Abrir menu principal
Alagoas
Carreira Brasil
Operador Companhia Brasileira de Navegação a Vapor
Marinha do Brasil
Lloyd Brasileiro
Fabricante Inglaterra
Homônimo Província de Alagoas
Batimento de quilha ?
Lançamento 1884
Comissionamento 1889
Descomissionamento 22 de fevereiro de 1922
Estado Naufragado
Características gerais
Tipo de navio Paquete

O Alagoas[nota 1] foi um navio do tipo paquete construído na Inglaterra em 1884[1] e operado pela Companhia Brasileira de Navegação a Vapor (depois Lloyd Brasileiro) por um breve período até ser temporariamente incorporado a Marinha do Brasil para levar a família imperial brasileira para o exílio na Europa em 17 de novembro de 1889. Durante a Revolta da Armada (1893-1894) o navio atuou ao lado dos rebeldes[nota 2] sob o comando do 1º Tenente José Augusto Vinhais. Serviu de Quartel para Escola de Aprendizes-Marinheiros na Ilha do Governador. Em 1922 seu casco foi usado como alvo para os treinos dos encouraçados Minas Geraes e São Paulo. Devido ao seu mau estado de conservação e mesmo não sendo atingido pelos disparos naufragou logo em seguida, no dia 22 de fevereiro.[3]

Ver tambémEditar

GaleriaEditar

 
A Família Imperial partindo para o exílio no dia 17/11/1889, a bordo do vapor Alagoas.





Notas

  1. Segundo navio da marinha do brasil a ostentar este nome, em referência ao estado de Alagoas; o primeiro foi o monitor Alagoas.[1]
  2. Outra fonte diz que o mesmo lutou ao lado do governo.[2]

Referências

  1. a b Redação. «Naufrágio Alagoas (2º)». Brasil Mergulho. Consultado em 23 de março de 2019 
  2. «Destino:naufrágio - A Revolta da Armada e o Aquidabã». www.naufragiosdobrasil.com.br. Consultado em 23 de março de 2019 
  3. «NGB - Paquete Alagoas». www.naval.com.br. Consultado em 23 de março de 2019 
  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.