Acidente de autocarro na Madeira em 2019

Acidente de autocarro (português europeu) ou ônibus (português brasileiro) na Madeira em 2019 ocorreu em 17 de abril de 2019 quando um autocarro de turismo que transportava 56 pessoas, a maioria turistas da Alemanha, caiu no Caniço, na Madeira, em Portugal. Pelo menos 29 pessoas foram mortas - 18 mulheres e 11 homens - e mais 27 ficaram feridas, incluindo o motorista e um guia turístico português.[1][2][3]

O acidente aconteceu por volta das 18h30, no horário local, com o autocarro saindo de uma estrada montanhosa e desmoronando em um aterro, chegando ao topo de uma casa.[4]

O acidente sobrecarregou hospitais próximos e exigiu 19 ambulâncias para transportar os passageiros feridos.[2] O primeiro-ministro português António Costa prestou condolências à chanceler alemã Angela Merkel, enquanto o presidente português Marcelo Rebelo de Sousa visitou o local do acidente.[3][5] O ministro alemão das Relações Exteriores, Heiko Maas, viajou para a Madeira em 18 de abril em resposta ao acidente, acompanhado por médicos, psicólogos e funcionários consulares.[6] Ele disse que o trabalho estava em andamento para trazer vítimas feridas para casa e identificar os mortos.[6]

Referências

  1. «At least 29 dead in bus crash on Portugal's Madeira island». BNO News. 17 de abril de 2019. Consultado em 19 de abril de 2019 
  2. a b Busby, Mattha (17 de abril de 2019). «Portugal crash: at least 28 killed on tourist bus in Madeira». The Guardian. Consultado em 19 de abril de 2019 
  3. a b «Madeira crash: At least 28 killed on tourist bus near Caniço». BBC News. 17 de abril de 2019. Consultado em 19 de abril de 2019 
  4. «Viele Tote bei Busunglück auf Madeira» (em alemão). Süddeutsche Zeitung. 17 de abril de 2019. Consultado em 19 de abril de 2019 
  5. Demony, Catarina (17 de abril de 2019). «At least 28 killed in Madeira tourist bus accident». Reuters. Consultado em 17 de abril de 2019 
  6. a b «German Foreign Minister Heiko Maas visits Madeira after fatal bus crash | DW | 19.04.2019». Deutsche Welle. Consultado em 19 de abril de 2019