Ulrica Leonor da Suécia

Rainha da Suécia

Ulrica Leonor (Estocolmo, 1688 – Estocolmo, 1741) – conhecida em sueco como Ulrika Eleonora – foi a rainha da Suécia de 1719 – em consequência da morte do rei Carlos XII da Suécia – até 1720 – ano da sua abdicação em favor de seu marido Frederico I. A partir de então foi rainha consorte até sua morte em 1741.
Era filha do rei Carlos XI da Suécia e de sua esposa Ulrica Leonor da Dinamarca, e também irmã do rei Carlos XII da Suécia.
O seu curto reinado ficou marcado pela tensão resultante do carácter autoritário da soberana e a nova situação resultante da abolição da monarquia absoluta pelo parlamento da Suécia em 1720. [1][2][3][4][5]

Ulrica Leonor
Ulrica Leonor da Suécia
Rainha da Suécia
Reinado 5 de dezembro de 1718
a 29 de fevereiro de 1720
Coroação 19 de março de 1719
Antecessor(a) Carlos XII
Sucessor(a) Frederico I
Rainha Consorte da Suécia
Reinado 29 de fevereiro de 1720
a 24 de novembro de 1741
Predecessor(a) Frederico de Hesse-Cassel
Sucessora Luísa Ulrica da Prússia
 
Nascimento 23 de janeiro de 1688
  Palácio Real de Estocolmo, Estocolmo, Suécia
Morte 24 de novembro de 1741 (53 anos)
  Estocolmo, Suécia
Sepultado em Igreja de Riddarholmen, Estocolmo, Suécia
Marido Frederico I da Suécia
Casa Palatinado-Zweibrücken (por nascimento)
Hesse-Cassel (por casamento)
Pai Carlos XI da Suécia
Mãe Ulrica Leonor da Dinamarca
Religião Luteranismo

Biografia editar

Ulrica Leonor era filha mais nova do rei Carlos XI da Suécia e de Ulrica Leonor da Dinamarca, filha do rei Frederico III da Dinamarca. Era era irmã do rei Carlos XII da Suécia, que não se casou. Depois da morte de sua irmã mais velha, a princesa Edviges Sofia, em 1708, ela tornou-se herdeira ao trono sueco. Em 1715, Ulrica Leonor desposou o calvinista Frederico de Hesse-Kassel, apesar de seu irmão achar que o casamento iria pôr em risco sua sucessão. A devoção que tinha por Frederico a fez ficar subordinada às ambições do marido. Em 1718, com a morte de Carlos XII, Ulrica tornou-se rainha, mas abdicou dois anos depois em nome de seu marido.

Ainda no ano de 1718, enquanto a rainha competia com seu sobrinho, Carlos Frederico de Holstein-Gottorp, pela coroa, ela e seu marido vieram a ser influenciados pelas forças parlamentares anti-absolutistas, lideradas pelo conde Arvid Horn. Frederico I desistiu da maioria de seus poderes e os concedeu ao parlamento, formado por membros da nobreza, inaugurando a Era de Liberdade na Suécia. Ulrica Leonor morreu de varíola em 1741, sem deixar filhos e decepcionada com Frederico, que tinha três filhos bastardos com sua amante Hedvig Taube.

Ver também editar

Referências

  1. «Ulrica Leonor». Lello Universal: dicionário enciclopédico em 2 volumes. 2. Porto: Lello Editores. 1981. p. 1101. Ulrica Leonor, rainha da Suécia,filha de Carlos XI (1688-1741)… Muito autoritária, abdicou em 1720… 
  2. Lagerqvist, Lars; Nils Åberg (2004). «Ulrika Eleonora». Litet lexikon över Sveriges regenter (Pequeno léxico dos regentes da Suécia) (em sueco). Boda kyrkby: Vincent. p. 38. 63 páginas. ISBN 91-87064-43-X 
  3. Lagerqvist, Lars O (1997). «Ulrika Eleonora d.y.». Sveriges Regenter. Från forntid till nutid (em sueco). Estocolmo: Norstedts. p. 250. 440 páginas. ISBN 91-1-963882-5 
  4. Larsson, Lars-Ove (1993). «Ulrika Eleonora d.y.». Vem är vem i svensk historia. Från år 1000 till 1900 (em sueco). Estocolmo: Prisma. p. 138. 208 páginas. ISBN 91-518-3427-8 
  5. Svensson, Alex (2010). «Ulrika Eleonora». Sveriges Regenter. Under 1000 år (em sueco). Estocolmo: Svenskt militärhistoriskt bibliotek. p. 109. 159 páginas. ISBN 9789185789696 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ulrica Leonor da Suécia
Ulrica Leonor da Suécia
Casa de Palatinado-Zweibrücken
Ramo da Casa de Wittelsbach
23 de janeiro de 1688 – 24 de novembro de 1741
Precedida por
Carlos XII
 
Rainha da Suécia
5 de dezembro de 1718 – 29 de fevereiro de 1720
Sucedida por
Frederico I