Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Aliança Vermelha e Verde
Enhedslisten – De Rød-Grønne
Líder Liderança coletiva
Fundação 1989
Sede Copenhaga,  Dinamarca
Ideologia Socialismo[1]
Comunismo
Anti-capitalismo[2]
Ecossocialismo[3]
Pacifismo
Eurocepticismo[4]
Espectro político Esquerda[5]
Fusão Partido Comunista da Dinamarca
Partido Socialista dos Trabalhadores
Esquerda Socialista
Partido Comunista dos Trabalhadores da Dinamarca
Afiliação europeia Partido da Esquerda Europeia[6]
Esquerda Anticapitalista Europeia
Grupo no Parlamento Europeu Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde
Folketing
13 / 179
Parlamento Europeu
1 / 13
Cores Vermelho e Verde
Página oficial
https://enhedslisten.dk/

A Lista Unitária - Aliança Vermelha e Verde (em dinamarquês: : Enhedslisten – De Rød-Grønne) é um partido político da Dinamarca de ideologia socialista e anti-capitalista. [7][8][9][10]

A aliança foi fundado em 1989 como uma coligação eleitoral para as eleições legislativas da Dinamarca de 1990 composta por três partidos: Partido Comunista da Dinamarca, Partido Socialista dos Trabalhadores e Esquerda Socialista. Em 1991 um quarto partido integrou a aliança: o Partido Comunista dos Trabalhadores da Dinamarca. [11]

A Aliança destaca-se por ser o partido mais à esquerda do espectro político dinamarquês, defendendo o fim da propriedade privada, a nacionalização dos sectores produtivos, redistribuição da riqueza, rejeição do capitalismo, a instauração do socialismo na Dinamarca e, por fim, a saída da Dinamarca da União Europeia e da NATO. [12]

A aliança tem uma liderança colectiva e, após as eleições parlamentares de 2011, onde conquistou 12 mandatos, oferece apoio externo ao Governo Helle Thorning-Schmidt, liderado pela social-democrata Helle Thorning-Schmidt. [13][14]

Resultados EleitoraisEditar

Eleições legislativas

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1990 10.º 54 038
1,7 / 100,0
0 / 179
Extra-parlamentar
1994 7.º 104 701
3,1 / 100,0
 1,4
6 / 179
 6 Oposição
1998 8.º 91 933
2,7 / 100,0
 0,4
5 / 179
 1 Oposição
2001 7.º 82 685
2,4 / 100,0
 0,3
4 / 179
 1 Oposição
2005 7.º 114 123
3,4 / 100,0
 1,0
6 / 179
 2 Oposição
2007 8.º 74 982
2,2 / 100,0
 1,2
4 / 179
 2 Oposição
2011 6.º 236 860
6,7 / 100,0
 4,5
12 / 179
 8 Apoio parlamentar
2015 4.º 274 463
7,8 / 100,0
 1,1
14 / 179
 2 Oposição
2019 6.º 244 664
6,9 / 100,0
 0,9
13 / 179
 1 Apoio parlamentar

Eleições europeiasEditar

Data CI. Votos % Deputados
1994 Não Concorreu
1999
2004
2009
2014
2019 7.º 151 903
5,5 / 100,0
1 / 13

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. [3]
  4. [4]
  5. [5]
  6. «Member Parties» (em inglês). European Left. Consultado em 6 de junho de 2019 
  7. Jens Anton Tingstrøm Klinken. «Enhedslisten ønsker et klasseløst, kommunistisk samfund» (em dinamarquês). Politiken. Consultado em 3 de maio de 2015 
  8. Lars Bille e Mogens Rüdiger. «Enhedslisten» (em dinamarquês). Den Store Danske Encyklopædi (Grande Enciclopédia Dinamarquesa). Consultado em 6 de junho de 2019 
  9. Knut Are Tvedt. «Enhedslisten» (em norueguês). Store norske leksikon (Grande Enciclopédia Norueguesa). Consultado em 6 de junho de 2019 
  10. «Enhedslisten» (em sueco). Nationalencyklopedin – Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 6 de junho de 2019 
  11. «Enhedslistens historie» (em dinamarquês). Folketinget. Consultado em 3 de maio de 2015 
  12. «Enhedslistens principprogram (Programa da Lista Unitária)» (em dinamarquês). Enhedslisten. Consultado em 3 de maio de 2015 
  13. «Enhedslisten» (em dinamarquês). Folketinget (Parlamento da Dinamarca). Consultado em 3 de maio de 2015 
  14. Marie Sæhl. «Enhedslisten skriver historie: Vil stemme ja til rød finanslov» (em dinamarquês). Politiken. Consultado em 3 de maio de 2015