como o Eduardo, Príncipe de Gales, mais tarde Eduardo V da Inglaterra, segundo rei da Casa de York, filho mais velho e herdeiro de Eduardo IV e Elizabeth Woodville (2 episódios)
  • Joey Batey como Eduardo Lancaster, Príncipe de Gales, filho de Henrique VI e Margaret de Anjou, primeiro marido de Anne Neville (2 episódios)
  • Otto Farrant como o jovem Thomas Gray (2 episódios)
  • Rudi Goodman como o jovem Richard Grey (2 episódios)
  • Arthur Darvill como O Duque de Buckingham (2 episódios)
  • Hugh Mitchell como Richard Welles, meio-irmão de Margaret Beaufort (2 episódios)
  • David Shelley como Henrique VI da Inglaterra, o terceiro rei da Casa de Lancaster (2 episódios)
  • Andreas Perschewski como Luís XI da França (1 episódio)

EpisódiosEditar

Título [8][9][10]Dirigido porEscrito porExibição originalAudiência
(milhões)
1 "In Love With the King"
"Apaixonada pelo Rei"
James KentEmma Frost16 de junho de 2013 (2013-06-16)5.33[11][12]
1464: Tendo ficado viúva e perdido o acesso à propriedade de seu marido Lancaster na Guerra das Rosas, Elizabeth Woodville é encorajada por sua mãe Jacquetta a se colocar no caminho do novo rei yorkista, Eduardo IV, e apelar diretamente a ele. Eduardo, já com uma reputação de mulherengo, é atraído instantaneamente pela beleza de Elizabeth, e combina de vê-la novamente. Quando Elizabeth rejeita seus avanços sexuais, ele concorda em se casar com ela em particular e mais tarde a torna rainha da Inglaterra. No entanto, o casamento não vai bem com a corte, especialmente com a mãe de Eduardo, a duquesa Cecily, e seu conselheiro mais confiável, o conde de Warwick. 
2 "The Price of Power"
"O Preço do Poder"
James KentEmma Frost23 de junho de 2013 (2013-06-23)5.70
26 de maio de 1465 - 1469: Uma coroação extravagante é planejada em uma tentativa de silenciar os críticos do casamento entre Elizabeth e o rei. Warwick se recusa a permitir que suas filhas se tornem suas damas de companhia. Margaret Beaufort, cujo filho Henrique Tudor tem direito ao trono, fica do lado de Warwick e do irmão de Eduardo, George, duque de Clarence, na esperança de que seu filho seja devolvido a ela. Enquanto isso, Warwick usa sua filha mais velha Isabel na tentativa de unificar os Nevilles e os Yorks, casando-a com o duque de Clarence, herdeiro presuntivo do rei Eduardo. 
3 "The Storm"
"A Tempestade"
James KentEmma Frost30 de junho de 2013 (2013-06-30)5.32
1469 - 17 de abril de 1470: Depois que uma rebelião de Warwick resulta na morte do pai e do irmão de Elizabeth, mas não consegue colocar George, Duque de Clarence, no trono, uma paz inquieta é concluída entre Warwick e Eduardo. Dura apenas um curto período de tempo antes que eles se rebelem novamente e sejam forçados a fugir para a França. Seus apoiadores na Inglaterra, incluindo a lancastriana Margaret Beaufort, são deixados para enfrentar as consequências. Buscando vingança pela morte de seu pai e irmão, Elizabeth e sua mãe Jacquetta se voltam para o ocultismo, com consequências devastadoras para Isabel Neville, que perde seu bebê a caminho da França. 
4 "The Bad Queen"
"A Rainha Má"
Jaime PayneLisa McGee7 de julho de 2013 (2013-07-07)5.00
1470: Warwick o Fazedor de Reis vai em desespero para Margaret de Anjou, a rainha lancastriana, como sua única opção para impedir que sua família perca tudo. Sua filha mais nova, Anne, é casada com o herdeiro do trono Lancaster, o cruel e mimado Eduardo, Príncipe de Gales. Em Londres, Eduardo e Elizabeth ficam preocupados com a notícia dessa nova aliança e ficam surpresos quando Warwick lidera um ataque a Londres. Warwick, agora no controle do país, tem Jacquetta sob julgamento por feitiçaria, mas falha depois que ela apela para que sua amiga Margaret de Anjou faça um depoimento a seu favor. Buscando refúgio na Abadia de Westminster com seus filhos, Elizabeth é acompanhada por sua mãe e dá à luz um menino. 
5 "War at First Hand"
"A Guerra na Própria Pele"
Jaime PayneMalcolm Campbell14 de julho de 2013 (2013-07-14)4.56
Outubro de 1470 – maio de 1471: O demente lancastriano Henrique VI é restaurado ao trono, e Margaret Beaufort traz seu filho para receber sua bênção. Margaret de Anjou navega para a Inglaterra com sua nova nora Anne Neville. A notícia de que Eduardo IV está voltando com um exército perturba a corte. Enquanto Warwick e os lancastrianos levantam um exército para enfrentar Eduardo, Elizabeth novamente se volta para forças sobrenaturais. Margaret Beaufort fica horrorizada quando seu marido decide lutar por York; ele é gravemente ferido em batalha. O governo de Eduardo é assegurado por suas vitórias em Barnet e Tewkesbury (durante as quais Warwick e o príncipe lancastriano Eduardo são mortos) e a captura de Margaret de Anjou. Anne, de luto por seu pai, quase é agredida por tropas Yorkistas, mas é resgatada por Ricardo. Elizabeth se alegra com o retorno do marido, mas fica consternada quando ele e seus irmãos assassinam Henrique VI para remover toda a oposição Lancaster. 
6 "Love and Marriage"
"Amor e Morte"
Jaime PayneNicole Taylor21 de julho de 2013 (2013-07-21)4.59
1471 – 1472: Embora Warwick, Henrique VI e Eduardo de Lancaster estejam todos mortos, a corte está instável. Elizabeth está preocupada com a atração de Eduardo IV por sua nova amante, Jane Shore. Ela está devastada com a morte de um bebê logo após o nascimento, coincidindo com a morte de sua mãe Jacquetta; sua angústia faz com que Eduardo reafirme seu amor por ela. Enquanto isso, George tenta controlar a viúva Anne Neville e obter acesso exclusivo à herança de Neville, trancando-a e ameaçando-a com um convento. Isabel fica do lado de George; seu único amigo é o irmão mais novo do rei, Ricardo, que eventualmente arrebata Anne das mãos do Duque de Clarence e se casa com ela. Margaret Beaufort tenta aumentar seu poder casando-se novamente com um dos conselheiros mais próximos do rei Eduardo, Thomas Stanley. 
7 "Poison and Malmsey Wine"
"Veneno e Vinho"
Colin TeagueEmma Frost28 de julho de 2013 (2013-07-28)4.58
17 de agosto de 1473 – 18 de fevereiro de 1478: A breve paz é quebrada quando Eduardo IV faz guerra à França, mas George e Ricardo ficam horrorizados quando ele faz a paz em troca de ganhos financeiros. Tanto Elizabeth quanto Anne dão à luz seus filhos. As frustrações de George o levam a lidar com o rei francês. Quando sua esposa Isabel morre, depois de dar à luz o filho que ele tanto desejava, ele acusa Elizabeth de causar sua morte por envenenamento e emprega um feiticeiro para tramar a morte do rei. Eduardo IV declara seu irmão um traidor e o condena à morte. A duquesa Cecily, que favorece George acima de seus outros filhos, implora a Eduardo e culpa Elizabeth. George escolhe um afogamento em uma grande banheira de vinho Malmsey como seu método de execução. 
9 "The Princes in the Tower"
"Os Príncipes na Torre"
Colin TeagueEmma Frost11 de agosto de 2013 (2013-08-11)4.16
Julho de 1483: Stanley aconselha Margaret a garantir que os dois jovens príncipes não sobrevivam; tendo buscado sem sucesso um sinal de Deus, ela instrui seus homens a matar os meninos. Anne Neville, agora rainha, sugere a Brackenbury que ela também os preferiria mortos. A tentativa de "resgate" falha. O Duques de Buckingham é persuadido a prestar lealdade a Henrique Tudor e implica que ele realizará o assassinato. Os dois meninos na torre (o Príncipe de Gales e o impostor plantado por Elizabeth) estão desaparecidos, presumivelmente mortos, e o rei Ricardo III retorna a Londres para procurá-los; Anne sente remorso, perguntando-se se ela é responsável. Depois que Ricardo visita Elizabeth no santuário e garante que ele não participou da morte de seus filhos, ela percebe que Margaret a enganou e amaldiçoa o assassino dos meninos. Buckingham, incapaz de unir forças com Jasper Tudor, é capturado e executado, e Margaret é colocada em prisão domiciliar por Stanley por seu papel na rebelião fracassada. 
10 "The Final Battle"
"A Batalha Final"
Colin TeagueEmma Frost18 de agosto de 2013 (2013-08-18)4.41
1483 – 22 de agosto de 1485: O rei Ricardo III, confiante em seu reinado, começa a se interessar por sua sobrinha Elizabeth de York. Sua esposa Anne está com ciúmes, mas Ricardo afirma que ele está apenas tentando impedir a aliança de casamento de Elizabeth com Henrique Tudor. Elizabeth avisa a filha da maldição que lançaram sobre o assassino do príncipe Eduardo (que seus filhos e netos seriam mortos prematuramente). Após a morte de seu único filho, Anne, amargurada e aflita, morre. Arrependido, Ricardo dispensa Elizabeth. Margaret Beaufort ainda está em prisão domiciliar, e há atritos entre ela e a jovem Elizabeth de York, que foi enviada para ficar com ela; Elizabeth acredita que se tornará rainha, independentemente de quem vencer a batalha. Enquanto Henrique Tudor se prepara para cruzar o Canal, ocorre um eclipse solar; Margaret vê isso como uma mensagem de Deus de que Henrique será rei. Ela desafia seu confinamento para cavalgar até Bosworth, onde implora a Stanley que lute contra o rei, mas ele se recusa a se comprometer porque Richard tem seu filho como refém. Margaret vê Jasper e consegue falar com Henrique antes da batalha. As coisas não vão bem para os Tudor em menor número até os homens de Stanley atacarem as forças do rei. Ricardo é morto. Enquanto Stanley se ajoelha para oferecer a coroa a Henrique, Margaret se declara "Margaret Regina", ordenando que seu marido permaneça ajoelhado. Elizabeth é visitada por seu filho desaparecido, Ricardo, disfarçado de "Perkin", e o avisa para não se vingar. Ela pede à filha que se case com o rei Tudor e se torne rainha, assim como ela mesma já foi. 

ProduçãoEditar

O orçamento para a série foi de £ 25 milhões e levou 120 dias para filmar, consistindo em 250 cenários, incluindo: masmorras, palácios, castelos, 12 banquetes de estado e pelo menos duas coroações.[13]

As filmagens começaram em setembro de 2012 e duraram até março de 2013.[14] Duas versões foram feitas, uma para a BBC e uma versão mais sexualmente explícita para os EUA.[15]

Uma série de documentários em duas partes, The Real White Queen and Her Rivals, apresentada por Philippa Gregory, foi feita para acompanhar a série. Foi transmitido pela BBC Two em 17 e 24 de julho de 2013.[16]

The White Queen foi filmada em locações na Bélgica, onde vários pontos de referência em Bruges e Ghent representam locações em Londres e em outros lugares.[17]

RecepçãoEditar

No Metacritic a série tem uma pontuação de 70 com base em comentários de 14 críticos.[18]

No Reino Unido, a recepção crítica foi descrita como “misto na melhor das hipóteses”[19] e 'principalmente mordaz'.[20] Sam Wollaston, do The Guardian, elogiou os personagens, sugerindo que Janet McTeer (Jacquetta) roubou a cena. Ele também elogiou os elementos românticos, comentando "Mmmm, fumegante".[21] Gerard O'Donovan do The Daily Telegraph elogiou o elenco dos personagens coadjuvantes e a excitante "luxúria e vingança" alimentando o drama, mas se opôs ao retrato embelezado da Inglaterra do século XV.[22] Tom Sutcliffe, do The Independent, achou "menos historicamente plausível do que Game of Thrones", mas concluiu dizendo que a série "dará prazer inocente a muitos".[23] Barbara Ellen no The Observer, comparou o programa a "um estranho anúncio de Timotei, com fornicação, gritos, cavalos, armaduras", enquanto comentava que as cenas de sexo, atenuadas na versão britânica, "eram tão baunilha que acabei imaginando um sorvete".[24]

Revendo o episódio final para o The Daily Telegraph, Bernadette McNulty afirmou que a série "caiu entre dois bancos - não sério o suficiente para os estudiosos nem chamativo o suficiente para os fãs de Game of Thrones".[25] As classificações foram, no entanto, boas. O primeiro episódio recebeu 6 milhões de espectadores, estabilizando em torno da marca de 4 a 4,5 milhões do segundo episódio,[26][27] embora ocasionalmente tenha caído abaixo disso nos primeiros números de transmissão.[28]

SequênciasEditar

The White PrincessEditar

 Ver artigo principal: The White Princess

Em outubro de 2013, o The Telegraph informou que a Starz planejava desenvolver uma minissérie chamada The White Princess, baseada no romance de mesmo nome de Gregory, em 2013. Gregory confirmou que o projeto estava em andamento em agosto de 2015.[29] Em 7 de fevereiro de 2016, Gregory anunciou no Facebook que a sequencia foi oficialmente confirmado para estar em produção, com os roteiros sendo escritos. A produção da minissérie de oito episódios começou em junho de 2016.[30][31] Foi ao ar semanalmente no Starz de 6 de abril a 4 de junho de 2017.

The Spanish PrincessEditar

 Ver artigo principal: The Spanish Princess

Em 15 de março de 2018, a Starz anunciou que criaria uma continuação de The White Queen e The White Princess para ser intitulada The Spanish Princess, que seria baseada nos romances de Gregory, The Constant Princess (A Princesa Constante) e The King's Curse (A Maldição do Rei) com foco em Catarina de Aragão.[32] A série estreou em 5 de maio de 2019.[33]

Referências

  1. a b Filothea: BBC: Films "The White Queen" television series in Belgium/Ghent Arquivado em 15 de março de 2016, no Wayback Machine. Linked 2013-06-17
  2. «Composers: John Lunn». Coolmusicltd.com. Consultado em 23 de junho de 2013. Arquivado do original em 3 de abril de 2012 
  3. BBC Media Centre: The White Queen Em 2013-06-17
  4. «BBC – Media Centre: The White Queen, a new ten-part drama for BBC One». BBC.co.uk. 31 de agosto de 2012. Consultado em 6 de outubro de 2014 
  5. Fernanda Furquim (31 de dezembro de 2018). «Definido o elenco de 'The White Queen'». VEJA.com. Consultado em 20 de dezembro de 2018 
  6. «Media Centre – The White Queen, a new ten-part drama for BBC One». BBC. 31 de agosto de 2012. Consultado em 23 de junho de 2013 
  7. «'The White Queen' ditched by BBC: It is axed too soon?». Digital Spy. 20 agosto de 2013. Consultado em 20 de agosto de 2013 
  8. BBC episode gallery, Episode titles and dates as broadcast by BBC.
  9. White Queen on Starz, Episode titles and dates as broadcast by Starz.
  10. «BBC One – The White Queen – Episode Guide» (em inglês). BBC. Consultado em 23 de junho de 2013 
  11. Tartaglione, Nancy (17 de junho de 2013). «In UK Debut, Starz/BBC Drama The White Queen Wins Sunday Night Ratings Crown». Deadline Hollywood. Consultado em 14 de junho de 2015 
  12. Szalai, Georg (17 de junho de 2013). «The White Queen Draws More Than 5 Million Viewers in BBC Debut». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de junho de 2015 
  13. Ben Stephenson (29 de maio de 2013). «Media Centre – The White Queen» (em inglês). BBC. Consultado em 23 de junho de 2013 
  14. «Bruges gears up for BBC filming» (em inglês). 20 de agosto de 2012 
  15. Wurm, Gerald. «The White Queen With Two Versions - BBC Costume Series With More Nudity in the US - Movie-Censorship.com». www.movie-censorship.com (em inglês) 
  16. «BBC Two» (em inglês). Consultado em 18 de julho de 2013 
  17. «Belgium: Hollywood on the North Sea | Presseurop (English)». Presseurop.eu. 12 de outubro de 2012. Consultado em 23 de junho de 2013 
  18. «The White Queen». Metacritic 
  19. Raeside, Julia (7 de agosto de 2013). «Have you been watching...The White Queen?». The Guardian (em inglês). Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  20. McNamara, Mary (10 de agosto de 2013). «Television Review: The White Queen». The Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 14 de abril de 2014 
  21. Sam Wollaston, "The White Queen; Agatha Christie's Marple – TV review", The Guardian, 17 de julho de 2013
  22. TV and Radio (16 de junho de 2013). «The White Queen, BBC One, review The Telegraph, 16, June, 2013». The Telegraph (em inglês). Londres. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  23. Tom Sutcliffe (17 de junho de 2013). «TV review: The White Queen is less historically plausible than Game of Thrones (despite being ostensibly true), The Independent, 17 June, 2013». The Independent (em inglês). Londres. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  24. Barbara Ellen (23 de junho de 2013). «Rewind TV: The White Queen; Mad Men; Long Lost Family; Rick Stein's India – review, The Observer, 23 June, 2013». The Guardian. Londres. Consultado em 27 de fevereiro de 2014 
  25. The Telegraph, "The White Queen, final episode, review", 18 August 2013. Acesso em 11 de setembro de 2013
  26. Stacey, Pat (4 de julho de 2013). «Off With the White Queen's Head». The Herald (em inglês). Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  27. Sweeney, Mark (24 de junho de 2013). «The White Queen's audience drops». The Guardian (em inglês). Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  28. Midgley, Neil (15 de julho de 2013). «Bravo to BBC One for The White Queen». The Daily Telegraph (em inglês). Londres. Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  29. Fernanda Furquim (9 de fevereiro de 2016). «Canal Starz aprova a produção de 'The White Princess', sequência de 'The White Queen'» (em português-BR). VEJA.com. Consultado em 20 de dezembro de 2018 
  30. Bradley, Laura (13 de junho de 2016). «Two More Game of Thrones Actors Just Joined Starz's The White Queen Follow-Up». Vanity Fair (em inglês). Consultado em 14 de junho de 2016 
  31. Petski, Denise (13 de junho de 2016). «The White Princess: Essie Davis, Joanne Whalley, More Join Cast». Deadline Hollywood (em inglês). Consultado em 14 de junho de 2016 
  32. Otterson, Joe (15 de março de 2018). «Starz Greenlights Limited Series Spanish Princess Based on Philippa Gregory Novels». Variety. Consultado em 16 de março de 2018 
  33. «The Spanish Princess (TV Series 2019–2020) - IMDb» 

Ligações externasEditar