Adamantinasuchus navae


Como ler uma infocaixa de taxonomiaAdamantinasuchus navae
Ocorrência: Cretáceo Superior
Turoniano–Santoniano
Adamantinasuchus BW.jpg
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
(sem classif.) Crocodylomorpha
(sem classif.) Notosuchia
Género: Adamantinasuchus
Nobre & Carvalho, 2006
Espécie: A. navae
Nome binomial
Adamantinasuchus navae
Nobre & Carvalho, 2006

Adamantinasuchus navae (nome científico deriva de Adamantina, referente a formação geológica onde o holótipo foi encontrado, + do grego: souchos, crocodilo; e navae, em homenagem a William Roberto Nava, paleontólogo que fez a descoberta dos fósseis) é uma espécie extinta de crocodilomorfo terrestre do período Cretáceo Superior, cujos restos fósseis foram encontrados na formação Adamantina da região de Marília, São Paulo, durante a construção de uma represa. É a única espécie descrita para o gênero Adamantinasuchus.[1] A espécie é peculiar em relação a outras formas extintas desse tipo de réptil já descobertas até hoje.

Cerca de 7 espécimes, alguns contendo materiais cranianos e outros apenas materiais pós-cranianos, foram resgatados das escavações, além de dezenas de elementos ósseos isolados. O tamanho reduzido dos ossos indica um animal que em vida poderia medir em torno de 0,50 m de comprimento.

O padrão dentário, com dentes incisiformes, caniniformes e dentes posteriores da maxila e mandíbula, apresenta particularidades morfológicas que podem apontar um comportamento alimentar diferenciado em relação a outras espécies de crocodilomorfos extintas.

Adamantinasuchus navae possui características morfológicas muito semelhantes a Mariliasuchus, outro pequeno crocodilomorfo achado nessa região, em rochas da Formação Adamantina no vale do rio do Peixe.

A espécie está representada pelos seguintes fósseis depositados na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Museu de Paleontologia de Marília:

- UFRJ-DG 107-R (Holótipo)

- UFRJ-DG 216-R

- MPM 098 R

- MPM 100 R

- MPM 101 R

- MPM 102 R

Referências

  1. NOBRE, P.H.; CARVALHO, I.S. (2006). «Adamantinasuchus navae: A new Gondwanan Crocodylomorpha (Mesoeucrocodylia) from the Late Cretaceous of Brazil». Gondwana Research. 10 (3-4): 370-378. doi:10.1016/j.gr.2006.05.008 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Répteis, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.