Força Aérea Um

(Redirecionado de Air Force One)
Disambig grey.svg Nota: "Força Aérea Um" redireciona para este artigo. Para filme com Harrison Ford, veja Força Aérea Um (filme).

O Força Aérea Um (Air Force One) é o indicativo de chamada oficial para Controle de tráfego aéreo que a Força Aérea dos Estados Unidos utiliza para referenciar qualquer avião que carregue o Presidente dos Estados Unidos. Na linguagem comum, o termo é aplicado ao avião da força aérea modificado para serviço especial do presidente, que ele utiliza como transporte oficial.[1] Tais aeronaves são símbolos importantes da presidência americana e de seu poder.

O modelo atual do Força Aérea Um, em 2012.

A ideia de designar uma aeronave militar específica para transportar o Presidente aconteceu após o voo do Boeing 314 Dixie Clipper em 1943, quando oficiais da Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos passaram a se preocupar com a ideia do presidente continuar usando companhias aéreas comerciais para viagens oficiais. Um C-87 Liberator Express foi adquirido e reconfigurado para viagens VIP do presidente e foi renomeado Guess Where II (em português, "Advinhe Aonde"), mas o Serviço Secreto rejeitou essa aeronave devido ao seu histórico de acidentes. Um C-54 Skymaster foi então comissionado e adaptado para serviço do presidente em suas viagens; apelidado de Sacred Cow ("Vaca Sagrada"), carregando o presidente Franklin D. Roosevelt até a Conferência de Yalta em fevereiro de 1945 e permaneceu em serviço por mais dois anos, também transportando o presidente Harry S. Truman.[2]

O indicativo de chamada Air Force One foi criado em 1953, após o Lockheed Constellation, apelidado de Columbine II, que carregava o presidente Dwight D. Eisenhower entrou num espaço aéreo onde um avião comercial também utilizava o mesmo número de voo.[3] Desde então, o governo dos Estados Unidos determinou que apenas o avião que carrega o presidente pode ter esse indicativo de chamada.[4]

No decorrer dos anos, os presidentes dos Estados Unidos foram adquirindo mais aeronaves, mais modernas, com maior autonomia de voo e mais segurança. Entre os modelos que carregaram os Chefes de Estado americanos estão o Lockheed Constellation, Columbine III e dois Boeing 707s, introduzidos entre as décadas de 1960 e 70. Desde 1990, a frota presidencial conta com dois Boeing VC-25As, baseados no Boeing 747-200B. Estes modelos foram altamente modificados, carregando defesas antiaéreas, fuselagem blindada, proteção contra pulso eletromagnético e outras medidas de defesa secretas. O avião não só serve mais para transporte do presidente, mas também, em caso de emergência nacional, pode ser utilizado como posto de comando no ar, com o presidente tendo a capacidade de se conectar com todos os escritórios do governo e comandar as forças armadas.[5]

Atualmente, a força aérea dos Estados Unidos encomendou duas aeronaves Boeing 747-8 para substituir o VC-25 como o novo Air Force One.[6]

Galeria de imagensEditar

Ver tambémEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Força Aérea Um

Referências

  1. «Air Force One». The White House. Consultado em 6 de abril de 2019 
  2. Dorr, Robert F. (2002). Air Force One. St. Paul, Minnesota: Motorbooks International. ISBN 0-7603-1055-6 
  3. «First Air Force One plane decaying in Arizona field». NBC. AP. 2 de outubro de 2015. Consultado em 5 de outubro de 2018 
  4. Price, Mark J. (23 de novembro de 2014). «Local history: Cuyahoga Falls aviator Billy Draper named 'Air Force One' as Eisenhower's pilot». Akron Beacon Journal 
  5. terHorst, Jerald; Albertazzie, Ralph (1979). The Flying White House: The Story of Air Force One. New York: Coward: McCann & Geoghegan. ISBN 0-698-10930-9 
  6. «Biden will be the first president to use the new Air Force One – here's what we know about the $5.3 billion aircraft». BusinessInsider.com. Consultado em 20 de março de 2021