Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para o livro de Daniel Silva, veja The Marching Season. Para o filme francês de 2013, veja La Marche.
A Marcha
Brasil
cor •  114 min 
Direção Oswaldo Sampaio
Produção Essegê Produções
Ramondini Produções
Roteiro Oswaldo Sampaio
História Afonso Schmidt
Elenco Pelé
Paulo Goulart
Nicete Bruno
Gênero drama histórico
Distribuição Cinedistri
Lançamento 27 de julho de 1972
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

A Marcha é o título de um filme brasileiro de 1972 estrelado por Pelé.

Com enredo baseado em obra literária de Afonso Schmidt, o filme teve direção de Oswaldo Sampaio e fraca recepção em público e em crítica.[1]

A família do escritor Afonso Schmidt ingressou na justiça em 1972 pelos direitos autorais e a produção entrou com um acordo que possibilitou a estreia do filme em 27 de julho daquele ano, obtendo então a maior soma já paga por direitos autorais no cinema brasileiro.[2]

EnredoEditar

A história se passa durante as lutas pela abolição da escravatura no Brasil onde o estudante Boaventura e o escravo forro Chico Bondade se infiltram em vários lugares a fim de instruir os escravos a fugirem, de forma que quando os proprietários fossem ter a suas senzalas as mesmas se encontravam vazias, pois os cativos haviam escapado com ajuda dos dois e levados para lugares onde seria fácil obter-lhes a liberdade.[2]

Entre os muitos episódios retratados, há uma marcha de protesto liderada por Chico Bondade junto aos escravos e as tropas do exército, convocadas para reprimir a manifestação, se recusam a combatê-los.[2]

ElencoEditar

O elenco era composto por:[2]

Referências

  1. Rodrigo Fonseca (23 de outubro de 2013). «A marcante carreira cinematográfica de Pelé». O Globo. Consultado em 24 de julho de 2019. Cópia arquivada em 24 de julho de 2019 
  2. a b c d Institucional. «Filmografia - A Marcha». Cinemateca Brasileira. Consultado em 24 de julho de 2019. Cópia arquivada em 24 de julho de 2019 

Ligações externasEditar