Unione Sportiva Alessandria Calcio 1912

Unione Sportiva Alessandria Calcio 1912 é um clube de futebol de Alessandria, na região do Piemonte (noroeste da Itália). Atualmente disputa a Serie C (Grupo A).

Alessandria
US Alessandria Calcio 1912.png
Nome Unione Sportiva Alessandria Calcio 1912
Alcunhas L'Urso (O urso), I Grigi (Cinzas)
Mascote Urso
Fundação 1912 (110 anos) (refundado em 2003)
Estádio Estádio Giuseppe Moccagatta
Capacidade 6.000
Localização Alessandria, Itália
Presidente Luca Di Masi
Treinador(a) Michele Marcolini
Patrocinador(a) GLS (corriere espresso)
Material (d)esportivo Adidas
Competição Serie C (Grupo A)
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

Manda seus jogos no Estádio Giuseppe Moccagatta, com capacidade de 6.000 lugares.

HistóriaEditar

Fundado em 1912 como "Foot Ball Club Alessandria", o clube disputou a Série A italiana por 13 temporadas (1929-1960) - e esteve na Série B até 1975. O período mais importante da história dos Grigi foi entre a Primeira e Segunda Guerras Mundiais, quando formou, com Novara, Pro Vercelli e Casale, o chamado "Quadrilatero Piemontese" (Quadrilátero piemontês). Foi durante a última temporada do clube na primeira divisão que o meio-campista Gianni Rivera, nascido em Alesssandria, fez sua estreia pelo clube, com apenas 15 anos e 288 dias e, no ano seguinte, assinou com o Milan para substituir o uruguaio Juan Alberto Schiaffino, negociado com a Roma. Rivera permaneceu no Alessandria até o final da temporada para ganhar mais experiência, sendo incorporado ao elenco rossonero ainda em 1960.

Em 2003, a família Spinelli (proprietária do clube) viveu momentos complexos a nível financeiro, tanto que relegou o Alessandria a campeonatos amadores, e essa situação instável levou o time a declarar sua falência no mesmo ano.

Apesar da oposição da torcida, um novo time chamado "Nuova Alesssandria" foi criado e inscrito no campeonato de Eccellenza; no entanto, um grupo de empresários comprou a equipe e a rebatizou com o nome de Unione Sportiva Alessandria Calcio 1912. Promovido à Lega Pro Prima Divisione 2010-11, foi rebaixado por causa de um escândalo de apostas envolvendo seu presidente, Giorgio Veltroni.[1]

Na temporada 2015-2016, chegou às semifinais da Copa da Itália, eliminando duas equipes da Série A (Palermo e Genova) e duas equipes da Série B (Pro Vercelli e Spezia). Acabou sendo eliminado pelo Milan na semifinal. [2]

UniformesEditar

  • Uniforme titular: Camisa cinza, calção preto e meias pretas;
  • Uniforme reserva: Camisa vermelha com mangas brancas, calção vermelho e meias vermelhas.

ElencoEditar

Atualizado em 1 de março de 2022 [3]

Goleiros
N.º Jogador
1   Lorenzo Crisanto
12   Matteo Pisseri
22   Michele Cerofolini  
Defensores
N.º Jogador Pos.
3   Luca Coccolo   Z
13   Simone Benedetti Z
15   Lorenzo Ariaudo Z
19   Giuseppe Prestia Z
30   Matteo Di Gennaro Z
31   Gabriele Bellodi   Z
44   Valerio Mantovani   Z
7   Luca Parodi LD
11   Federico Mattiello   LD
25   Edoardo Pierozzi LD
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
5   Mirko Gori   V
6   Abou Ba   V
21   Federico Casarini V
23   Antonino Barillà V
26   Andrea Palazzi V
62   Tommaso Milanese   V
4   Riccardo Chiarello M
17   Mattia Musacchio M
Atacantes
N.º Jogador
8   Gabriel Lunetta  
10   Michele Marconi
16   Diego Fabbrini  
18   Simone Corazza
20   Francesco Orlando  
29   Simone Palombi
72   Aristidi Kolaj
Comissão técnica
Nome Pos.
  Moreno Longo T

TítulosEditar

 
Stadio Giuseppe Moccagatta, o estádio do clube, em Alessandria.
(1972-1973, 2017-2018)
(1927)
(1960)
(1945-1946)
(1973-1974)
(1990-1991)
(2007-08)
(2004-05)

RecordesEditar

ClubeEditar

Na Serie A
Na Serie B

IndividualEditar

Maior número de presenças
  • 399 - Antonio Colombo
  • 319 - Renato Cattaneo
  • 283 - Mario Pietruzzi
  • 270 - Eduardo Avalle
  • 245 - Luigi Vitto
  • 236 - Giuseppe Gandini
  • 233 - Armando Lauro
  • 209 - Felice Costa
  • 206 - Giancarlo Migliavacca
  • 204 - Marcello Di Brino
  • 203 - Giovanni Bigando
  • 202 - Alessandro Vitali
  • 201 - Michele Borelli
  • 191 - Luigi Manueli
  • 189 - Giuseppe Arezzi
  • 182 - Tullio Oldani
  • 181 - Lanfranco Albertelli
  • 175 - Pasquale Parodi
  • 172 - Rocco Melideo
  • 171 - Elvio Banchero
Maiores artilheiros
  • 146 - Renato Cattaneo
  • 89 - Elvio Banchero
  • 76 - Giovanni Ferrari
  • 72 - Adolfo Baloncieri
  • 44 - Carlo Stradella
  • 41 - Mario Foglia
  • 41 - Luciano Robotti
  • 38 - Alfredo Notti
  • 36 - Franco Marescalco
  • 36 - Giulio Savoini
  • 36 - Alessandro Vitali
  • 35 - Luigi Soffrido
  • 34 - Lanfranco Albertelli
  • 34 - Eduardo Avalle
  • 33 - Francisco Lojacono

Referências

Ligações externasEditar