Academia Real Inglesa

A Academia Real Inglesa, ou Royal Academy School of Arts foi fundada em 1768 por Jorge III de Inglaterra, a pedido de um grupo de pintores, escultores e arquitectos, assumindo o rei o papel de patrono, protector e apoiante. O seu primeiro presidente foi Joshua Reynolds.[1]

Academia Real Inglesa
Tipo coleção, museu de arte
Inauguração 1768 (252 anos)
Visitantes 1 267 784, 1 594 140, 1 248 882
Administração
Presidente(a) Christopher Le Brun
Website oficial
Geografia
Coordenadas 51° 30' 33" N 0° 8' 22" O
Localidade Piccadilly
Localização Cidade de Westminster
País Reino Unido
A fachada da Academia Real no século XVIII.

Constituída por quarenta membros, tem como finalidade o cultivo das Belas Artes e as suas principais actividades consistem na manutenção de uma escola de desenho, pintura, escultura e arquitectura e na realização de uma exposição anual que ocorre em cada Verão ininterruptamente desde 1769.

Dentre seus membros e alunos mais notáveis, contam-se Thomas Gainsborough, Richard Westall, William Blake, Thomas Lawrence, John Constable, J. M. W. Turner, Samuel Morse e Karl Marx

Referências

  1. J. E. Hodgson and Fred. A. Eaton: The Royal academy and its members 1768-1830. Editora: Charles Scribner’s Sons, Londres, 1905

Ligações externasEditar

  Media relacionados com Academia Real Inglesa no Wikimedia Commons


  Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.