Abrir menu principal

Vanderlei Assis

(Redirecionado de Vanderlei Assis de Souza)
Vanderlei Assis
Deputado federal por  São Paulo
Período 1 de fevereiro de 2003 a 31 de janeiro de 2007
Dados pessoais
Nome completo Vanderlei Assis de Souza
Nascimento 29 de outubro de 1945 (74 anos)
Rio de Janeiro (então Distrito Federal)
Progenitores Mãe: Verialda Assis de Sousa
Pai: Raimundo Filard de Sousa
Partido PRONA, PP

Vanderlei Assis de Souza, ou apenas Vanderlei Assis (Rio de Janeiro - então Distrito Federal, 29 de outubro de 1945), é um ex-político brasileiro.[1] Sua carreira política foi ligada ao PRONA e seu fundador, Enéas Carneiro.

BiografiaEditar

Após algumas candidaturas no Rio de Janeiro, Vanderlei Assis foi eleito deputado federal por São Paulo em 2002, com apenas 275 votos, graças à expressiva votação de Enéas, que naquele ano obteve mais de 1 milhão e meio de votos.[2][3]

Posteriormente, descobriu-se que residia e trabalhava, como servidor público, no Rio de Janeiro.

Em 2006, Vanderlei Assis teve seu nome envolvido na lista de suspeitos da CPI dos Sanguessugas.[4][5] À época do inquérito, entretanto, já não fazia mais parte do quadro do partido.[4] Não foi reeleito deputado em 2005 - um ano antes, já transferira novamente seu domicílio eleitoral para seu estado natal e filiou-se ao PP.

Após recurso, Vanderlei foi condenado, em 2010, à prestação de serviços à comunidade.[6]

Referências

  1. «VANDERLEI ASSIS - PP/SP». Conheça os Deputados. Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de abril de 2016 
  2. Name, Daniela (8 de outubro de 2004). «Procura-se Senhorita Suely, eleita vereadora pelo Prona». O Globo. Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro 
  3. Araújo, Luís Edmundo; Cecília Maia (3 de fevereiro de 2003). «Deputados Problema». Política. ISTOÉ Gente. Consultado em 7 de abril de 2016 
  4. a b Agência Folha (28 de julho de 2006). «Dos cinco eleitos ligados a Enéas, 4 estão sob suspeita». Brasil. Folha de S.Paulo. Consultado em 7 de abril de 2016 
  5. Freitas, Ronald (7 de agosto de 2006). «O deputado de 673 votos». Época. Consultado em 6 de abril de 2016 
  6. Spigliatti, Solange (12 de agosto de 2010). «TRE confirma condenação a ex-deputado do Prona». Política. O Estado de S. Paulo. Consultado em 6 de abril de 2016