Valfredo Leal

político brasileiro
Valfredo Soares dos Santos Leal
7° Governador da Paraíba
Período 28 de outubro de 1905 até
28 de outubro de 1908
Antecessor Álvaro Lopes Machado
Sucessor João Lopes Machado
Senador pela Paraíba
Período 1909 até 1917
Deputado Federal pela Paraíba
Período 1º- 1901 até
22 de outubro de 1904
2º- 1922 a 1926[1]
Período 1º- 1892 a 1893 (deputado constituinte estadual)

2º- 1928 a 1930
Vice-Governador da Paraíba
Período 1º- 1893 a 1896
2º- 22 de outubro de 1904 a
28 de outubro de 1905
Dados pessoais
Nascimento 21 de fevereiro de 1855[2]
Areia
Morte 30 de junho de 1942 (87 anos)
João Pessoa
Progenitores Pai: Matias Soares Cavalcante
Profissão Sacerdote e Político

Valfredo Soares dos Santos Leal (Areia, 21 de fevereiro de 1855João Pessoa, 30 de junho de 1942) foi um sacerdote da igreja católica e político brasileiro.

BiografiaEditar

Filho de Matias Soares Cavalcante e Maria Emília dos Santos Leal,[2] começou os estudos primários em sua cidade natal, onde estudou também latim e francês.[2] Em seguida, ingressou na vida religiosa. Foi ordenado padre em Roma e, de volta ao Brasil, foi designado vigário de Guarabira.

Devido ao cargo religioso, o monsenhor Walfredo Leal teve forte influência no brejo e litoral da Paraíba, chegando a ser eleito deputado constituinte estadual em 1892. Em seguida foi eleito vice-presidente de estado, nos períodos 1893 a 1896 e 22 de outubro de 1904 a 28 de outubro de 1905, quando assumiu o cargo de governador devido a renúncia do titular. Foi eleito deputado federal em 1901.

Em 1908 foi eleito senador, ficando no cargo até 1917. Nos períodos de 1922 a 1923, 1924 a 1926 e 1928 a 1930, exerceu o mandato de deputado estadual. Depois da revolução de 1930, afastou-se da vida pública. Era tio do ministro José Américo de Almeida.

Referências

  1. Raimundo Helio Lopes. «LEAL, Valfredo» (PDF). Primeira república. Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getulio Vargas. Consultado em 15 de junho de 2017 
  2. a b c Horácio de Almeida (1980). Brejo de Areia: memórias de um município. [S.l.]: Editora Universitária, UFPB. 207 páginas 

Ligações externasEditar