Verbunkos

Verbunkos (ou Verbounko, Verbunko, Verbunkas, Werbunkos, Werbunkosch, Verbunkoche) é um género musical e dança húngaros do século XVIII, atribuído aos ciganos que chegaram ao país por volta do século XV.[1]

O nome provém da palavra alemã "Werben" que significa "alistar-se na Marinha"; verbunkos é o recrutador. A música e dança correspondentes eram tocadas durante o recrutamento militar,[1] o qual foi um acontecimento frequente nesses tempos e daí provir a acepção do baile.

O compositor cigano János Bihari é o mais conhecido compositor e intérprete de verbunkos.[2] Há 84 composições conhecidas da sua autoria. Bihari foi um grande violinista durante toda a sua vida e tocou na corte de Viena durante o Congresso de Viena de 1814.

Na segunda metade do século XIX o verbunkos introduziu-se na ópera. As óperas de maior êxito foram as de Ferenc Erkel (nomeadamente as óperas László Hunyadi e Bánk bán) foram fortemente influenciadas por este género.

Os Contrastes de Béla Bartók (1938), um trio para clarinete, piano e violino consistem em três movimentos dos quais o primeiro é conhecido como Verbunkos.

Referências

BibliografiaEditar

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «The Romantics: Hungarian music to the Age of Liszt». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 

Ligações externasEditar