Abrir menu principal

Wikipédia β

1801 na ciência

No ano de 1801, primeiro do século XIX, produziram-se grandes avanços na área da ciência, dando continuidade ao século anterior, marcado por grandes avanços científicos e filosóficos, em grande medida, devido ao iluminismo.[1]

Ano: 1801
Arte
Ciência
Literatura
Música
Política
Religião
Vida social

Índice

AstronomiaEditar

primeiro dia do ano, foram dados avanças na área da astronomia: o astrónomo italiano Giuseppe Piazzi descobriu 1 Ceres,[2], classificado inicialmente como sendo um cometa, mas logo a seguir como planeta. Este corpo celeste revolucionou a astronomia, pois em 1802, Ceres entra numa recém-criada categoria de corpos celestes, os asteroides, como primeiro da lista. Atualmente, Ceres é classificado como planeta-anão.[3]

Ainda no campo da astronomia, foram observados quatro eclipses solares parciais: em 14 de março visível no Oceano Antártico e na Antártica,[4] 13 de abril visível na Rússia, Europa Setentrional e Gronelândia,[5] 8 de setembro visível na Rússia e Alasca,[6] e 7 de outubro visível na Nova Zelândia e Antártica.[7]

FísicaEditar

Um dos avanços da física deu-se pela mão do alemão Johann Wilhelm Ritter descobriu a radiação ultravioleta, inspirado pela descoberta da radiação infravermelha pelo inglês William Herschel, um ano antes.[8]

QuímicaEditar

Na química o hispano-mexicano Andrés Manuel del Río descobre o elemento químico Vanádio, de número atômico 23, nomeando a sua descoberta de Panchromium e, mais tarde, de Erythronium.[9] Em 26 de novembro o inglês Charles Hatchett descobre o Nióbio (número atômico 41), nomeando-o Columbium.[10][11]

Além disso, no ano de 1801, foi publicada a Lei das Proporções Definidas (Proust) e a Lei das Pressões Parciais (Dalton).

ZoologiaEditar

NascimentosEditar

FalecimentosEditar

Data Nome Profissão Nacionalidade Observações Ref
17 de maio William Heberden médico   Reino da Grã-Bretanha n. 1710 [27]

PrémiosEditar

Medalha Copley
  • Astley Cooper[23] foi distinguido pela Royal Society "pelos seus estudos sobre os efeitos da destruição da membrana timpânica do ouvido e um relato de uma operação para remoção de um tipo específico de surdez".[nota 1]

Notas

  1. Traduzido de: "For his Papers - on the effects which take place from the destruction of the Membrana Tympani of the Ear; with an account of an operation for the removal of a particular species of Deafness"[23]

Referências

  1. Hackett Lewis (1992). «The European Dream Of Progress And Enlightenment» (em inglês). International World History Project 
  2. Lutz D. Schmadel. «Dictionary of Minor Planet Names, Volume 1» (em inglês) 
  3. James L. Hilton. «When did the asteroids become minor planets?» (em inglês) 
  4. NASA. «1801-03-14» (mapa) (em inglês) 
  5. NASA. «1801-04-13.gif» (mapa) (em inglês) 
  6. NASA. «1801-09-08.gif» (mapa) (em inglês) 
  7. NASA. «1801-10-07.gif» (mapa) (em inglês) 
  8. «Ritter Discovers Ultraviolet Light» (em inglês). Coolcosmos - IPAC 
  9. «23 Vanadium» (em inglês). Elements.vanderkrogt.net. Consultado em 12 de setembro de 2008. 
  10. «41 Niobium» (em inglês). Elements.vanderkrogt.net. Consultado em 12 de setembro de 2008. 
  11. Charles Hatchett (1 de janeiro de 1802). «An Analysis of a Mineral Substance from North America, Containing a Metal Hitherto Unknown». Philosophical Transactions of the Royal Society (em inglês). 92. pp. 49–66. JSTOR 107114. doi:10.1098/rstl.1802.0005 
  12. Cathleen Bester. «BLUE TANG» (em inglês). Florida Museam of Natural History - Ichthyology 
  13. «Acanthurus olivaceus». ITIS 
  14. «Amphiprion argenteus». ITIS 
  15. «Amphiprion matejuelo». ITIS 
  16. «Cephalopholis argus». ITIS 
  17. «Chaetodon melannotus». ITIS 
  18. «Chaetodon meyeri». ITIS 
  19. «Channa orientalis». ITIS 
  20. «Alexandre BRONGNIART (1770-1847)» 
  21. a b «Award Winners Since 1831 / Wollaston Medal» (em inglês). The Geological Society of London. Consultado em 10 de agosto de 2015.. Cópia arquivada em 25 de julho de 2015 
  22. Raquel Aguiar (Agosto de 2001). «Peter Wilhelm Lund». Sociedade Brasileira da História da Medicina 
  23. a b c d «Award winners : Copley Medal» (em inglês). The Royal Society. Consultado em 11 de dezembro de 2015. 
  24. «Julius Plücker» (em inglês). Encyclopædia Britannica 
  25. «Sir George Biddell Airy» (em inglês). Encyclopædia Britannica. 1911 
  26. «Gold Medal Winners» (pdf) (em inglês). Royal Astronomical Society. Consultado em 12 de janeiro de 2016. 
  27. William Heberden (1806). Commentaries on the fistory and cure of diseases (em inglês). 3. [S.l.: s.n.]