Uncaria tomentosa

A unha-de-gato (Uncaria tomentosa) é uma planta nativa das florestas da América Central e do Sul, milenarmente utilizada pelos povos da Amazônia Peruana e Brasileira.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaUnha-de-gato
Detalhe dos espinhos
Detalhe dos espinhos
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: asterídeas
Ordem: Gentianales
Família: Rubiaceae
Género: Uncaria
Espécie: U. tomentosa
Nome binomial
Uncaria tomentosa
(Willd. ex Schult.) DC.

Os registros mais antigos são de que os INCAS foram os primeiros a isolar os princípios ativos dessa planta arbustiva. A "Unha de Gato" é uma das plantas medicinais peruanas de maior importância. No 1º Congresso Internacional desta espécie patrocinada pela Organização Mundial da Saúde (WHO), catalogou-se o redescobrimento desta planta amazônica como a mais importante descoberta desde o quinina, árvore peruana descoberta no século XVII.

A "Unha de Gato" é uma vinha de madeira larga e seu nome é proveniente dos espinhos em forma de gancho que crescem ao longo da vinha e envolvem a planta Unha de Gato. Duas espécies próximas da Uncaria são utilizadas quase como substitutas nas florestas: U. tomentosa e U. guianensis. Ambas espécies podem alcançar mais de 30 m de altura em seu topo, porém a U. tomentosa possui espinhos pequenos e flores branco-amareladas, enquanto que a U. guianensis possui flores laranja-avermelhadas e espinhos que são mais curvados.

A Uncaria tomentosa tem sido utilizado como adjuvante no tratamento do HIV desde a década de 1990[1][2]. Além de inúmeros outros trabalhos tanto in vivo como in vitro, inclusive desenvolvidos na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), no Brasil, apontando seus efeitos anti-inflamatórios[3], imunoestimulantes, anticancerígenos[4][5][6][7][8] e contra a Herpes[9]. Além disso, no início de 2009 estudos publicados indicaram seu uso terapêutico contra a dengue. Atualmente, existem pesquisas que avaliam seu efeito neuroprotetor, considerando a possibilidade da "Unha de Gato" ser um candidato em potencial para o tratamento fitoterápico da doença de Alzheimer[10].


Referências

  1. Keplinger,, U. M. (1993). «Therapy of HIV -infected individuals in the pathological categories CDC Al and CDC B2 with a preparation containing IMM-207» (PDF). IV. Osterreichicher AIDS-Kongress. Consultado em 25 de maio de 2020 
  2. Keplinger, H.; et al. (1994). «Oxindole alkaloids having properties stimulating the immunologic system and preparation containing same» (PDF). United States patent 5,302,611;April 12, 1994. Consultado em 25 de maio de 2020 
  3. Araujo, Layanne C. C.; Feitosa, Karla B.; Murata, Gilson M.; Furigo, Isadora C.; Teixeira, Simone A.; Lucena, Camila F.; Ribeiro, Luciene M.; Muscará, Marcelo N.; Costa, Soraia K. P. (20 de julho de 2018). «Uncaria tomentosa improves insulin sensitivity and inflammation in experimental NAFLD». Scientific Reports. 8 (1). ISSN 2045-2322. doi:10.1038/s41598-018-29044-y 
  4. Santos Araújo, Maria do Carmo; Farias, Iria Luiza; Gutierres, Jessie; Dalmora, Sergio L.; Flores, Nélia; Farias, Julia; Cruz, Ivana de; Chiesa, Juarez; Morsch, Vera Maria (2012). «Uncaria tomentosa —Adjuvant Treatment for Breast Cancer: Clinical Trial». Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine (em inglês). 2012: 1–8. ISSN 1741-427X. PMC PMC3395261  Verifique |pmc= (ajuda). PMID 22811748. doi:10.1155/2012/676984 
  5. Santos, Karen Freitas; Gutierres, Jessié Martins; Pillat, Micheli Mainardi; Rissi, Vitor Braga; Santos Araújo, Maria do Carmo dos; Bertol, Gustavo; Gonçalves, Paulo Bayard Dias; Schetinger, Maria Rosa Chitolina; Morsch, Vera Maria (dezembro de 2016). «Uncaria tomentosa extract alters the catabolism of adenine nucleotides and expression of ecto-5′-nucleotidase/CD73 and P2X7 and A1 receptors in the MDA-MB-231 cell line». Journal of Ethnopharmacology. 194: 108–116. ISSN 0378-8741. doi:10.1016/j.jep.2016.08.051 
  6. Farias, I. L. G.; Araújo, M. C. S.; Farias, J. G.; Rossato, L. V.; Elsenbach, L. I.; Dalmora, S. L.; Flores, N. M. P.; Durigon, M.; Cruz, I. B. M. (2012). «Uncaria tomentosafor Reducing Side Effects Caused by Chemotherapy in CRC Patients: Clinical Trial». Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine. 2012: 1–8. ISSN 1741-427X. doi:10.1155/2012/892182 
  7. Farias, Iria; do Carmo Araújo, Maria; Zimmermann, Estevan Sonego; Dalmora, Sergio Luiz; Benedetti, Aloisio Luiz; Alvarez-Silva, Marcio; Asbahr, Ana Carolina Cavazzin; Bertol, Gustavo; Farias, Júlia (setembro de 2011). «Uncaria tomentosa stimulates the proliferation of myeloid progenitor cells». Journal of Ethnopharmacology. 137 (1): 856–863. ISSN 0378-8741. doi:10.1016/j.jep.2011.07.011 
  8. «Uncaria tomentosa Extract». Qeios. Definitions. 2 de fevereiro de 2020 
  9. Caon, Thiago; Kaiser, Samuel; Feltrin, Clarissa; de Carvalho, Annelise; Sincero, Thaís Cristine Marques; Ortega, George González; Simões, Cláudia Maria Oliveira (abril de 2014). «Antimutagenic and antiherpetic activities of different preparations from Uncaria tomentosa (cat's claw)». Food and Chemical Toxicology. 66: 30–35. ISSN 0278-6915. doi:10.1016/j.fct.2014.01.013 
  10. Snow, Alan D.; Castillo, Gerardo M.; Nguyen, Beth P.; Choi, Paula Y.; Cummings, Joel A.; Cam, Judy; Hu, Qubai; Lake, Thomas; Pan, Weihong (6 de fevereiro de 2019). «The Amazon rain forest plant Uncaria tomentosa (cat's claw) and its specific proanthocyanidin constituents are potent inhibitors and reducers of both brain plaques and tangles». Scientific Reports (em inglês). 9 (1): 1–28. ISSN 2045-2322. doi:10.1038/s41598-019-38645-0 
  Este artigo sobre asterídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.