Abrir menu principal
Uberto Decembrio
(1350-1427)
Nascimento 1350
Vigevano,  Itália
Morte 7 de abril de 1427
Treviglio,  Itália
Ocupação Humanista, erudito, tradutor, político, orador, hebraísta, latinista e filósofo italiano.

Uberto Decembrio (Ubertus Decembrius) (* Vigevano 1350 - † Treviglio, 7 de Abril de 1427), foi humanista, tradutor, político, orador, hebraísta e filósofo italiano; traduziu a República de Platão,[1] era amigo do erudito grego Manuel Crisoloras e Coluccio Salutati e foi autor de inúmeras orações, tratados e diálogos morais.

BiografiaEditar

Nascido na cidade italiana de Vigevano, Uberto Decembrio se casou com Caterina Marazzi, filha de um famoso médico chamado Maracio e deste casamento teve quatro filhos: Modesto, Pier Candido, Paolo Valério e Angelo Camillo. Tornou-se secretário de Giovanni Maria Visconti, duque de Milão, a quem dedicou várias obras, e de Pietro di Candia (em 1404), futuro antipapa Alexandre V, natural da ilha de Creta.

Sua épocaEditar

Durante o período como secretário dos Visconti, Uberto Decembrio ficou ativo na corte do imperador em Praga, a serviço do Duque de Milão, que conseguiu este título com apoio do Imperador Venceslau de Luxemburgo (1361-1419). Em 1402 Giangaleazzo morre: Crisoloras deixa Pávia devido às mudanças políticas que ocorreram em Milão. Em maio de 1411, o condottiero Facino Cane[2] prende Uberto Decembrio, secretário do duque Giovanni Maria Visconti. A família de Uberto foge para Gênova e recebe ajuda da Família Doria. Facino Cane passa a ter controle sobre o ducado de Milão. Em outubro de 1418, o novo papa Martinho V, eleito durante o Concílio de Constança, visita Milão em sua viagem de Constança a Roma. Uberto Decembrio se destaca como brilhante orador.[3]

Dentre as obras que sobreviveram a ele se incluem cartas, tratados filosóficos e matérias civis. Pier Candido Decembrio (1392-1477), também humanista, era seu filho mais velho, e herdou do pai os cargos que este exerceu, porém, viveu de 1466 a 1474 em Ferrara, onde se tornou secretário de Borso d'Este (1413-1471). Traduziu Apianus, Homero (partes da Ilíada) e Plutarco do grego e escreveu biografias de príncipes italianos. Angelo Decembrio (1415-1466), seu filho mais jovem, estudou com Gasparino da Barzizza (1360-1431)[4] e Guarino da Verona, subsequentemente trabalhou em Ferrara, Nápoles, e Espanha; dentre suas obras podemos citar Politia litteraria, um relato sobre o círculo de Guarino da Verona em Ferrara.

ReferênciasEditar

Veja tambémEditar

NotasEditar

  1. A tradução da República de Platão, foi iniciada por Uberto com a ajuda de Manuel Crisoloras em 1402, só foi terminada pelo seu filho Pier Candido Decembrio, por volta de 1439. Uberto e Crisoloras continuam a manter correspondência até a morte deste em 1415, quando este ocupava o cargo de mensageiro do imperador da Grécia.
  2. Facino Cane (1360-1412) (* Casale Monferrato, 1360 - Pávia, 16 de Maio de 1412), foi um condottiero italiano.
  3. Linha do Tempo da Família Decembrio - Trionfi.
  4. Gasparino Barzizza, também conhecido como Gasparinus Bergomensis, (* Bérgamo, 1360 - † Milão, 1431), foi humanista, pedagogo, filólogo e lexicógrafo italiano.
  A Wikipédia tem o portal: