Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Dezembro de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Vonones.
Vonones I
Nascimento Século I a.C.
Morte 19
Cilícia
Progenitores Pai:Fraates IV da Pártia
Irmão(s) Fraates V da Pártia
Ocupação soberano

Vonones I também denominado Vonones I de Pártia foi um rei do Império Parta e governante da Arménia. Ele foi rei após o assassinato de Orodes III da Pártia, mas disputou o reino com Artabano II da Pártia e foi deposto. Ele governou a Arménia no período dividido entre o Império Romano e o Império Parta, tendo governado sob o protectorado romano entre 15 e 16 e entre 16 e 18 como rei nominal. Foi antecedido na Arménia por Artavasdes V e foi sucedido por Artaxias III.

Índice

Rei da PártiaEditar

Fraates IV da Pártia tinha vários filhos legítimos, e uma concubina italiana de nome Termusa, presente de Júlio César.[1][Nota 1] Fraates e Termusa tinham um filho, Fraataces, e Termusa, querendo que seu filho sucedesse o pai, convenceu Fraates IV a enviar seus filhos legítimos como reféns para Roma.[1] Fraataces, porém, não quis esperar a morte do pai, e, com ajuda da mãe, o assassinou, tomando a mãe por amante em seguida.[1] Os persas, indignados pelo parricídio e pela amor não natural entre filho (Fraates V da Pártia) e mãe os expulsaram, e ele morreu.[1] Não querendo ficar sem reis, e precisando de um descendente de Ársaces I da Pártia, eles chamaram Orodes, porém este era muito cruel e foi assassinado.[1] Em seguida, chamaram, de Roma, Vorones, mas rapidamente mudaram de ideia, não querendo ser governados por alguém que foi escravo (pois os partos chamavam os reféns de escravos), convidaram Artabano II da Pártia, que era descendente de Ársaces e rei da Média, para ser seu rei.[1]

Guerra com ArtabanoEditar

Houve guerra entre as duas facções e, inicialmente, a maioria dos partos estavam com Vorones, que derrotou Artabano, que fugiu para as montanhas da Média.[1] Mais tarde, Artabano reuniu um grande exército, e derrotou Vorones, que fugiu para a Armênia.[1]

Rei da ArméniaEditar

Vorones queria governar a Armênia, e enviou embaixadores a Roma, mas Tibério recusou, diante da ameaça do rei dos partos.[1] Vorones foi enviado a Silano, governador da Síria, e a Armênia foi governada por Orodes, filho de Artabano.[1]

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Notas e referências

Notas

  1. Júlio César é o imperador romano Augusto

Referências

  1. a b c d e f g h i j Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XVIII, Capítulo 2, Agora Herodes e Filipe constroem várias cidades em honra a César. Sobre a sucessão dos sacerdotes e procuradores, e o que aconteceu com Fraates e os partas, 4
  Este artigo sobre reis de um dos reinos da Arménia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.