Abrir menu principal

Companheiros

filme de 1970 dirigido por Sergio Corbucci
(Redirecionado de Vamos a matar, compañeros)
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Vamos a matar, compañeros
Companheiros[1] (PRT)
Companheiros[2], ou
Vamos a Matar, Companheiros[3]
 (BRA)
 Itália
Flag of Spain (1945–1977).svg Espanha
 Alemanha Ocidental

1970 •  cor •  118 min 
Direção Sergio Corbucci
Produção Antonio Morelli
Roteiro Sergio Corbucci
Massimo De Rita
Elenco Franco Nero
Tomás Milián
Fernando Rey
Jack Palance
Gênero bangue-bangue
comédia cinematográfica
Música Ennio Morricone
Idioma língua italiana
Página no IMDb (em inglês)

Companheiros (em castelhano: Vamos a matar, compañeros) é um filme teuto-hispano-italiano de 1970, dos gêneros faroeste e comédia, dirigido por Sergio Corbucci.[3]

É considerado um dos melhores bangue-bangues feitos na Europa.[4]

SinopseEditar

No México, durante a Revolução mexicana, o sueco negociante de armas Yodlaf Peterson (Franco Nero) está aliado com o General Mongo (Jose Bódalo) para livrar Xantos (Fernando Rey), um professor revolucionário. Mas o que o mercenário realmente quer é um espólio que só o professor sabe seu verdadeiro paradeiro.

ElencoEditar

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Companheiros no SapoMag (Portugal)
  2. Companheiros no Filmow (Brasil)
  3. a b Vamos a Matar, Companheiros no CinePlayers (Brasil)
  4. Interfilmes
  Este artigo sobre um filme de faroeste é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.