UNIVAC I

O UNIVAC I (de UNIVersal Automatic Computer - Computador Automático Universal) foi o primeiro computador comercial fabricado e comercializado nos Estados Unidos, projetado por J. Presper Eckert e John Mauchly em 1951, na empresa Eckert-Mauchly Computer Corporation, usado inicialmente no Pentágono.

UNIVAC I
Museum of Science, Boston, MA - IMG 3163.JPG
Fabricante: Eckert-Mauchly Computer Corporation, Remington Rand Edit this on Wikidata
Portal Tecnologias da informação
J. Presper Eckert (ao centro) demonstra o UNIVAC para o jornalista Walter Cronkite

HistóricoEditar

O UNIVAC I foi projetado por J. Presper Eckert e John Mauchly, os inventores do ENIAC para uma empresa fundada por ambos, a Eckert-Mauchly Computer Corporation, mas só ficou pronto após esta ser adquirida pela Remington e virar a divisão UNIVAC.

O primeiro UNIVAC foi entregue ao escritório do censo dos Estados Unidos em 31 de março de 1951, mas demorou para começar a funcionar, então o primeiro que entrou em operação foi o segundo a ser fabricado, para o Pentágono. Era programado ajustando-se cerca de 6 000 chaves e conectando-se cabos a um painel.

Por volta de dezembro de 1954, quinze UNIVACs haviam sido entregues para companhias de peso como a General Electric a US Steel e a Metropolitan Life Insurance.[1]

Projetado para custar US$ 159 000, o UNIVAC I foi vendido por um preço entre US$ 1 250 000 e US$ 1 500 000. No total, 46 unidades deste primeiro modelo foram fabricadas.

Algumas unidades estiveram em serviço por muitos anos. A primeira unidade funcionou até 1963. Duas unidades da própria Remington funcionaram até 1968 e outra unidade, de uma companhia de seguros do Tennessee, até 1970, com mais de treze anos de serviço.

O UNIVAC foi um dos primeiros computadores do Brasil,[2] adquirido pelo IBGE em 1961 por US$ 2 976 351, incluídos acessórios e periféricos, para processar dados do censo.[3]

DescriçãoEditar

O UNIVAC usava 5 200 válvulas, pesava 13 toneladas e consumia 125 kW para fazer 1905 operações por segundo, com um clock de 2,25 MHz. O sistema completo ocupava mais de 35 m² de espaço no piso.

Sua memória de mil palavras era armazenada num dispositivo chamado delay line memory, construído com mercúrio e cristais piezoelétricos.

A entrada e saída de informações eram realizadas por uma fita metálica de 1/2 polegada de largura e 400 m de comprimento. Normalmente acompanhados de um dispositivo impressor chamado Uniprinter, que, sozinho, consumia 14 kW.

Referências

  1. Lundstrom, David E. (1987). A Few Good Man from Univac. Cambridge: MIT Press. 5 páginas. ISBN 0-262-12120-4 
  2. «A era do CPD». Consultado em 30 de outubro de 2011 
  3. Francisco Romero Feitosa Freire (1993). «Pró-Censo» (PDF). Consultado em 30 de outubro de 2011 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre UNIVAC I
  Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.