Abrir menu principal
Vítor Serrão
Nascimento 28 de dezembro de 1952 (66 anos)
Portugal Portugal
Prémios Prémio Nacional José de Figueiredo
Género literário Romance, conto

Vitor Manuel Guimarães Veríssimo Serrão ComSE (Toulouse, 28 de dezembro de 1952) é um professor, conferencista e historiador de arte português.

BiografiaEditar

É filho de Joaquim Veríssimo Serrão. Fez-se doutor em História da Arte pela Universidade de Coimbra, e é catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, dirigindo ali o Instituto de História da Arte e a revista do Instituto, Artis. Desenvolveu muitos projetos em história da arte, conservação e restauro, organizou exposições, congressos e seminários, e tem vasta bibliografia publicada, especialmente sobre o Maneirismo e o Barroco português.[1]

É membro da Academia Portuguesa da História, da Academia das Ciências de Lisboa, e da Academia Nacional de Belas-Artes.[1] É membro da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais e do Conselho Redatorial do Archivo Español de Arte.[2]

Recebeu o Prémio Nacional José de Figueiredo da Academia Nacional de Belas-Artes pelo livro O Maneirismo e o Estatuto Social dos Pintores Portugueses, o Prémio APOM pelo melhor catálogo de 1995, com a publicação A Pintura Maneirista em Portugal – arte no tempo de Camões, e o Prémio Nacional Gulbenkian de História de Arte pela obra Josefa de Óbidos e o tempo barroco.[2]

Foi feito Comendador da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada a 6 de junho de 2008.[3]

ObrasEditar

  • Marcos de Magalhães : arquitecto e entalhador do ciclo da Restauração : 1647-1664 (1983);
  • O maneirismo e o estatuto social dos pintores portugueses (1983);
  • O essencial sobre Josefa d'Óbidos (1985);
  • Sintra (1989);
  • Santarém (1990);
  • A pintura maneirista em Portugal (1991);
  • Estudos de pintura maneirista e barroca (1989);
  • A lenda de São Francisco Xavier pelo pintor André Reinoso : estudo história, estético e iconológico de um ciclo barroco existente na Sacristia da Igreja de São Roque (1993);
  • André Padilha e a pintura quinhentista : entre o Minho e a Galiza (1998);
  • A pintura protobarroca em Portugal : 1612-1657 : o triunfo do naturalismo e do tenebrismo (2000);
  • Josefa em Óbidos (2000);
  • Sé Catedral de Lisboa (2000);
  • A Capela Dourada de Santarém : capela dos terceiros seculares da Ordem de S. Francisco (2008);
  • A pintura Maneirista e Proto-Barroca (2009).

Referências

  1. a b Universidade Católica Portuguesa. Vítor Serrão.
  2. a b Vitor Serrão apresenta Presença de Temas Orientais na Pintura Maneirista e Barroca em Santarém na 14ª Assembleia de Investigadores do CIJVS". Câmara Municipal de Santarém, 22/04/2013
  3. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Vítor Manuel Guimarães Veríssimo Serrão". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 6 de março de 2015