Abrir menu principal

Vanguard (foguete)

Um foguete Vanguard logo após o lançamento.

O foguete Vanguard[1] foi criado com a intenção de ser o primeiro veículo lançador usado pelos Estados Unidos para colocar um satélite em órbita.

No entanto, a "Crise do Sputnik", causada pelo lançamento do Sputnik 1 e a falha do Vanguard TV3, levaram o governo americano a optar pelo satélite Explorer 1, que por sua vez usava o foguete Juno I. Isso fez com que o foguete Vanguard se tornasse apenas o segundo veículo lançador de satélites americano.

Os foguetes Vanguard, foram usados no Projeto Vanguard entre 1957 e 1959. Das doze tentativas de lançamento, apenas três resultaram em sucesso ao colocar um satélite em órbita.

HistóricoEditar

Em 1955, o Governo dos Estados Unidos anunciou seus planos de colocar um satélite em órbita para participar do Ano Geofísico Internacional (período 1957-1958). O objetivo, era monitorar o satélite enquanto ele realizava experimentos. Naquela época, existiam três alternaivas de veículos lançadores: o Atlas da Força Aérea, o Redstone do Exército e uma proposta da Marinha, para um foguete de três estágios, baseado no foguete de sondagem Viking.[2]

A opção do Exército, foi relegada a um segundo plano, devido ao envolvimento do cientista alemão Wernher von Braun, o que poderia gerar problema nsa relações públicas.[2] De qualquer forma, os mísseis Redstone' e Atlas, eram projetos militares de altíssima prioridade, e não poderiam sofrer atrasos pelo fato de absorverem uma missão secundária de lançamento espacial.

O Vanguard era um projeto ligado ao Naval Research Laboratory (NRL), que era em muitos aspectos, muito mais, uma instituição de pesquisa científica do que militar. Isto ajudava a dar ênfase aos objetivos não militares do projeto, o que era importante na época, para tentar evitar discussões sobre a legalidade ou não do voo de satélites sobre outros países.

Entre agosto e setembro de 1955, um comitê do DoD, escolheu a proposta do NRL, usando o codinome Vanguard para o projeto do Ano Geofísico Internacional. A empresa Martin, que também produziu o Viking, ficou sendo a contratante primária para esse veículo lançador.[3]

CaracterísticasEditar

O foguete Vanguard, foi projetado como um veículo de três estágios, todos os voos nessa configuração de três estágios, exceto o último, usaram o motor construído pela Grand Central Rocket Company. O foguete Vanguard, não possuia aletas, e tanto o primeiro quanto o segundo estágios, eram guiados usando motores que se movimentavam em dois eixos. O segundo estágio, também carregava os sistemas de telemetria, controle inercial e piloto automático. O terceiro estágio, era estabilizado por rotação, efeito este, obtido por um sistema mecânico no segundo estágio, acionado pouco antes de se desacoplar.

 
Visão em corte de um foguete Vanguard.

O foguete Vanguard, usava um conjunto diversificado de tecnologias, sendo:

 
Os morores do foguete Vanguard: ao fundo O motor GE do 1º estágio; em primeiro plano o Aerojet do 2º estágio.
  • 1º estágio (Vanguard): Um motor General Electric (X-405-GE-2) movido a combustível líquido, derivado do motor usado no Viking.
    • Massa total: 7.661 kg
    • Massa vazio: 811 kg
    • Empuxo (vac): 134,7 kN
    • Isp: 270 s (2,6 kN·s/kg)
    • Tempo de combustão: 145 s
    • Isp (ao nível do mar): 248 s (2,4kN·s/kg)
    • Diâmetro: 1,14 m
    • Altura: 12,20 m
    • Combustível: Lox/Kerosene
  • 2º estágio (Delta A): Um motor Aerojet General AJ10-37 (XLR52-AJ-2) movido a combustível líquido, derivado do motor usado no Aerobee.
    • Massa total: 2.164 kg
    • Massa vazio: 694 kg
    • Empuxo (vac): 33,8 kN
    • Isp: 271 s (2,7 kN·s/kg)
    • Tempo de combustão: 115 s
    • Diâmetro: 84 cm
    • Altura: 5,36 m
    • Combustível: Nitric acid/UDMH
 
Motor do terceiro estágio de um foguete Vanguard sendo posicionado.
  • 3º estágio (Vanguard 3): Um motor da GCRC (33KS2800) movido a combustível sólido, derivado do motor usado no Asp.
    • Massa total: 210 kg
    • Massa vazio: 31 kg
    • Empuxo (vac): 11,6 kN
    • Isp: 230 s (2,3 kN·s/kg)
    • Tempo de combustão: 31 s
    • Isp (ao nível do mar): 210 s (2,1 kN·s/kg)
    • Diâmetro: 50 cm
    • Altura: 2 m
    • Combustível: Sólido

Essas são as características gerais do foguete completo:[4]

  • Altura: 23 m
  • Diâmetro: 1,14 m
  • Massa total: 10.050 kg
  • Carga útil: 9 kg
  • Empuxo inicial: 123,90 kN
  • Apogeu: 200 km
  • Estreia: 23 de outubro de 1957
  • Último: 18 de setembro de 1959
  • Lançamentos: 12

Histórico dos lançamentosEditar

  1. Vanguard TV0 - 8 de Dezembro de 1956 - Teste bem sucedido do primeiro estágio e sistemas de controle
  2. Vanguard TV1 - 1 de Maio de 1957 - Teste bem sucedido do terceiro estágio e sistemas de separação
  3. Vanguard TV2 - 23 de Outubro de 1957 - Teste bem sucedido do foguete completo com segundo e terceiro estágios inertes
  4. Vanguard TV3 - 6 de Dezembro de 1957 - Falhou em orbitar um satélite de 1,36 kg (explodiu no lançamento)
  5. Vanguard TV3B - 5 de Fevereiro de 1958 - Falhou em orbitar um satélite de 1,36 kg (se desintegrou depois de 57 segundos de voo)
  6. Vanguard 1 - 17 de Março de 1958 - Sucesso em orbitar um satélite de 1,47 kg - tornou-se o Vanguard 1
  7. Vanguard TV5 - 28 de Abril de 1958 - Falhou em orbitar um satélite de 9,98 kg (problemas no segundo e terceiro estágios)
  8. Vanguard SLV1 - 27 de Maio de 1958 - Falhou em orbitar um satélite de 9,98 kg (problemas no sistema de controle)
  9. Vanguard SLV2 - 26 de Junho de 1958 - Falhou em orbitar um satélite de 9,98 kg (problemas no segundo e terceiro estágios)
  10. Vanguard SLV3 - 26 de Setembro de 1958 - Falhou em orbitar um satélite de 9,98 kg (problemas no segundo estágio)
  11. Vanguard 2 - 17 de Fevereiro de 1959 - Sucesso em orbitar um satélite de 10,8 kg - tornou-se o Vanguard 2
  12. Vanguard SLV5 - 13 de Abril de 1959 - Falhou em orbitar um satélite de 10,3 kg (problemas no segundo estágio)
  13. Vanguard SLV6 - 22 de Junho de 1959 - Falhou em orbitar um satélite de 10,3 kg (problemas no segundo estágio)
  14. Vanguard 3 - 18 de Setembro de 1959 - Sucesso em orbitar um satélite de 22,7 kg - tornou-se o Vanguard 3

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. Klawans, B. (1960). The Vanguard Satellite Launching Vehicle (PDF). An Engineering Summary. [S.l.]: Martin Company Engineering. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  2. a b Correll, John T. (2005). «How the Air Force Got the ICBM». Air Force Magazine. 88 (7). Consultado em 3 de dezembro de 2012 
  3. «Satellite Rocket Will Resemble Shell». Popular Mechanics: 70. 1956. Consultado em 3 de dezembro de 2012 
  4. «Vanguard». Encyclopedia Astronautica 

{esboço-foguete}