Abrir menu principal

Wikipédia:Esplanada/geral/Solução de Conflitos editoriais por arbitragem/votação (10jan2014)

Atualmente, o único tipo de conflito editorial que tem um método eficaz de resolução é a eliminação/preservação de artigos, porque não utilizar o método atualmente denominado de "eliminação por consenso" para solucionar outros tipos de conflito editorial? (quando os intervenientes no debate na página de discussão do artigo não conseguem chegar a um acordo).--Raimundo57br (discussão) 01h06min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)

Assim do tipo... pode-se inserir conteúdo falso, difamatório, especulativo, parcial, propagandístico, tendencioso ou criminoso e contra as regras do projeto... desde que se chame amigos no facebook para votar? Antero de Quintal (discussão) 11h47min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Disseminar a desconfiança em relação a quê? Anda tudo doido na esplanada? Antero de Quintal (discussão) 14h38min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Está querendo desconversar o que disse acima, ou não lembra mais o que escreveu? JMGM (discussão) 14h41min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Parece que certa gente só aprende com filtros e bloqueios, está visto. Está-me a acusar de alguma coisa? Estou a "disseminar desconfiança" em relação a quê? Antero de Quintal (discussão) 14h43min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Caro Antero, todo e qualquer editor pode e deve fazer propostas que possam vir a contribuir com o melhoramento das edições. O Raimundo fez uma pergunta simples Citação: Atualmente, o único tipo de conflito editorial que tem um método eficaz de resolução é a eliminação/preservação de artigos, porque não utilizar o método atualmente denominado de "eliminação por consenso" para solucionar outros tipos de conflito editorial? (quando os intervenientes no debate na página de discussão do artigo não conseguem chegar a um acordo) escreveu: «Raimundo57br» e o senhor respondeu da seguinte forma:Citação: Assim do tipo... pode-se inserir conteúdo falso, difamatório, especulativo, parcial, propagandístico, tendencioso ou criminoso e contra as regras do projeto... desde que se chame amigos no facebook para votar? escreveu: «Antero de Quintal» não acha que isso seja uma resposta pouco colaborativa e que sugere atos ainda não cometidos? JMGM (discussão) 14h53min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Respondi demonstrando as consequências práticas que a adopção da proposta implicaria. Qual é o seu problema? Antero de Quintal (discussão) 15h06min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Não vi nenhum abuso na pergunta, ou o problema que o senhor vê é o editor que fez a pergunta? Educadamente poderia ter respondido se concorda ou discorda essa seria a resposta menos disruptiva num ambiente já estressado. Concorda? JMGM (discussão) 16h22min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Sugiro que se acalme para seu próprio bem. E veja lá se corrige essa postura grosseira e insultuosa com que se dirige a outros editores, num desenrolar degradante de acusações, ataques e insultos. A resposta foi educada e objetiva, e ninguém aqui é responsável por problemas que só existem na sua imaginação. Antero de Quintal (discussão) 16h37min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)
Eu? me acalmar? por acaso está me ameaçando? Lá vem ele querendo inverter o ônus da prova como sempre, chamando todos de idiotas com esse comportamento costumeiro. Ele faz a grosseria com o editor e me culpa de ser grosseira, (isso é inédito por aqui?), se é minha imaginação, quem ler vai saber que é a pura realidade retratada em palavras. JMGM (discussão) 16h56min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)

@Raimundo, essa proposta já foi feita trocentas vezes pelo Albmont em diversas discussões e nunca se chegou a um consenso sobre isso. Talvez já tenha sido discutido o assunto em algum lugar, mas não sei dizer onde, por via das dúvidas vamos aguardar para saber se alguém concorda. JMGM (discussão) 17h20min de 11 de janeiro de 2014 (UTC)

É uma proposta interessante, visto que métodos de resolução de conflitos aqui não funcionam. Se você topar com um editor teimoso, vai ter que se virar por conta própria, até que um dos lados seja vencido pelo cansaço. Agora, sinceramente, do jeito que esta Wikipédia está conturbada há tempos, com essa guerra de inclusionistas x delecionistas e muitos editores editando de acordo com seus princípios filosóficos e não com as regras, nem sei se esse tipo de recurso deveria existir aqui. A não ser que os membros autorizados a mediar conflitos fossem eleitos pela comunidade de acordo com o seu comportamento, seu histórico de edições, etc. Só assim para garantir uma mediação imparcial e sensata. Victão Lopes Diga! 00h27min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)

@Jurema, eu gostaria que essa proposta fosse colocada em discussão, considerando capacidade que certos editores tem para bloquear consenso, como nesse exemplo. (PS nesses dias estou em viagem de férias e com pouco tempo para editar)--Raimundo57br (discussão) 00h31min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)
@Victão, entendo que se pode presumir que os eliminadores/administradores contam com relativa confiança da comunidade e poderiam arbitrar conflitos editoriais.--Raimundo57br (discussão) 00h35min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)
É, se a mediação for delegada aos administradores/eliminadores apenas, então podemos, de fato, partir desse pressuposto. Victão Lopes Diga! 01h01min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)
  • Administradores/eliminadores não tem entre suas funções se tornar o conselho editorial do projeto. Além desta possibilidade trazer o risco de se tornar um foco de desgaste para estes, já que seriam chamados a decidir por A ou B. Descontentando hora A, hora B. No casos dos administradores: O que os administradores não são. Fabiano msg 01h14min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário

  • Citação: eu gostaria que essa proposta fosse colocada em discussão, considerando capacidade que certos editores tem para bloquear consenso como nesse exemplo. Cá está, foi revelado o verdadeiro propósito da proposta. Isto é tudo motivado por um conflito recente onde o usuário inseriu conteúdo referenciado apenas com fontes parciais, opinativas e pouco fiáveis. Obviamente, isto foi contestado e recusado por vários editores por se tratar uma violação das regras mais elementares do projeto, mas foi sempre dada a abertura ao diálogo e ao consenso para que, se o editor encontrasse o mesmo conteúdo em fontes fiáveis, o poder inserir. Situação normalíssima e que ocorre dezenas de vezes por dia em várias discussões.
  • No entanto, usuário recusa-se a pactuar com as regras do projeto e recusa a abertura dada na discussão. Em vez de dialogar para chegar a um consenso e de observar as regras de fiabilidade de fontes, vem chorar para a esplanada, tentando subverter as regras que constituem a base do projeto desde a sua fundação. É lamentável também a forma abusiva como rotula editores que seguem as regras do projeto de "abusadores".
  • O resultado prático da proposta seria a existência de editores "especiais", com super-poderes editoriais, e cuja opinião valesse mais do que a de todos os outros. Que pudessem chegar a uma discussão e dizer: "eu é que mando e o artigo agora vai ser escrito assim" ou "toda a gente se cala a partir de agora porque eu é que decido como é que que consta ou não do artigo". Isto é intragável a todos os níveis. Não há editores de primeira e editores de segunda. A opinião de todos aqui é igual, desde que com base em argumentos e nas regras do projeto.
  • Que ninguém se iluda: isto não é "mediação". Mediação já existe. No entanto, um mediador apenas faz a mediação do conflito, procurando que as partes cheguem a um acordo. O que se está aqui a propor são super editores que determinam sozinhos o conteúdo dos artigos. Tipo Coreia do Norte. Antero de Quintal (discussão) 11h06min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)
  • Já disse em outra ocasião e repito novamente: o problema elementar nas mediações é que as partes envolvidas devem aceitar o nome do mediador para resolver o caso e isto independe deste ter ou não estatuto.OTAVIO1981 (discussão) 14h56min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)

@ Fabiano, como sempre vc ignora o 5º Pilar, se o debate existe é para avaliar uma possível de regras.
@ Otávio, o que existe hoje é na Wikipédia é a Lei do Editor mais Forte/Prestigiado que tem a capacidade de impor seu ponto de vista sobre o conteúdo dos artigos, veja esse exemplo.--Raimundo57br (discussão) 21h41min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)

  • A questão não tem relação com ignorar nada, como sempre você repete chavões para dar impressão que consegue rebater os argumentos de quem lhe contraria. A não existência de níveis de usuários é um dos fundamentos do projeto, os estatutos não dão a qualquer um que os tenha privilégio sobre os demais, quem possui botão extra faz apenas aquilo que a comunidade definiu como limite na aplicação das regras. Sua proposta visa criar "um grupo de usuários especiais" que terão o poder de decidir o que pode e que não pode nos artigos, que caso fosse criado duraria até a primeira contrariedade que você passasse; pois logo após abriria um novo tópico na esplanada para "discutir outra possível mudança nas regras". Fabiano msg 22h41min de 12 de janeiro de 2014 (UTC)
  1. Onde está escrito que a não existência de níveis de usuários é um dos fundamentos do projeto?
  2. Na prática existe um grupo de editores que dá as cartas no projeto: administradores e eliminadores;
  3. Como eu expus no início, na prática o único conflito editorial que tem uma metodologia eficaz de solução é o que envolve a eliminação/preservação de artigos;
  4. O que eu proponho é utilizar a metodologia já existente para decidir litígios sobre a preservação/eliminação de artigos, também para outros conflitos editorias, como esse no qual um editor impede que que se chegue ao consenso na página de discussão do artigo.--Raimundo57br (discussão) 02h41min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)
Supondo que o que disse é verdade Citação: Raimundo57br escreveu: «...o que existe hoje é na Wikipédia é a Lei do Editor mais Forte/Prestigiado», não vejo como criar um grupo para mediar conflitos possa solucionar o problema. As eleições para qualquer função na comunidade tem por princípio escolher editores que detém algum tipo de confiança ou prestígio na comunidade então, em outras palavras, o que propõe é oficializar o que alega existir. OTAVIO1981 (discussão) 11h17min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)

Já fiz esta proposta antes, e foi ignorada (ou sabotada). A ideia era centralizar qualquer tipo de conflito editorial em um espaço único. Como, na época, o espaço mais dinâmico eram as WP:PE, onde havia maior participação da Coletividade e havia regras claras sobre prazos e fechamento, a minha ideia era levar todos problemas editores a uma PE-like.

Não mudei nem um iota de opinião. Continuo achando isto, as PEs deveriam não ser vistas como um patíbulo de execução, mas uma ágora de debates. Infelizmente, parece que a Coletividade tem horror cada vez que ouve a palavra "eliminação", então ficamos criando coisas totalmente inúteis como a tal Central de Fusões. Albmont (discussão) 13h02min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)

  1. Centralizar discussões não tem relação nenhuma com esta proposta (criar um grupo de utilizadores que decide sozinho o conteúdo dos artigos).
  2. A central de fusões permitiu até agora fundir dezenas e dezenas de artigos, em propostas que de outra forma ficariam ao abandono. Antero de Quintal (discussão) 13h07min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
Se estas propostas tivessem sido feitas via WP:PE, as propostas teriam sido resolvidas também, de forma bem mais participativa. Mas acho que não estamos aqui para discutir a Central de Fusões, não é? Albmont (discussão) 15h35min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)

@ Antero, vc está entendo mal a proposta, vou explicar melhor:

  1. Havendo um conflito editorial, tenta-se uma solução de consenso por meio de um debate na página de discussão;
  2. Havendo um impasse, como o que ocorreu nesse exemplo, abre-se uma semana de debates, ao término da qual qualquer eliminador/administrador poderá arbitrar a solução do conflito editorial, ou colocar em votação;
  3. Portanto, não se trata de criar um grupo de editores com super-poderes, pois tal grupo já existe;
  4. Qualquer método de solução para conflitos editoriais é melhor do que a situação atual, na qual certos editores tem poderes para travar o consenso por toda a eternidade.--Raimundo57br (discussão) 16h20min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)"Votar" o conteúdo dos artigos deve ser a maior afronta que já vi aos pilares do projeto. Antero de Quintal (discussão) 16h23min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
A partir do momento que a demolição do Primeiro Pilar foi posta em votação, votar sobre um artigo não é nada. Albmont (discussão) 17h46min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
[sarcasmo] Com o mesmo argumento desta proposta, proponho também banir eternamente editores com base em votações sobre popularidade. Questão: "gosta deste editor?" Se a coletividade não gostar, bane-se eternamente.[/sarcasmo] Antero de Quintal (discussão) 18h03min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
Antero, cite a afronta segundo WP:Votação, sem falar que conteudo destacado também se vota.A página de discussão existe para definir-se conteudo e se não há solução, vota-se--Arthemius x (discussão) 18h50min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
O conteúdo é definido por fontes fiáveis e autoridades no tópico, e não por gangs de anónimos. Nas escolhas de artigos em destaque, o que se vota é se o artigo é suficientemente abrangente e se está bem redigido. Antero de Quintal (discussão) 19h29min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
Mas o que fazer em casos como esse, no qual um editor insiste em bloquear qualquer tentativa de consenso??, Insiste em impor seu ponto de vista sobre a interpretação das regras do artigo, desconsiderando os argumentos apresentados pelos demais interlocutores.--Raimundo57br (discussão) 19h38min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)
Não sei o mérito da discussão mas em tese, se as edições estão de acordo com os pilares (primeiro e segundo, principalmente) e há de fato um impasse editorial, pode-se recorrer a votação sem problemas. Isso já está nas regras.Mas, veja bem, eu disse "disputas" e não "conflitos" --Arthemius x (discussão) 19h41min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)
Qual a diferenca entre conflitos e disputas?Raimundo57br (discussão) 20h56min de 13 de janeiro de 2014 (UTC)O texto foi colocado por um fantoche de Quintinense - Vanthorn® 17h40min de 11 de abril de 2015 (UTC)
Disputa = conteúdo / conflito = editores--Arthemius x (discussão) 10h08min de 14 de janeiro de 2014 (UTC)