Adolfo, Duque de Cambridge

Adolfo Frederico, Duque de Cambridge KG GCB GCMG GCH PC (Londres, 24 de fevereiro de 1774 — Londres, 8 de julho de 1850) foi a décima criança e sétimo menino do rei Jorge III do Reino Unido e da rainha Carlota de Mecklemburgo-Strelitz. Ele manteve o título de Duque de Cambridge de 1801 até sua morte, também servindo como vice-rei de Hanôver em nome de seus irmãos Jorge IV e Guilherme IV. Ele era o avô de Maria de Teck, esposa do rei Jorge V, sendo trisavô da rainha Isabel II.

Adolfo
Duque de Cambridge
Retrato por William Beechey
Vice-Rei De Hanôver
Reinado 5 de fevereiro de 1811 – 20 de junho de 1837
Antecessor(a) General von Bülow (como Regulador do Conselho Privado de Hanôver)
Sucessor(a) Ernesto Augusto I (como Rei de Hanôver)
Monarcas Jorge IV (1811–1830)
Guilherme IV (1830–1837)
 
Nascimento 24 de fevereiro de 1774
  Casa de Buckingham, Londres, Grã-Bretanha
Morte 8 de julho de 1850 (76 anos)
  Casa Cambridge, Londres,
Reino Unido
Sepultado em 10 de janeiro de 1930, Capela de São Jorge, Windsor, Berkshire, Reino Unido
Nome completo Adolfo Frederico
Esposa Augusta de Hesse-Cassel
Descendência Jorge, Duque de Cambridge
Augusta de Cambridge
Maria Adelaide de Cambridge
Casa Hanôver
Pai Jorge III do Reino Unido
Mãe Carlota de Mecklemburgo-Strelitz
Ocupação Militar
Religião Anglicanismo
Brasão

NascimentoEditar

O príncipe Adolfo nasceu em fevereiro de 1774 na Casa de Buckingham, na altura conhecida como a "Casa da Rainha",[1] na Cidade de Westminster, atualmente na Grande Londres. Ele era o filho mais novo do rei Jorge III e da rainha Carlota a sobreviver à infância.

Em 24 de março de 1774, o jovem príncipe foi batizado na Câmara do Grande Conselho no Palácio de St. James por Frederick Cornwallis, Arcebispo da Cantuária. Seus padrinhos foram seu tio-avô o príncipe João Adolfo de Saxe-Gota-Altemburgo (representado pelo conde de Hertford), seu primo o conde Carlos de Hesse-Cassel (representado pelo conde de Jersey) e a princesa Guilhermina da Prússia, esposa de seu primo o Príncipe de Orange, (representada por Elizabeth Howard, condessa viúva de Effingham).[2]

Educação e carreira militarEditar

 
Gravura de Adolfo

Como seus demais irmãos, foi educado por tutores até ser enviado à Universidade de Gotinga em 1786, junto com seus irmãos mais velhos, os duques de Cumberland e de Sussex. Em 1791, ele e seu irmão Ernesto Augusto partiram para Hanôver para receber treinamento militar sob a supervisão do Marechal-de-campo von Freytag. Sucessivamente alcança os postos de Coronel (1794), Tenente-General (1798) e Marechal-de-Campo (1813). Seu pai Jorge III o havia nomeado Cavaleiro da Ordem da Jarreteira em 6 de junho de 1786, e criado duque de Cambridge, conde de Tipperary e Barão Culloden em 17 de novembro de 1801. Mais tarde o rei o admitiu no Conselho Privado e lhe conferiu o posto de Cavaleiro da Grande Cruz da Ordem do Banho (GCB), Grande Cruz da Ordem de São Miguel e São Jorge, e Grande Cruz da Real Ordem Guelfica (GCH).

O duque também serviu como coronel em chefe do Regimento de Guardas de Infantaria (Guarda de Inverno desde 1855) desde setembro de 1805 e como coronel em chefe da 60º (a própria armada de rifles do duque de Iorque) Regimento de Infantaria desde janeiro de 1824.

Casamento e descendênciaEditar

O Duque de Cambridge permaneceu solteiro até 1818, quando, depois da morte da princesa Carlota de Gales, única filha legítima do Príncipe-Regente (logo rei Jorge IV), a sucessão do trono ficava incerta. Foi então que, tanto ele como os irmãos que estavam solteiros, os duques de Clarence (logo rei Guilherme IV) e de Kent, contraíram matrimônio rapidamente, com o propósito de engendrar o tão ansiado herdeiro do trono. Outros dois irmãos, os duques de Cumberland e de Sussex, já estavam casados. Até esse momento, o duque de Cumberland tinha 2 filhas nascidas mortas, além de que os filhos do duque de Sussex estavam eliminados da sucessão pois o matrimônio de seus pais era nulo segundo o Ato de Matrimônios Reais de 1772, por ter-se realizado sem o consentimento do rei.

Adolfo se casou por poderes em Cassel, Hesse, em 7 de maio de 1818, com a princesa Augusta de Hesse-Cassel. O matrimônio formal, com ambas partes presentes, foi celebrado no palácio de Buckingham, Londres, em 1 de junho do mesmo ano. Desse enlace, nasceram 3 filhos:

Vice-reiEditar

O duque de Cambridge foi vice-rei (regente) do Reino de Hanôver de 1816 até 1837, em nome de seus irmãos mais velhos, os reis Jorge IV e Guilherme IV. Quando sua sobrinha, a rainha Vitória, ascende ao trono do Reino Unido em 1837, a união de 123 anos entre Hanôver e o Reino Unido terminou. O duque de Cumberland ascende ao trono de Hanôver como Ernesto Augusto I, pelo que Adolfo retorna à Inglaterra.

Morte e sepultamentoEditar

Foi sepultado em Kew. Posteriormente, seus restos foram trasladados à Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor.

AncestraisEditar

Referências

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Adolfo, Duque de Cambridge