Abrir menu principal

Usina Hidrelétrica de Baguari

usina hidroelétrica no leste de Minas Gerais, Brasil
Usina Hidrelétrica de Baguari
Trecho alagado do Rio Corrente Grande no reservatório da UHE Baguari entre Periquito e Governador Valadares MG.JPG
Localização
Localização Rio Doce, Governador Valadares, Brasil Editar isso no Wikidata
Bacia hidrográfica Bacia do rio Doce
Rio Rio Doce
Coordenadas 19°1'5"S, 42°7'23"W
Empresa operadora Consórcio UHE Baguari
Empresa distribuidora CEMIG
Construtor Engevix, Norberto Odebrecht e Voith Siemens
Data de inauguração 9 de setembro de 2009
Custo de construção R$ 516 milhões
Características
Tipo barragem, central hidroeléctrica
Altura 25 m
Volume de represa 3.700m³
Reservatório
Área alagada 16,06 km² km²
Capacidade de geração 140 MW MW
Unidades geradoras 4
Website
http://www.neoenergia.com/section/baguari.asp

A Usina Hidrelétrica Baguari fica no médio Rio Doce, no município de Governador Valadares, em Minas Gerais, e tem capacidade instalada de 140 MW, o suficiente para abastecer uma cidade de 450 mil habitantes[1].

O empreendimento foi o primeiro do Sistema Eletrobras Furnas, e quarto do país, acima de 30 MW a utilizar turbinas do tipo bulbo, indicadas para quedas d’água menores, como a da unidade, de apenas 18 metros[2]

LocalizaçãoEditar

 
Trecho alagado do rio Corrente Grande no reservatório da Usina Hidrelétrica de Baguari, às margens da BR-381, entre Periquito e Governador Valadares.

A UHE Baguari se localizada no rio Doce, região Leste de Minas Gerais. O seu reservatório abrange áreas dos municípios de Governador Valadares, Alpercata, Fernandes Tourinho, Iapu, Periquito e Sobrália.

Periquito é o município onde se localiza a maior parte da área alagada pelo reservatório (49%), seguido por Fernandes Tourinho (27,93%) e Sobrália (12,26%)[3].

HistóriaEditar

O leilão A-5 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em 2005, foi vencido pelo consórcio UHE Baguari, formado pelas empresas Neoenergia (51%), Cemig (34%) e Furnas (15%). A licença de implantação foi emitida pela Fundação Estadual do Meio Ambiente em 15 de dezembro de 2006.

Para a construção do empreendimento foi contratado um consórcio formado pela Engevix Engenharia S.A., Construtora Norberto Odebrecht S.A., e Voith Siemens Hydro Power Generation Ltda. A obra durou 36 meses, um a menos que o prazo previsto[4].

A usina foi oficialmente inaugurada pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva e pelo governador Aécio Neves, em 22 de outubro de 2009. No entanto, já estava em funcionamento comercial desde 9 de setembro[5].

O investimento na construção chegou a R$ 516 milhões. Deste total, 70% foram financiados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)[6].

Meio ambienteEditar

A utilização de turbinas do tipo bulbo, mesma tecnologia que será empregada na Usina de Santo Antônio (RO), reduziu consideravelmente a área alagada pela barragem da hidrelétrica. Seu reservatório ocupa 16 km², o que resulta numa relação de 8,75 MW por km².

Embora localizada no bioma Mata Atlântica, a área alagada da usina era basicamente coberta por pastagens. Ainda assim a instalação provocou perdas de biodiversidade, com a extinção de espécies da fauna local. As manchas de floresta mais importantes afetadas pelo empreendimento foram a Ilha Bonaparte (diretamente afetada) e uma mata no município de Sobrália (na área de influência)[7].

Referências

Ligações externasEditar

  • Baguari. Neoenergia - Institucional