Um Pistoleiro Chamado Papaco

filme de 1986 dirigido por Mário Vaz Filho

Um Pistoleiro Chamado Papaco é um filme brasileiro de comédia, pornochanchada e western produzido na Boca do Lixo em São Paulo em 1986 e dirigido por Mário Vaz Filho. O filme também foi lançado com o título Os Amores de um Pistoleiro.

Um Pistoleiro Chamado Papaco
 Brasil
1986 •  cor •  75 min 
Direção Mário Vaz Filho
Produção Iragildo Mariano
Roteiro Mário Vaz Filho
Elenco Fernando Benini
Márcia Ferro
Chumbinho
Género comédia
pornochanchada
western
Cinematografia Antonio Meliande
Edição Antonio S. Dias (Paquito)
Companhia(s) produtora(s) Olympus Filme
Idioma português

Atualmente, uma das cenas do filme tornou-se um meme nacional. O vídeo contendo o encontro de Papaco com os bandidos enquanto levava seu caixão numa trilha já passa de 1 milhão de visualizações nas mídias sociais.

SinopseEditar

O pistoleiro Papaco vaga pelo Oeste arrastando seu caixão contendo mercadorias preciosas (que só são reveladas ao público no final do filme) para negociar com um grupo de bandidos na cidade de Santa Cruz das Almas. Encontra em seu trajeto um homem chamado Pancho Favela. Pancho o desafia, mas Papaco vence facilmente, estuprando-o logo em seguida. No caminho, após duelar e matar seus quatro maridos, Papaco conhece Linda, que pede para acompanhá-lo. Chegando na cidade, várias gangues ligadas aos chefes locais do crime, Jane e Sapato, tentam roubar a mercadoria no caixão. Após ser acolhido no bordel da cidade pelo papa-defunto, Papaco é rendido pelo anão Big Boy, mas finalmente consegue negociar a mercadoria.

EstiloEditar

Há cenas reais de sexo explícito e cenas simuladas. O filme é um misto de comédia, erótico e western, com alguns dos principais clichês do western spaghetti, além da trilha sonora emprestada de filmes clássicos de western. O ator Fernando Benini, mais tarde, ficaria famoso por atuar em câmeras escondidas no programa de auditório Topa Tudo por Dinheiro e por haver interpretado o zelador Firmino na telenovela Carrossel, exibida pelo SBT em 2012. Em 2016, o filme foi adaptado em um livro de histórias em quadrinhos (HQ), escrito por Victor Amirabile, e lançado pela Editora Senac.

O filme tem suas cenas iniciais gravadas na antiga pedreira de Sabauna, em Mogi das Cruzes, no leito da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil. Em outras cenas externas, o cenário utilizado foi o distrito de Luiz Carlos, em Guararema.

ElencoEditar

  • Fernando Benini como Papaco
  • Chumbinho como anão Big Boy
  • Márcia Ferro como Linda
  • Nikita como Jane
  • Agnaldo Costa como Sapato
  • Paco Sanchez como Pancho Favela
  • Satã (Melquíades França Netto) como Sartana
  • Denise Clair como Prostituta do Saloon
  • Angelica Belmont como Prostituta do Saloon
  • Camila Gordon como Prostituta do Saloon
  • Priscila Presley como Prostituta do Saloon
  • Custódio Gomes como Capanga da Jane

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme de faroeste é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.