Abba P. Lerner

Abraham " Abba " Ptachya Lerner (também Abba Psachia Lerner;[1][2] nascido em 28 de outubro de 1903 - falecido em 27 de outubro de 1982) foi um economista britânico nascido na Rússia.

BiografiaEditar

Nascido na Bessarábia, Império Russo,[3] Lerner cresceu em uma família judia, que emigrou para a Grã-Bretanha quando Lerner tinha três anos. Lerner cresceu no bairro de East End em Londres e desde os 16 anos trabalhou como maquinista, professor em escolas hebraicas e como empresário.

Em 1929, Lerner ingressou na London School of Economics, onde estudou com Friedrich Hayek.

Uma estadia de seis meses em Cambridge em 1934-1935 o colocou em contato com John Maynard Keynes. Já em 1937, Lerner emigrou para os Estados Unidos[4][5] onde fez amizade com importantes economistas como Milton Friedman e Barry Goldwater.[6]

Lerner nunca permaneceu em uma instituição por muito tempo, atuando como professor universitário em mais de uma dúzia de universidades e atuando como professor visitante em mais de 20 oportunidades.[7]

Lerner tinha 62 anos quando recebeu uma cátedra na Universidade da Califórnia, Berkeley, em 1965, e saiu depois de atingir a idade de aposentadoria compulsória seis anos depois. Durante seu tempo como professor em Berkley, Lerner foi crítico do movimentos estudantis nos anos 60 e os considerou uma ameaça à liberdade acadêmica.[7]

Embora Lerner nunca tenha recebido o Prêmio Nobel de Ciências Econômicas, ele foi reconhecido como um dos maiores e mais importantes economistas de sua época.[8]

PesquisaEditar

  • Lerner desenvolveu um modelo de socialismo de mercado que apresentava preços de mercado descentralizados proporcionais ao custo social marginal[9][10][11] e, ao fazê-lo, contribuiu para o teorema de Lange-Lerner-Taylor.[12]
  • Lerner contribuiu para a ideia de um dividendo social ao incorporá-lo ao modelo original de socialismo de Oskar R. Lange, onde o dividendo social seria distribuído a cada cidadão como um pagamento único.[13]
  • O uso da política fiscal e da política monetária como ferramentas gêmeas da economia keynesiana é creditado a Lerner por historiadores como David Colander .
  • O teorema da simetria de Lerner afirma que uma tarifa de importação pode ter os mesmos efeitos que uma taxa de exportação.[14][15]
  • O Índice de Lerner mede o poder de monopólio potencial como mark-up do preço sobre o custo marginal dividido pelo preço ou equivalentemente o inverso negativo da elasticidade da demanda.[16]
  • Lerner melhorou uma fórmula de Alfred Marshall, que é conhecida desde então como a condição Marshall-Lerner.[17]
  • Lerner melhorou os cálculos feitos por Wilhelm Launhardt sobre o efeito dos termos de troca.
  • Lerner desenvolveu o conceito de eficiência distributiva, que argumentava que a igualdade econômica produziria a maior utilidade total provável com uma dada quantidade de riqueza.[18]
  • Com base no princípio da demanda efetiva e no chartalism, Lerner desenvolveu finanças funcionais, uma teoria de financiamento proposital (e financiamento) para atender a objetivos explícitos, incluindo pleno emprego, nenhuma tributação destinada exclusivamente a financiar despesas ou financiar investimentos e inflação baixa.[19]
  • O teorema de Lerner-Samuelson remonta a Lerner.[20][21]

Referências

  1. The London Gazette (8 November 1935)
  2. New York Passenger Lists
  3. "Abraham Psachia Lerner, Assistant Lecturer in Economics", The London Gazette, 8 November 1935.
  4. Odekon, Mehmet (2011). Booms and Busts: An Encyclopedia of Economic History from the First Stock Market Crash of 1792 to the Current Global Economic Crisis. Armonk, NY: Sharpe. ISBN 9780765682246 
  5. Colander, David (dezembro de 1984), «Was Keynes a Keynesian or a Lernerian?», Journal of Economic Literature, 22: 1571–79, argues for the influence of Lerner's interpretation Keynes in "textbook" Keynesianism. 
  6. Arrow, Kenneth J. (25 de agosto de 2016). On Ethics and Economics: Conversations with Kenneth J. Arrow (em inglês). [S.l.]: Routledge. ISBN 978-1-317-19779-9 
  7. a b Gérard Debreu; B. Hansen; Charles J. Hitch (1988). 1988, University of California: In Memoriam. [S.l.]: University of California Academic Senate. pp. 82–84. Consultado em 8 de abril de 2017 
  8. Scitovsky, Tibor (1984). «Lerner's Contribution to Economics». Journal of Economic Literature. 22 (4): 1547–1571. JSTOR 2725381 
  9. Abba P. Lerner, 1938. "Theory and Practice in Socialist Economics". Review of Economic Studies, 6(1), pp. 71–75.
       • _____, 1934. "Economic Theory and Socialist Economy," Review of Economic Studies, 2(1), pp. 51–61.
       • _____, 1936. "A Note on Socialist Economics", Review of Economic Studies, 4(1), pp. 72–76.
       • _____, 1937. "Statics and Dynamics in Socialist Economics," Economic Journal, 47(186), pp. 253–270.
       • _____, 1944, The Economics of Control, Macmillan. (J.E. Meade article book-review extract.)
  10. Tadeusz Kowalik (2008), "Lange, Oskar Ryszard (1904–1965)," The New Palgrave Dictionary of Economics, 2nd Edition. Abstract.
  11. Tibor Scitovsky, ([1987] 2008). "Lerner, Abba Ptachya (1905–1982)," The New Palgrave Dictionary of Economics, 2nd Edition. Preview link.
  12. Raaj Kumar Sah and Joseph E. Stiglitz, 1985. "Human Fallibility and Economic Organization", American Economic Review, 75(2), pp. 292–297.
  13. Who framed 'social dividend'?, by Van Tier, Walter. March 2002. USBIG Conference, CUNY.
  14. Abba P. Lerner, 1936. "The Symmetry Between Import and Export Taxes", Economica, N.S., 3(11), pp. 306–313.
  15. Jagdish N. Bhagwati, Arvind Panagariya, and T. N. Srinivasan, 1998 Lectures on International Trade, 2nd Edition, MIT Press. Description and ch. 12, sect. 12–6, Lerner Symmetry Theorem, scrollable preview, pp. 215–19.
  16. Abba P. Lerner, 1934. "The Concept of Monopoly and the Measurement of Monopoly Power," Review of Economic Studies, 1(3), pp. 157–175.
  17. • Abba P. Lerner, 1944, The Economics of Control, Macmillan.
       • _____, 1952. "Factor Prices and International Trade," Economica, N.S., 19(73), pp. 1–15.
  18. • Abba P. Lerner, 1944, The Economics of Control, Macmillan, ch. 3.
       • _____, 1978. "Utilitarian Marginalism (Nozick, Rawls, Justice, and Welfare)," Eastern Economic Journal, 4(1), pp. 51–65.
  19. Abba P. Lerner, 1943. "Functional Finance and the Federal Debt," Social Research, 10(1), pp. 38–51.
  20. Abba P. Lerner, 1952. "Factor Prices and International Trade," Economica, N.S., 19(73), pp. 1–15.
  21. Murray C. Kemp, 2008. International Trade Theory: A Critical Review, Routledge, pp. xiv–xvii. Description.

 

Ligações externasEditar