Abrir menu principal
Thomas Oldham
Nascimento 4 de maio de 1816
Dublin, Irlanda
Morte 17 de julho de 1878 (62 anos)
Rugby, Warwickshire, Inglaterra
Nacionalidade irlandês
Cônjuge Louisa Matilda Dixon
Prêmios Medalha Real (1875)
Campo(s) Geologia

Thomas Oldham (Dublin, 4 de maio de 1816Rugby, 17 de julho de 1878) foi um geólogo irlandês.[1][2]

BiografiaEditar

Thomas nasceu em Dublin, na Irlanda, em 1816. Ingressou na Universidade de Edimburgo, onde cursou engenharia civil, bem como geologia, sob a orientação do professor Robert Jameson.[3] Em 1838, retornou à Irlanda para trabalhar como assistente de Joseph Ellison Portlock, enquanto estudava a geologia de Derry, na Irlanda do Norte e os arredores.[3] No ano seguinte, tornou-se curador e secretário assistente da Sociedade Geológica de Dublin, bem como do Instituto de Engenheiros Civis da Irlanda.[3]

Em 1844, foi indicado como professor assistente de engenharia no Trinity College, em Dublin.[4]

Em 1850, casou-se com Louisa Matilda Dixon, de Liverpool. No mesmo ano, se demitiu da Sociedade Geológica e do Trinity College para trabalhar no Serviço Geológico da Índia. Foi o primeiro geólogo irlandês a imigrar para o subcontinente indiano. Seu irmão Charles o seguiu depois, além de mais outros 12 geólogos.[4]

ÍndiaEditar

Na Índia, foi o supervisor do programa de mapeamento que visava identificar as camadas produtoras de carvão no país. A equipe de Thomas fez grandes descobertas neste programa. Henry Benedict Medlicott cunhou o nome "Gondwana Series" em 1872. O filho mais velho de Thomas, Richard Dixon Oldham, identificou três tipos de ondas sísmicas produzidas por terremotos, baseando-se em observações feitas depois do Grande Terremoto de Assam, em 1897. Richard mostrou em 1905 os padrões iniciais das ondas e sugeriu que o núcleo do planeta fosse líquido. Seu filho mais velho, Henry, se tornaria geógrafo do Kings College, em Cambridge.[4]

Aposentadoria e morteEditar

Thomas se aposentou de seu cargo na Índia em 1876 devido à saúde fragilizada e se mudou para Rugby, na Inglaterra. Em reconhecimento ao seu trabalho pioneiro, a Royal Society lhe conferiu a Medalha Real (1875).[5] Thomas morreu em 17 de julho de 1878, aos 62 anos.[6][7]

Referências

  1.   Lee, Sidney, ed. (1895). «Oldham, Thomas». Dictionary of National Biography. 42. Londres: Smith, Elder & Co. pp. 111–112 
  2.   Vários autores (1911). «Oldham, Thomas». In: Chisholm, Hugh. Encyclopædia Britannica. A Dictionary of Arts, Sciences, Literature, and General information (em inglês) 11.ª ed. Encyclopædia Britannica, Inc. (atualmente em domínio público) 
  3. a b c «Thomas Oldham». British Geological Society. Consultado em 14 de setembro de 2019 
  4. a b c «Lists of Royal Society Fellows 1660-2007». Londres: The Royal Society. Consultado em 14 de setembro de 2019. Arquivado do original em 24 de março de 2010 
  5. «Royal archive winners Prior to 1900 - Royal Medals». The Royal Society. Consultado em 14 de setembro de 2019 
  6. «Thomas Oldham» (PDF). Earth Sciences. Consultado em 14 de setembro de 2019 
  7. «Thomas Oldham». Darwin correspondence database. Consultado em 14 de setembro de 2019 
Precedido por
Henry Clifton Sorby e William Crawford Williamson
Medalha Real
1875
com William Crookes
Sucedido por
Charles Wyville Thomson e William Froude