Abrir menu principal

Tratado de Marburgo

Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Wolfgang do Palatinado- Zweibrücken, promotor do Tratado de Marburgo.
Roberto, iniciador da linha do Palatinado-Veldenz.

O Tratado de Marburgo (em alemão: Marburger Vertrag), foi um acordo celebrado em 1543, entre o Duque Wofgang do Palatinado-Zweibrücken, e o seu tio Roberto[nota 1], que anteriormente fora regente durante a sua menoridade.

Neste tratado, celebrado no início do governo de Wolfgang, o Condado de Veldenz que, até então, pertencia ao Palatinado-Zweibrücken, foi atribuído a Roberto que, assim, iniciou a linha palatina do Palatinado-Veldenz.

HistóriaEditar

O Tratado de Marburgo atribuiu a Roberto, que anteriormente fora regente durante a menoridade de Wolfgang, um território separado para si e seus descendentes. Esse território foi o Condado de Veldenz. Roberto veio a falecer no ano seguinte (1544), tendo-lhe sucedido o seu filho Jorge João, nascido em 1543. Michelsburgo tornou-se a residência da nova linha principesca, adjacente à Igreja de São Remígio, que se tornou na necrópole dos príncipes desta linha.

O Condado de Veldenz foi consideravelmente ampliado novamente em 1553 e desapareceu com a extinção da linha do Palatinado-Veldenz em 1694, quando Leopoldo Luís do Palatinado-Veldenz morreu sem descendência. Após uma disputa de 40 anos, a herança acabou por ser dividida, em 1733, entre as várias linhas palatinas sobreviventes.

Paralelo com outros TratadosEditar

O Tratado de Marburgo foi o segundo de três tratados de sucessão com os quais a Casa de Wittelsbach tentou regulamentar a sucessão nos diversos estados governados pelo ramo palatino da Casa de Wittelsbach.

Isso foi tentado, primeiro em 21 de fevereiro de 1541, com o Tratado de Disibodenberger e, depois, em 1543, pelo Tratado de Marburgo.

Por fim, em 1553, foi ainda celebrado o Tratado de Sucessão de Heidelberga, que entrou em vigor com a extinção da linha eleitoral (Kurlinie), ocorrida em 1559.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em alemão, cujo título é «Marburg Vertrag».

Notas

  1. em alemão: Ruprecht

BibliografiaEditar

  • Kobler, Gerhard - Historisches Lexikon der deutschen Länder. Die deutschen Territorien vom Mittelalter bis zur Gegenwart. 3., verbesserte, um ein Register erweiterte Auflage. C.H. Beck, München 1990, ISBN 3-406-34838-6, S. 412.
  • Gümbel, Theodor - Geschichte des Fürstentums Pfalz-Veldenz. Kaiserslautern 1900.