Abrir menu principal

Usuário(a):Lijealso/Corpos celestes

Esta recomendação é suposto reflectir o consenso sobre a Wikipédia:Critérios de notoriedade de corpos celestes. Esta recomendação sobre cobre todos as entidades físicas, associações ou estruturas que a ciência actual confirmou existir no espaço sideral. Esta recomendação não cobre tópicos relacionados com estruturas artificiais no espaço, como satélites artificiais, naves espaciais, sondas espaciais, estações espaciais e observatórios espaciais. Também não cobre localizações terrestres, o espaço aéreo, rochas lunares, chuvas de meteoros e meteoritos.

Colocado de uma forma simples, um corpo celeste é um corpo de matéria (ou colecção de tais corpos) que é mantido junto por uma força fundamental, possui fronteiras definidas por estruturas de grade escala (exemplo: vazios) ou é um agrupamento combinado devido à perspectiva de onde é observado (exemplo: [estrelas duplas ópticas]). Isto inclui: galáxias, nebulosas, aglomerados estelares, sistemas estelares, e estrelas, planetas, planetas menores, asteroides, cometas e luas individuais. Também pode incluir corpos de matéria que são mantido juntos por massas que não das próprias, como discos circunstelares, discos de acreção ou poeira zodiacal.

Notoriedade básicaEditar

Sem notoriedade inerenteEditar

Notoriedade significa "merecedor de ser notado" ou "que atrai atenção". Não é sinónimo de "fama" ou de "importância". Tenha em consideração efeitos notórios e demonstráveis em temáticas como a cultura, entretenimento, desporto, economias, história, literatura, ciência ou educação. É mais provável que corpos celestes maiores tenham maior probabilidade de possuir informação verificável prontamente disponível a partir de fontes fiáveis que providenciem evidência de notoriedade; no entanto, objectos menores podem ser notórios, sendo que padrões arbitrários não devem ser usados para criar um desvio sistémico que favoreça corpos celestes proeminentes.

Mesmo que editores particulares acreditem que um corpo celeste é "importante" ou "inerentemente notório", os corpos celestes são apenas aceites como notórios se atraíram atenção de fontes fiáveis. O facto de um corpo celeste existir no espaço não é por si só suficiente para suportar a notoriedade.

Ao contrário de localizações geográficas terrestres, é pouco provável que um leitor geral da Wikipédia visite ou se cruze com artigos arbitrários sobre corpos celestes. Como tal, a não ser que um corpo celeste tenha cobertura significativa nos média ou fontes publicadas, a probabilidade de um leitor geral escolher procurar na Wikipédia um corpo celeste arbitrário é significativamente baixo. Não se trata do caso de serem previsões dúbias, é apenas senso comum. Como tal, ao contrário de localizações geográficas terrestres, a existência que um corpo celeste, ou mesmo o facto de ter sido nomeado (ver abaixo), não lhe garante notoriedade.

CritériosEditar

Se um corpo celeste cumprir qualquer um dos seguintes critérios, suportado por fontes fiáveis e independentes, provavelmente está qualificado para possuir um artigo próprio. Se um corpo celeste não cumprir nenhum destes critérios, poderá no entanto ser notório, desde que cumpra as condições expressas em Wikipédia:Critérios de notoriedade, apesar de os méritos de um artigo próprio sobre um corpo celeste residir primeiramente em material que seja verificável através de fontes independentes.

  1. O corpo celeste é, ou foi, visível a olho nú. Para estrelas normais, isto inclui qualquer objecto com um identificador no Bright Star Catalogue.
  2. O corpo celeste está listado em catálogos de interesse para astrónomos amadores (exemplos: Catálogo Messier, Catálogo Caldwell) ou em catálogos de importância histórica (exemplo: New General Catalogue). Isto é o equivalente a ser listado numa base de dados "selectiva" para revistas científicas. Estarem listados em bases de dados exaustivas como 2MASS ou 2dF Galaxy Redshift Survey não é suficiente para garantir notoriedade.
  3. O corpo celeste foi alvo que múltiplas obras publicadas, não-triviais. Isto inclui obras publicadas em todas as formas, como em artigos de jornal, livros, documentários televisivos e artigos em revistas científicas com sistema de revisão por pares. Um único artigo não é suficiente para estabelecer a notoriedade para a maioria dos corpos celestes. Ser mencionado lado a lado a outros corpos semelhantes, como por exemplo numa tabela de propriedades de 200 supernovas recentemente descobertas, não constitui cobertura não-trivial; o artigo necessita ter "comentários significativos" sobre o corpo celeste.
  4. O corpo foi descoberto antes de 1850, antes do advento da astrofotografia estelar ou de tecnologia automatizada. [O primeiro asteroide desoberto fotograficamente foi 323 Brucia, em 1891.]

Para efeitos desta recomendação, "independente" significa independente do cientista ou cientistas que descobriram o corpo celeste, ou outros que possam ter conflito de interesse em promover o corpo celeste. Esta recomendação não proíbe o uso de fontes derivadas dos "pesquisadores primários", mas tais fontes não são suficientes para estabelecer a notoriedade.

Apesar de alguns corpos celestes poderem estar qualificados para possuírem artigo próprio devido unicamente a esta recomendação, poderá eventualmente ser melhor criar redireccionamentos para um artigo mais geral. Por exemplo, poderá ser melhor consolidar a informação sobre planetas individuais de um sistema planetário no artigo sobre a estrela principal. Se é melhor consolidar dessa forma o artigo ou possuir desde logo artigo próprio deverá ser determinado caso a caso, na página de discussão do artigo relevante.

Nota importante: estes critérios não se sobrepõem a Wikipédia:Notoriedade, eles apenas suplementam-na e clarificam no contexto dos corpos celestes. Se um corpo celeste não cumprir a regra geral de notoriedade, especificamente se lhe faltar evidência de cobertura significativa em fontes fiáveis e independentes, então pode estar sujeito a sofrer fusão ou ser redireccionado para um artigo existente, ou mesmo poder ser eliminado.