4.º Batalhão de Aviação do Exército

O 4° Batalhão de Aviação do Exército, Esquadrão Coronel Ricardo Pavanello, é uma unidade de Aviação do Exército, integrante do Comando Militar da Amazônia, operando helicópteros de combate em Manaus - AM.

4° Batalhão de Aviação do Exército
4bavex.svg
Form4BAVEX 2000.jpg
Formatura de Passagem de Comando
Estado  Amazonas
Subordinação Comando Militar da Amazônia
Sigla 4º BAvEx
Criação 1993
Comando
Comandante Coronel André Luiz Grenteski[1]

Histórico da Organização Militar (OM)Editar

AntecedentesEditar

No dia 26 de fevereiro de 1991, quarenta guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Comando Símon Bolívar - Facção Força e Paz) realizaram uma incursão em território brasileiro, atacando o Exército Brasileiro que se encontrava em instalações semipermanentes na margem do Rio Traíra, que marca a fronteira entre o Brasil e a Colômbia. Em resposta a este ataque, foram mobilizados dois helicópteros HA-1 Esquilo e dois HM-1 Pantera para defender as tropas brasileiras.

Desde essa data, helicópteros da Aviação do Exército permaneceram na região amazônica, mediante rodízio de tripulações, que ficavam por um período de trinta dias, retornado depois à sua sede em Taubaté.

CriaçãoEditar

O Exército Brasileiro, vendo a necessidade de uma força de helicópteros permanente como peça de manobra de combate, apoio ao combate e apoio administrativo ao Comando Militar da Amazônia, resolveu criar, no ano de 1993, uma Unidade de Aviação do Exército na região amazônica.

A Unidade, localizada em Manaus - AM, foi inicialmente composta por um grupo de militares transferidos da então Brigada de Aviação do Exército, sediada em Taubaté - SP, e militares da Companhia de Comando do Comando Militar da Amazônia, tendo sua base provisoria no 1º Batalhão de Infantaria de Selva, constituindo o que passou a ser chamado de Destacamento Amazônia. Naquele mesmo ano, recebeu a denominação de 1ª Companhia do 2° Batalhão de Helicópteros. Tendo como comandante o Ten Cel Moraes.

Em 17 de agosto de 1993, foi extinta a denominação anterior e criado o 1° Esquadrão do 2° Grupo de Aviação do Exército, tendo sido ativada como Unidade Aérea a partir de 15 de dezembro de 1993.

Desde sua criação, o 4º Batalhão sofreu diversas ampliações dos quadros de pessoal, material e instalações, visando atender às crescentes necessidades operacionais do Comando Militar da Amazônia.

Em 1 de setembro de 1997, passou a ser denominada como 4° Esquadrão de Aviação do Exército, que mantém as tradições de eficiência e operacionalidade como primeira Unidade Aérea do Exército Brasileiro a operar na Amazônia. Em 1 de janeiro de 2005 sofreu nova alteração de denominação para 4° Batalhão de Aviação do Exército (4º B Av Ex).

Denominação Histórica - Esquadrão Coronel Ricardo PavanelloEditar

 
Foto do então Ten Cel Pavanello, comandante da unidade em 1995.

Entusiasta da Aviação do Exército na Amazônia, o coronel Ricardo Felippe Albrecht Pavanello tornou realidade o sonho concebido em bancos escolares, viabilizando a criação e a implantação da Organização Militar nas instalações atuais, ao mesmo tempo em que tornou forte e característico o espírito de corpo do 4° B Av Ex.

Após seu falecimento em trágico acidente, quinze dias depois de passar o Comando da Unidade, o Exército designou ao então 4° Esquadrão de Aviação do Exército a denominação histórica de Esquadrão Coronel Ricardo Pavanello.[2]

Organização e MissãoEditar

O 4º B Av Ex é o braço alado do Comando Militar da Amazônia. Atualmente, opera com Aeronaves HM-1 Pantera (Eurocopter AS 365), HM-2 Blackhawk (Sikorsky UH-60) e HM-4 Jaguar (Eurocopter EC725). Consegue cumprir missões de combate, apoio ao combate, apoio logístico e administrativo em proveito das Unidades subordinadas e ao Comando Militar de Área.

Em sua organização conta com as seguintes subunidades: Esquadrilha de Comando e Apoio (ECAp) responsável por apoiar o Comando da Unidade; Esquadrilha de Manutenção e Suprimento (EMS) responsável por executar as atividades de suporte às aeronaves; 1ª Esquadrilha de Helicópteros de Emprego Geral (1ª EHEG), com 4 (quatro) helicópteros HM-1 Pantera e 4 helicópteros HM-4 Jaguar; 2ª Esquadrilha de Helicópteros de Emprego Geral (2ª EHEG), com 4 helicópteros HM-2 Black Hawk; e Base de Administração e Apoio (Ba Adm Ap) que realiza atividades administrativas do Batalhão.

 
Bolacha do 4º B Av Ex 1994.

Referências

  1. «Informex Nr 022, de 12 de maio de 2020». www.eb.mil.br 
  2. Exército Brasileiro. «Denominação histórica 4º BAvEx» (PDF). www.cdocex.eb.mil.br. Arquivado do original (PDF) em 20 de julho de 2007 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre o Exército Brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.