Vidia Ioga

Vidya Yoga[1] (Vidya Yoga) é a atual designação para um antigo ramo do Yoga denominado Raja Vidya Yoga. Raja Vidya Yoga, assim como o Vajramushti (arte marcial indiana ancestral, praticada por Bodidarma), foi trazido ao Brasil pelo Grão-Mestre Shri Swami Vyaghra Pashupati, em 1960, também conhecido por Mestre Kim ou Mestre Song Kim para os mais íntimos, após passar por vários países. Em 1980 foi fundada a Ordem Filosófica Mundial Vidya Yoga Ashram, em Curitiba - PR, pelo seu discípulo Swami Vyaghra Yogi[2], atual Grão-Mestre do Vidya e Presidente da Ordem Filosófica. O primeiro nome da organização foi Instituto Cultural Vidya e somente mais tarde veio a transformar-se em uma Ordem Filosófica. O Raja Vidya Yoga segue a tradição paramparay - transmissão de conhecimento de Mestre a discípulo - o que permitiu que o vasto conhecimento da Cultura Hindu Rishi fosse perpetuado ao longo de mais de dez mil anos, desde que surgiu na Índia, nos sopés dos Himalaias, mais precisamente no Vale do Badaraiana, no ano 8710 a.C.

Tridente usado como um dos símbolos do Vidya Yoga. O trishula é a arma de Shiva, o destruidor, e representa os três caminhos: negro (esquerda), branco (direita) e cinza (caminho do meio), sobreposto às três faixas horizontais, que são a marca do próprio tridente, representando Shiva (masculino) e o ponto representando Shakti (feminino), indicando uma linha tântrica

"Vidya" significa "sabedoria". É um termo sânscrito que origina-se da raiz "Vid", que significa conhecimento, verdade, ciência. Desta mesma raiz deriva a palavra Veda. O Raja Vidya Yoga é citado no Bhagavad Gita, 9:2 como o "Rei do Conhecimento Védico".

O Vidya Yoga é uma linha pré-clássica, com orientação Samkhya e Tantra, conforme o próprio Gita cita.

O objetivo do Vidya Yoga é conduzir o praticante à iluminação da consciência (samádhi), através de puja (reverência e transmissão de energia), ásanas (posições psico-físicas), pranayámas (técnicas respiratórias), yoganidra (relaxamento neuro-psíquico e projeção astral), samyama (concentração e meditação para o despertar da Consciência Espiritual), mantras (sons iniciáticos), kriyas (purificação do organismo) e muitas outras técnicas que compõem a Filosofia VidyaYogarishi, que propicia o autoconhecimento e transformação pessoal.

O Vidya Yoga SádhanaEditar

O Vidya Yoga Sádhana é o ritual iniciático da Filosofia Sagrada Vidya Yoga.

A prática do Vidya Yoga tem benefícios nos sete corpos humanos (físico, energético, mental, emocional, mental superior, intuitivo, espiritual). No início os benefícios mais imediatos são relaxamento geral e bem-estar físico. Depois, com o praticante aprendendo a interiorizar, começa a perceber os aspectos relacionados com a mente, com sentimentos e comportamento. Os próximos aspectos a serem percebidos estão relacionados com emoções e com aspectos filosóficos. E finalmente, o último passo a ser dado é o samádhi, o despertar da Consciência.

Partes do Vidya Yoga Sadhana[3]Editar

O Sádhana tradicional é composto por partes (anga), sendo que as técnicas utilizadas em cada anga variam a cada dia, de acordo com as necessidades dos praticantes.

Interiorização inicial

Mantra: "instrumento do pensamento". São sons iniciáticos com efeitos nos planos físico e astral.

Puja, do sânscrito, "saudação com respeito". Técnica de transmissão de energia para pessoas e ambientes. Nesta parte se estabelece uma conexão com a egrégora do Vidya Yoga.

Pranayama: domínio e expansão do prana (energia vital) através de técnicas respiratórias. São obtidos diversos benefícios, como reeducação respiratória, expansão da capacidade pulmonar, distribuição e equilíbrio do prana. Além de pranaiamas, neste anga são realizados bandas.

Ásana: posições psico-físicas que induzem a um estado de interiorização e concentração. Nesta parte o praticante amplia o contato com o seu próprio corpo e, através da interiorização, percebe melhor sua respiração, seu coração, seus músculos, e as reações mentais e emocionais a cada estímulo, gerando um estado de autoconsciência física, mental e emocional. Fortalece o corpo, deixando-o também mais flexível e alongado, tonifica os órgãos internos, amplia os sentidos, alinha a coluna vertebral, melhora a circulação, além de outros benefícios como ampliar a autoconfiança, firmeza, criatividade, coragem, equilíbrio hormonal, paciência, diminuição da ansiedade, etc.

Yoganidra: relaxamento consciente e profundo (físico, mental e emocional). Inicia-se com o rodízio de conscientização corporal (cada parte do corpo é relaxada, sem movimentos), depois são desenvolvidas sensações e visualizações, eliminando sobrecargas e tensões do sistema nervoso (mental e emocional). Neste anga acontece o reequilíbrio do corpo energético, regeneração celular, trazendo ao praticante a sensação de ter tido um longo período de descanso.

Samyana
Dhárana, Dhyána e Samádhi

São técnicas de abstração dos sentidos, concentração, meditação e dilatação da Consciência. Parte final do Sádhana, onde o praticante desenvolve-se por meio de degraus, primeiro aprende a concentrar sua mente em em só ponto (amplia a concentração no dia-a-dia, diminui a dispersão e ansiedade), depois, aprofundando-se mais, atinge a meditação, onde transcende a sua mente pensante, obtendo consciência espiritual, podendo atingir a iluminação da Consciência. Nesta parte da prática são utilizados mantras, visualizações, mentalizações etc. Os inúmeros benefícios do Samiama são comprovados pela ciência e recomendado por médicos, empresários e governos.

Técnicas e conhecimentos utilizados durante o SadanaEditar

Fisiologia Energética é o estudo dos processos sutis que ocorrem em nosso corpo. Durante o Sadana o praticante é estimulado a sentir estes processos e toma consciência de seu campo energético, nadis (canais de energia), chacras, Cundaliní, Prana, etc.

Mudrás: gestos com mãos, pés, olhos e corpo, que trabalham a polaridade do corpo (eletromagnetismo) direcionando a energia. e da consciência, em conjunto com as outras técnicas utilizadas na prática.

Kriyas são técnicas purificatórias para o corpo, a mente e a emoção. Alguns são feitos durante o sadana, como técnicas respiratórias e Nauli Cria. Os crias úmidos (com água) são realizados em vivências específicas, tais como purificação das fossas nasais, do estômago e outros.

Sânscrito: a língua antiga da Índia é preservada para a nomenclatura das técnicas, mantendo a cultura rixi, originalidade das técnicas e o acesso à egrégora.

Yantra são símbolos iniciáticos que representam e expressam nossa vida interior, usados principalmente em Samiama e Ioganidra.

A Codificação Contemporânea[4]Editar

O Vidya Yoga possui a estrutura de toda a sua codificação no Gama Yama Samhitá, também conhecido como Ghandarva Vidya ou Gandharva Veda. Os Ghandarvas eram, simbolicamente, os "reveladores celestes" da antiga Índia, o período pré-clássico. Os Gandarvas revelavam todas as verdades materiais e a Verdade Divina para o conhecimento da Vida nesta dimensão são em que vivemos.

Além disso, o Vidya Yoga reconhece a autoridade mundial dos Yoga Sutra, a famosa coleção dos aforismos do Ioga de Shri Maharishi Patanjali, como um magnífico tratado de filosofia e técnica do Yoga Antigo, seguindo-o como um dos livros básicos para o conhecimento da sua linha.

Em sua codificação contemporânea, mantém a estrutura antiga ditada por Shiva pela transmissão iniciática (parampará). Apenas acrescentou uma ordem à estrutura (Vidya), a qual se apresenta dividida em seis partes:

1- Raja Vidya - Estrutura filosófica e científica

2- Maha Vidya - Estrutura iniciática das linhas

3- Guhya Vidya - Ciência Yogi

4- Yodha Vidya - Conhecimento do Guerreiro

5- Dasashta Diksha Gupta Vidya -18 iniciações secretas

6- Chikitsa Vidya Shastra - Tratado de medicina antiga iogue

1 - RAJA VIDYA - Estrutura filosófica e científica

Samkhya Filosofia de pensamento
Tantra Filosofia de comportamento
Hatha Vidya Ciência da respiração
Bhuta Vidya Ciência do mundo espiritual
Rajadiksha Iniciações

2- MAHA VIDYA - Estrutura iniciática das linhas

Karma Yoga Yoga da Ação
Asana Yoga Yoga do Físico
Yantra Yoga Yoga dos Símbolos Iniciáticos
Kriya Yoga Yoga da Purificação
Mantra Yoga Yoga do Som Iniciático
Yogadiksha Iniciações

3- GUHYA VIDYA - Ciência yogi

Vidya Mantrã Mantra do Vidya Yoga
Ayurswarachakra Biorritmologia Yogi
Swadhyáya Auto-estudo
Mantradiksha Iniciações

4- YODHA VIDYA - Conhecimento do Guerreiro

Dhyana Yukta Meditação do guerreiro
Yodhanayama Domínio do guerreiro
Vajraupásana Técnica do guerreiro

5- DASASHTA DIKSHA GUPTA VIDYA -18 iniciações secretas

Pranavadiksha Iniciação ao OM
Swamantradiksha Mantra próprio
Karma Vidya Estudo do Karma Geral e Coletivo
Swakarmadiksha Estudo do Karma Individual
Gupta Sharvayanadiksha Estudo da Magia
Ekadasi Pranayamadiksha Prática de 11 dias com Pranaiama Iniciático
Shapta Margadiksha Prática sexual tântrica (7 graus)
Chakra Margadiksha Desenvolvimento dos chacras (abertura e desenvolvimento)
Yantradiksha Simbologia e onirologia
Kripadiksha Toque do Mestre e iniciações
Nyasa Margadiksha Identificações internas
Namadiksha Nome iniciático
Maunadiksha Jejum, sadana e silêncio
Shankalpa Margadiksha Prática iniciática reservada aos avançados
Oghadiksha Iniciação à Ordem Vidya Yoga
Vidya Mudrádiksha Técnicas secretas
Linga Shariradiksha Projeção do corpo astral
Achtar Vidyadiksha Técnicas de magia Shaiva

6- CHIKITSA VIDYA SHASTRA - Tratado de medicina antiga yogi

Ayurvêda Medicina tradicional indiana
Ayurswarachakra Biorritemologia iogue (Físico, Mental, Emocional, Espiritual)
Yantra Yanachikitsa Símbolos secretos terapêuticos
Chikitsahastha Terapia manual, Polarização, Energética, Quiropraxia Indiana
Yogachikitsa Iogaterapia
Gandhachikitsa Aromaterapia
Varnachikitsa Cromoterapia
Rasayanachikitsa Cristalogia
Kerálachikitsa Massagem Indiana Kerala
Nadíchikitsa Pulsologia Radial e Fisiognomonia
Chakrachikitsa Terapia dos Chacras
Chikitsadikshas Terapias/Iniciação

Missão Filosófica EspiritualEditar

Segundo os estatutos da Ordem Filosófica Mundial Vidya Yoga Ashram, sua missão é:

"Satisfazer da melhor forma possível às necessidades e desejos dos praticantes, seguidores, missionários e discípulos, gerando equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual possibilitando o cumprimento de todas as etapas da vida (Purusharthas), e oferecendo uma segurança íntima para a expansão da consciência através do Hinduísmo e da Cultura Raja Vidya Yogarishi em todos os níveis objetivando, finalmente, alcançar a evolução espiritual, cuja meta humana é a libertação final (Moksha) em vida."

A Ordem Filosófica Mundial Vidya Yoga Ashram já formou centenas instrutores, algumas dezenas de professores e alguns poucos mestres, e nenhum swami até o momento. Sua missão continua firme e bem sólida.

Referências

  1. Gama 1997, p. 21.
  2. GAMA, Uberto Afonso Albuquerque da (2011). Vidya Shastra. Curitiba, PR, Brasil: Vidya Ashram. p. 17. ISBN 8527404036 
  3. Yogi, Mestre Shri Vyaghra (2005). Palavras de Sabedoria. Curitiba, PR, Brasil: Vidya Yoga Ashram. p. 115. 115 páginas 
  4. GAMA, UBERTO AFONSO ALBUQUERQUE DA GAMA (1996). Arte Filosofia e Técnica do Vidya Yoga. São Paulo, SP, Brasil: Ícone. p. 23 

Predefinição:Arte Filosofia e Técnica do Vidya Yoga

BibliografiaEditar

  • da Gama, Uberto Afonso Albuquerque (1996). Arte Filosofia e Técnica do Vidya Yoga. São Paulo, Brasil: Ícone. pp. 75–151