Abrir menu principal
Yaganes em 1883.

Os yaganes, yámanas ou tequenicas[1] são um dos grupos étnicos indígenas do Cone Sul, sendo considerado o povo indígena mais meridional do mundo.[2] Seu território tradicional inclui as ilhas ao sul da Ilha Grande da Terra do Fogo, estendendo sua presença no Cabo Horn. Eles estão lá há mais de 10.000 anos.

Cristina Calderón, a última indígena yagan.

No século XIX, eles eram conhecidos como fueguinos pelo mundo de língua inglesa, mas o termo é agora evitado, pois pode referir-se a qualquer um dos vários povos indígenas da Terra do Fogo — por exemplo, os selknam habitavam a parte nordeste da referida região. Até recentemente, alguns tinham fama de ainda falar a língua yaghan (também conhecida como yámana), que é considerada um idioma isolado. No entanto, a maioria tem falado espanhol.[1]

Atualmente, existe apenas uma indígena yagan pura: Cristina Calderón, uma cidadã chilena com 90 anos completados em 2018, que vive na Ilha Navarino. Calderón também é a última falante nativa da língua yagan.[3]

Mapa do sul da Patagônia, que confirma a etnia yagan como o povo indígena mais meridional do planeta.


Referências

  1. a b «Ethnologue.». Consultado em 18 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 19 de novembro de 2008 
  2. «"What Does Digital Technology Have to Do with Yaghan?" — Grenoble, Lenore A. and Lindsay J. Whaley: Linguistic Discovery. Volume 1 Issue 1 (2002)». Consultado em 9 de dezembro de 2011 
  3. Radio Bío-Bío (biobiochile.cl). «Última representante del pueblo Yagan cumple 83 años en Puerto Williams». Consultado em 28 de maio de 2011 
  Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.