Werner Kempf

Werner Kempf (9 de março de 1886 - 6 de janeiro de 1964) foi um oficial alemão que serviu no Deutsches Heer durante a Segunda Guerra Mundial. Foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho.[1][2]

Werner Kempf
Werner Kempf (direita) com Hermann Breith (centro) e Walter Chales de Beaulieu (esquerda) durante a Operação Citadel em Kursk, 21 de junho de 1943
Nascimento 9 de março de 1886
Königsberg
Morte 6 de janeiro de 1964 (77 anos)
Bad Harzburg
Nacionalidade alemão
Serviço militar
País  Alemanha até 1918
 Alemanha até 1933
 Alemanha
Patente General der Panzertruppe
Conflitos Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho

CarreiraEditar

Kempf juntou-se ao Exército Imperial Alemão em 1905; após a Primeira Guerra Mundial, ele serviu na Reichswehr e depois na Wehrmacht. Em outubro de 1937, Kempf assumiu o comando da recém-formada 4ª Brigada Panzer; em janeiro de 1939 foi promovido a Generalmajor. No início da Segunda Guerra Mundial na Europa, ele participou da invasão da Polônia  como comandante da Divisão Panzer Kempf, que também era conhecida como Panzerverband Ostpreußen (Grupo Panzer da Prússia Oriental) do 3º Exército sob Georg von Küchler. Como comandante de divisão, ele recebeu a capitulação do Forte Zakroczym, que foi seguido pelo Massacre em Zakroczym , na conclusão da Batalha de Modlin. A divisão retornou à Prússia Oriental no final da campanha da Polônia, e Kempf foi nomeado comandante da 1ª Divisão Leve, renomeada 6ª Divisão Panzer , em 18 de outubro de 1939.[3]

Em 1939 e 1940 Kempf liderou a 6ª Divisão Panzer na Batalha da França. Ele foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 3 de junho de 1940 por seu papel na campanha, e foi promovido a Generalleutnant em 1 de agosto de 1940. Em 6 de janeiro de 1941, ele foi ordenado a formar o XXXXVIII Army Corps (motorizado), e tornou-se seu comandante, juntamente com uma promoção a General der Panzertruppe, em 1 de abril de 1941. Com este corpo Kempf participou da Operação Barbarossa, a invasão da União Soviética, a partir de 22 de junho de 1941, como parte do Grupo Panzer 1 de Grupo de Exércitos Sul, onde o corpo participou da Batalha de Uman e Batalha de Kiev (1941), e avançou até Kursk.[3]

A partir de 5 de maio de 1942, ele foi comandante geral do XXXXVIII Corpo Panzer e estava nessa posição em 10 de agosto de 1942, quando recebeu as folhas de carvalho da Cruz de Cavaleiro. Em julho de 1943, ele participou da Batalha de Kursk como comandante do Destacamento do Exército Kempf . De maio a setembro de 1944 foi comandante da Wehrmacht no Báltico. Ele foi então transferido para a reserva de liderança até ser levado ao cativeiro em maio de 1945. Ele foi libertado em 1947.[3]

CondecoraçõesEditar

Cruz de Ferro (1914) 2ª Classe 15 de setembro de 1914[4]
Cruz de Ferro (1914) 1ª Classe 28 de fevereiro de 1916[4]
Ordem do Mérito Militar, 4ª Classe com Espadas
Cruz de Friedrich August, 1ª e 2ª Classe
Cruz de Honra da Guerra Mundial
Cruz de Ferro (1939) 2ª Classe 15 de setembro de 1939[4]
Cruz de Ferro (1939) 1ª Classe 28 de setembro de 1939[4]
Medalha da Frente Oriental
Condecoração por longo tempo serviço na Wehrmacht 4ª à 1ª Classe
Ordem de Miguel, o Valente, 3 Classe 6 de novembro de 1942
Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro 3 de junho de 1940[5][6]
Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho nº 111 10 de agosto de 1942[7][6]

ComandosEditar

Cargos militares
Precedido por
criação
Comandante da 6.ª Divisão Panzer
18 de outubro de 1939 - 6 de janeiro de 1941
Sucedido por
Generalmajor Franz Landgraf
Precedido por
criação
Comandante do XXXXVIII Corpo de Exército
6 de janeiro de 1941 - 19 de fevereiro de 1942
Sucedido por
General der Panzertruppen Rudolf Veiel

Referências

  1. «Werner Kempf» (em inglês). TracesOfWar. Consultado em 21 de dezembro de 2015 
  2. «Werner Kempf» (em alemão). Lexikon der Wehrmacht. Consultado em 21 de dezembro de 2015 
  3. a b c Glantz, David M.; House, Jonathan (2009). To the Gates of Stalingrad: Soviet-German Combat Operations, April-August 1942. Lawrence, Kansas: University Press of Kansas. ISBN 978-0-7006-1630-5
  4. a b c d Thomas 1997, p. 356
  5. Fellgiebel 2000, p. 253
  6. a b Scherzer 2007, p. 436
  7. Fellgiebel 2000, p. 60

BibliografiaEditar

  • Fellgiebel, Walther-Peer (2000). Die Träger des Ritterkreuzes des Eisernen Kreuzes, 1939-1945. die Inhaber der höchsten Auszeichnung des Zweiten Weltkrieges aller Wehrmachtteile (em alemão). Friedburg: Podzun-Pallas. 472 páginas. ISBN 3-7909-0284-5 
  • Scherzer, Veit (2007). Die Ritterkreuzträger. 1939 - 1945 ; die Inhaber des Ritterkreuzes des Eisernen Kreuzes 1939 von Herr, Luftwaffe, Kriegsmarine, Waffen-SS, Volkssturm sowie mit Deutschland verbündeter Streitkräfte nach den Unterlagen des Bundesarchivs, Volume 1 (em alemão). Jena: Scherzers Miltaer-Verlag. 846 páginas. ISBN 978-3-938845-17-2 
  • Patzwall, Klaus D; Scherzer, Veit (2001). Das Deutsche Kreuz 1941 — 1945 Geschichte und Inhaber Band II (em alemão). Norderstedt, Alemanha: Verlag Klaus D. Patzwall. ISBN 978-3-931533-45-8 
  • Thomas, Franz; Wegmann, Günter (1997). Die Eichenlaubträger 1939–1945 Band 1: A–K (em alemão). Osnabrück, Alemanha: Biblio-Verlag. 458 páginas. ISBN 978-3-7648-2299-6 
  Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.