Abrir menu principal
Walter Feldman
Walter Meyer Feldman
Feldman em 2013
Deputado federal por  São Paulo
Período 1 de fevereiro de 2003 até a atualidade
Secretário das Subprefeituras de Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
Período 1 de janeiro de 2005
até 12 de abril de 2006
Secretário de Esportes, Lazer e Recreação de Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
Período - 8 de janeiro de 2007 até 27 de outubro de 2010
- 15 de fevereiro de 2011 até
Vereador por Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo
Período - 1983 até 1988
- 1989 até 1992
Deputado estadual por  São Paulo
Período - 1995 até 1999
- 1999 até 2003
Dados pessoais
Nascimento 29 de janeiro de 1954 (65 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Progenitores Mãe: Feiga Feldman
Pai: Szloma Pinchos Feldman
Alma mater Escola Paulista de Medicina
Partido PSB (2013—presente)
PSDB (19882013)
PMDB (19811988)
Profissão Médico, político
Website Sítio oficial

Walter Feldman (São Paulo, 29 de janeiro de 1954) é um médico e político brasileiro, atualmente filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e atuando como deputado federal por São Paulo, estando em seu terceiro mandato.

CarreiraEditar

Feldman formou-se na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) em 1977, foi trabalhar com saúde na periferia e no ano de 1983 foi eleito para o seu primeiro mandato de vereador.

Eleito deputado estadual em 1994, foi escolhido pelo então governador Mário Covas para ser o líder do governo e depois o chefe da Casa Civil. Entre os anos de 2000 e 2002, foi o presidente da ALESP.

Em 2002, foi o deputado federal mais votado do PSDB na capital e em 2005 foi convidado pelo então prefeito José Serra para assumir a secretaria de Coordenação das Subprefeituras. Em 2006, foi reeleito deputado federal novamente como o mais votado do partido e de 2007 a 2011 foi o secretário de Esportes, Lazer e Recreação do município de São Paulo. Em 2011, foi nomeado pelo prefeito Gilberto Kassab Secretário Especial de Articulação de Grandes Eventos,[1] atuando como observador da prefeitura de São Paulo na Olimpíada de Londres e outros eventos como a Champions League e o Torneio de Tênis de Wimbledon.

Decidiu não se filiar ao Rede Sustentabilidade, apesar de ter sido um dos ideólogos do novo partido.[2] Ocupa desde o começo de 2015 um cargo de assessor do presidente da CBF Marco Polo Del Nero.[3]

Referências