Abrir menu principal
Abbas ibn Firnas
Nascimento 810
Ronda
Morte 887 (77 anos)
Córdova
Cidadania Califado de Córdova
Etnia Berberes
Ocupação inventor, médico, químico, engenheiro, músico, poeta
Religião Islã

Abu al-Qasim Abbas ibn Firnas ibn Wirdas al-Takurini (809–887 dC), também conhecido como Abbas ibn Firnas (em árabe: عباس بن فرناس), era um polímata andaluz:[1][2] inventor, médico, químico, engenheiro, músico e poeta em língua árabe.[2] De descendência berbere,[3] ele nasceu em Izn-Rand Onda, Al-Andalus (hoje Ronda, Espanha), viveu no Emirado de Córdoba e tem a reputação de ter tentado voar.[4][5]

A cratera Ibn Firnas na Lua é nomeada em sua homenagem, assim como o Aeroporto Ibn Firnas em Bagdá e uma das pontes sobre o rio Guadalquivir em Córdoba.

TrabalhosEditar

Abbas Ibn Firnas projetou um relógio de água chamado al-Maqata, inventou um meio de fabricar vidro incolor, além de vários planisférios de vidro, fez lentes corretivas ("pedras de leitura"), inventou uma cadeia de anéis que poderiam ser usados ​​para simular os movimentos dos planetas e estrelas e desenvolveu um processo para cortar cristal de rocha que permitia que a Espanha deixasse de exportar quartzo para o Egito.[4][5]

AviaçãoEditar

Cerca de sete séculos após a morte de Firnas, o historiador argelino Ahmed Mohammed al-Maqqari (m. 1632) escreveu uma descrição sobre ele:[6]

Entre outras experiências muito curiosas que ele fez, uma é a sua tentativa de voar. Ele se cobriu de penas para o efeito, prendeu duas asas ao corpo e, se destacando, se jogou no ar quando, de acordo com o testemunho de vários escritores confiáveis ​​que viram a performance, ele voou por longa distância, como se fosse um pássaro, mas, ao pousar novamente no local por onde havia começado, suas costas estavam muito machucadas, por não saber que os pássaros quando pousam em suas caudas, ele se esqueceu de se prover a si mesmo com uma.[5]

Diz-se que Al-Maqqari usou em sua obras de história "muitas fontes primitivas já não existentes", mas no caso de Firnas, ele não cita suas fontes pelos detalhes do famoso voo, embora ele afirme que um verso em um poema árabe do século IX é na verdade uma alusão ao voo de Firnas. O poema foi escrito por Mu'min ibn Said, um poeta da corte de Córdoba sob Maomé I (m. 886), que conhecia e costumava criticar Ibn Firnas.[5] O verso pertinente diz: "Ele voou mais rápido que a Fênix em seu voo, quando vestiu seu corpo com as penas de um abutre".[6] Nenhuma outra fonte sobrevivente se refere ao evento.[7]

Foi sugerido que a tentativa de Ibn Firnas no voo de planador poderia ter inspirado a tentativa de Eilmer de Malmesbury entre 1000 e 1010 na Inglaterra,[8] mas não há evidências que apoiem essa hipótese.[5]

Armen FirmanEditar

Armen Firman pode ser o nome latino de Abbas Ibn Firnas.[9]

Segundo algumas fontes secundárias, cerca de 20 anos antes de Ibn Firnas tentar voar, ele pode ter testemunhado Firman se envolver em uma capa solta reforçada com suportes de madeira e pular de uma torre em Córdoba, pretendendo usar a peça como asas nas quais ele poderia planar. A suposta tentativa de voo não teve êxito, mas a peça de roupa diminuiu sua queda o suficiente para que ele sofresse apenas ferimentos leves.[4]

No entanto, não há referência a Armen Firman em outras fontes secundárias, sendo que todas tratam exaustivamente da tentativa de voo de Ibn Firnas.[5][10][11] Armen Firman não é mencionado no conto de al-Maqqari.[4]

Como essa história foi registrada apenas em uma única fonte primária, al-Maqqari,[5] e como se diz que o salto de Firman foi a fonte de inspiração de Ibn Firnas,[4] a falta de menção a Firman no relato de al-Maqqari pode apontar que o salto da torre mais tarde foi confundido com a tentativa de planar de Ibn Firnas em escritos secundários.[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. "Ibn Firnas ('Abbâs)" by Ahmed Djebbar, Dictionnaire culturel des science, by Collective under the direction of Nicolas Witkowski, Du Regard Editions, 2003, ISBN 2-84105-128-5.
  2. a b Lynn Townsend White, Jr. (Spring, 1961). "Eilmer of Malmesbury, an Eleventh Century Aviator: A Case Study of Technological Innovation, Its Context and Tradition", Technology and Culture 2 (2), p. 97-111 [100]
  3. Lévi-Provençal, E. «ʿAbbās b. Firnās». In: Bearman, P.; Bianquis, Th.; Bosworth, C.E.; van Donzel, E.; Heinrichs, W.P. Encyclopaedia of Islam. 1 2nd ed. Brill publishers. p. 11 
  4. a b c d e f John H. Lienhard (2004). «'Abbas Ibn Firnas». The Engines of Our Ingenuity. Episódio 1910. Transcript. NPR. KUHF-FM Houston 
  5. a b c d e f g Lynn Townsend White, Jr. (Spring, 1961). "Eilmer of Malmesbury, an Eleventh Century Aviator: A Case Study of Technological Innovation, Its Context and Tradition", Technology and Culture 2 (2), p. 97-111 [100f.]
  6. a b Lynn Townsend White, Jr. (Spring, 1961). "Eilmer of Malmesbury, an Eleventh Century Aviator: A Case Study of Technological Innovation, Its Context and Tradition", Technology and Culture 2 (2), p. 97-111 [101]
  7. Lynn Townsend White, Jr. (Spring, 1961). "Eilmer of Malmesbury, an Eleventh Century Aviator: A Case Study of Technological Innovation, Its Context and Tradition", Technology and Culture 2 (2), p. 97-111 [101]}}
  8. Lienhard, John H. (1988). «The Flying Monk». University of Houston. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  9. «Arabic and Islamic Names of the Moon Craters MuslimHeritage 9-28-07». Consultado em 14 de julho de 2009. Arquivado do original em 16 de outubro de 2013 
  10. Terias, Elias, "Sobre el vuelo de Abbas Ibn Firnas", Al-Andalus, Vol. 29, No. 2 (1964), p. 365–369
  11. Lévi-Provençal, E. "ʿAbbās b. Firnās b. Wardūs, Abu 'l-Ḳāsim." Encyclopaedia of Islam, 2nd edition, Edited by: P. Bearman, Th. Bianquis, C.E. Bosworth, E. van Donzel and W.P. Heinrichs, 2009

BibliografiaEditar

  • J. Vernet, Abbas Ibn Firnas. Dictionary of Scientific Biography (C.C. Gilespie, ed.) Vol. I, New York: Charles Scribner's Sons, 1970–1980. pg. 5.
  • Lynn Townsend White, Jr. (Spring, 1961). "Eilmer of Malmesbury, an Eleventh Century Aviator: A Case Study of Technological Innovation, Its Context and Tradition", Technology and Culture 2 (2), p. 97–111 [100f.], doi:10.2307/3101411.
  • Salim T.S. Al-Hassani (ed.), Elisabeth Woodcock (au.), and Rabah Saoud (au.). 2006. 1001 Inventions. Muslim Heritage in Our World. Manchester: Foundation for Science, Technology and Civilisation. See pages 308–313. (ISBN 978-0-9555035-0-4)
  • Zaheer, Syed Iqbal. An Educational Encyclopedia of Islam. [S.l.]: Iqra Welfare Trust. 1280 páginas. ISBN 9786039000440