Çorlu

cidade do noroeste da Turquia, na região de Trácia Oriental, na província de Tekirdağ, distrito de Çorlu
Çorlu

Entrada à cidade

Geografia
País
Província
Áreas metropolitanas
Tekirdağ Metropolitan Municipality (d)
Parte de
Tekirdağ
Tekirdağ Subregion (en)
West Marmara Region (en)
Região de Mármara
Trácia Oriental
Capital de
Çorlu (d)
Banhado por
Área
409 km2
Altitude
193 m
Coordenadas
Demografia
População
294 020 hab. ()
Densidade
718,9 hab./km2 ()
Gentílico
Çorlulu
Funcionamento
Estatuto
Geminações
Identidade
Língua oficial
Identificadores
Código postal
59850
59860
Prefixo telefônico
0282
matrícula
59
Websites
Mapa

Çorlu (antigamente Čorlu) é uma cidade do noroeste da Turquia, na região de Trácia Oriental, na província de Tekirdağ, distrito de Çorlu. A situação no trajecto da autopista principal entre Istambul (a 153 km), Grécia e Bulgária fez a cidade se desenvolver como cidade industrial. No censo do 2000 tinha 151 525 habitantes, o dobro que em 1990 (74 681 habitantes) e nove vezes mais que em 1955 (17 025 habitantes). Em suas cercanias corre o rio Çorlu o afluente do Ergene.

História

editar

Fizeram-se achados datados desde o 1000 a.C. que deixam supor que teve um estabelecimento frígia de nome Tzíralo (Tzirallum). Posteriormente estabeleceram-se gregos, persas, macedônios, romanos e bizantinos. Sob o domínio romano chamou-se Cenofúurio, e ali foi assassinado o imperador Aureliano em 275. Romanos e bizantinos construíram potentes fortificações e serviu como lugar estratégico para o controle da Trácia.

O sultão otomano Murade I conquistou-a para 1360 e fez destruir as fortificações gregas e a muralha romana. a 3 de agosto de 1511 Bajazeto II derrotou ao costado do povo, na pequena aldeia de Ouğraşdere (Sirt-köyü), ao príncipe Selim, que teve que fugir para a Crimeia. O outro pretendente ao trono, o príncipe Amade, governador de Amásia, avançou para Istambul esperando cruzar os estreitos e converter-se em sultão, mas distúrbios na capital provocados pelos janízaros (que apesar de se manter leais a Bajazeto eram favoráveis a Selim e não aceitavam a Amade), lhe fizeram duvidar e finalmente decidiu estabelecer o seu poder na Ásia Menor e entrar assim em rebelião aberta contra o seu pai. Nestas condições Bajazeto chamou a Selim, que estava em Cafa, e lhe devolveu a província de Semendria. Agora o temor de Bajazeto era uma possível aliança entre Amade e Ismail I da Pérsia. Os janízaros pressionavam e finalmente Bajazeto II abdicou em favor de Selim em abril de 1512. O sultão retirou-se para Demótica mas morreu durante a viagem (26 de maio de 1512) cerca de Çorlu. Selim mesmo também morreu em Çorlu nove anos depois (mas os dois foram enterrados em Istambul).

Evliya Çelebi descreve a cidade em 1651 e diz que tinha 3 000 casas com população repartida entre cristãos e muçulmanos, e diz que era um próspero shopping. Nesse tempo era um kada (distrito) do sanjaco de Vize. Foi ocupada temporariamente pelos russos durante a guerra de 1877-1878. Na Primeira Guerra Balcânica de 1912-1913, Çorlu foi posto de comando do exército otomano, sendo ocupada por forças búlgaras em dezembro de 1912, e foi recuperada pelos otomanos na segunda Guerra Balcânica, em julho de 1913. De 1920 a 1922 foi ocupada pelos gregos. Após 1923 foi uma importante estação do exército republicano turco, atualmente é sede do 189° regimento de infantaria. Após 1990 estabeleceram-se muitos turcos da Bulgária, mas principalmente emigrantes internos vindos de Anatolia, também tem uma forte comunidade romena e refugiados albaneses e bósnios.[1]

Economia

editar

A principal produção é o têxtil (com mais de 3 000 fábricas), mas também há indústrias alimentares, de bebidas refrescantes, gelados, condimentos, molhos e electrónica.[2]

Pessoas notáveis

editar

Ver também

editar

Referências

editar