William Gilbert
Nascimento 24 de maio de 1544
Colchester, Inglaterra
Morte 10 de dezembro de 1603 (59 anos)
Londres, Inglaterra
Nacionalidade inglês
Cidadania Reino da Inglaterra, Reino Unido
Alma mater St John's College
Ocupação física e medicina
Causa da morte peste bubônica

William Gilbert (ou William Gylberde) (Colchester, 24 de maio de 1544Londres, 10 de dezembro de 1603) foi um físico e médico inglês de Elizabeth I e James I e pesquisador nos campos do magnetismo e eletricidade.

Estudou na Faculdade Saint John's, Universidade de Cambridge. Iniciou a prática da medicina em Londres em 1573 e em 1601 foi nomeado médico de Elizabeth I, rainha da Inglaterra.

O principal trabalho de Gilbert foi De Magnete, Magneticisque Corporibus, et de Magno Magnete Tellure (Sobre os ímãs, os corpos magnéticos e o grande imã terrestre) publicado em 1600. Em seu trabalho descreve diversas de suas experiências com seu modelo de terra chamado terrella. Das experiências, ele conclui que a Terra era magnética e esse era o motivo pelo qual as bússolas apontam para o norte (anteriormente, era se dito que isto se devia a estrela polar ou as grandes ilhas magnéticas no pólo norte que atraiam a bússola). Em seu livro, ele também estudou eletricidade estática usando âmbar; em grego, âmbar é chamado elektron, então, Gilbert decidiu chamar isso de eletricidade.

Ele foi o primeiro a usar os termos de força elétrica, atração elétrica, e pólo magnético. Ele também foi o primeiro intérprete na Inglaterra da mecânica celestial copérnica, e postulou que estrelas fixas não estão todas a mesma distância da Terra.

Morreu de peste bubônica,em Londres.

A unidade de força magnetomotriz, também conhecida como potencial magnético, é nomeado de gilbert em sua homenagem.

ReferênciasEditar

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.