Alitalia

companhia aérea italiana extinta em 2021

A Alitalia – Società Aerea Italiana S.p.A. foi a maior e a principal linha aérea da Itália.[1] A companhia aérea estava sediada em Roma, e as suas principais bases de operações foram os aeroportos internacionais Fiumicino, em Roma, e Malpensa, em Milão, que também era o principal centro operacional.[2] Etihad Airways tem participação na empresa Società Aerea Italiana com 49 por cento da Alitalia.[3] O nome "Alitalia" é uma abreviação italiana das palavras ali

Alitalia
IATA AZ
ICAO AZA
Indicativo de chamada Alitalia TAI
Fundada em 16 de setembro de 1946 (como Aerolinee Italiane Internazionali)
Encerrou atividades em 15 de outubro de 2021 (substituída pela ITA - Italia Trasporto Aereo)
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional de Roma
Outros centros
de operações
Aeroporto de Milão-Malpensa
Programa de milhagem MilleMiglia
Serviço VIP VIP Lounge
Aliança comercial SkyTeam
Frota 122
Destinos 102
Sede Roma, Itália
Pessoas importantes Luca Cordero di Montezemolo (CEO e presidente, James Hogan (vice-presidente)
Sítio oficial www.aliatlia.com

HistóriaEditar

A companhia aérea Alitalia foi fundada em 16 de setembro de 1946, tendo realizado o voo inaugural a 5 de maio de 1947 com uma aeronave Fiat G-12 Alcione que fez a viagem entre Turim, Roma e Catânia. Naquele ano a companhia atingiu o número de 10.000 passageiros transportados. No ano seguinte, em março de 1948, a companhia faz o seu primeiro voo intercontinental tendo partido de Milão com destino a diversas cidades da América do Sul (Natal, Rio de Janeiro e Buenos Aires), depois de fazer escala em Dakar, no Senegal. A empresa foi o símbolo do milagre econômico da Itália após a Segunda Guerra Mundial.[4]

Em 1957, a companhia adquiriu a Linee Aeree Italiane, ficando com o nome oficial Alitalia Linee Aeree Italiane. Nos anos 1970, tornou-se a sétima maior companhia aérea do mundo.[4]

Na década de 1990, a companhia transportou mais de 25 milhões de passageiros. Nessa década, começaram os problemas financeiros[5] - entre 2000 e 2020 as perdas seriam de 11,4 bilhões de euros.[4] Em 1997 criou a subsidiária regional Alitalia Express (para voos domésticos e voos de curto alcance para destinos europeus) e em 2001 juntou-se à aliança mundial de companhias aéreas SkyTeam.[6] Em novembro de 2003, a empresa anunciou o corte de 2.700 funcionários para preparar a companhia para a fusão com o grupo Air France-KLM. Em abril de 2004, a Alitalia adquiriu a falida linha aérea regional Gandalf Airlines, para ter direito a maior participações em aeroportos europeus, principalmente Milão (Linate) e Paris (Charles De Gaulle).

Depois do fracasso nas negociações para a venda da companhia aérea para o grupo Air France-KLM, no começo de 2008, em 28 de agosto, a Alitalia pediu ao Tribunal de Roma autorização para declarar estado de insolvência, e assim receber uma administração extraordinária para sair da crise financeira na qual se encontrava. Esta declaração é parecida com a nova lei de falências que vigora no Brasil, na qual o caso mais famoso foi da Varig, que entrou primeiramente em processo de recuperação judicial.

Depois, o grupo Air France-KLM e o grupo Lufthansa demonstraram interesse em adquirir parte da empresa aérea.

Em 2008 Alitalia Linhas Aéreas deixou de existir e nasceu a Alitalia Linhas Aéreas Italianas. Essa nova empresa nasceu da divisão da Alitalia sem dividas da Alitalia com dividas e da fusão com Air One. Em 2009, a Alitalia uniu-se com a companhia aérea Airone, formando a CAI, com 25% do capital pertencente à Air France-KLM. No entanto, com as frequentes trocas de presidente e a recapitalização em 2013, a Air France deixou a sociedade.[5]

Em 2014, a Etihad anunciou a compra de 49% da Alitalia, mas três anos depois a companhia italiana já precisava de nova capitalização, o que foi rejeitado pelos funcionários. Assim, a Etihad acabou saindo da sociedade. A Alitalia sobreviveu graças a dois empréstimos-ponte do governo italiano, superiores a 1 bilhão de euros.[5]

Em 24 de agosto de 2021, a Alitalia anunciou o fim de todas as vendas de passagens em seu site e anunciou que os clientes que compraram passagens para voos após 15 de outubro de 2021 seriam reembolsados.[7]

Processo de falência e criação da sua sucessoraEditar

 Ver artigo principal: Italia Trasporto Aereo

Em 10 de outubro de 2020, o governo italiano assinou um decreto para permitir a reorganização da companhia aérea como ITA - Italia Trasporto Aereo SpA[8] Em 28 de outubro de 2020, foi relatado que a ITA compraria vários ativos da Alitalia - Società Aerea Italiana SpA, incluindo a marca e os códigos de voo da Alitalia e Alitalia CityLiner, o código de bilhete IATA (055), o programa de passageiro frequente MilleMiglia e slots de aeroporto em London Heathrow (68 slots semanais no verão e 65 no inverno). A transação deve custar € 220 milhões.[9] Em 8 de janeiro de 2021, a Comissão Europeia enviou uma carta a representantes permanentes da União Europeia para lançar uma “licitação aberta, transparente, não discriminatória e incondicional” para se livrar dos ativos da Alitalia. A carta é composta por 62 pedidos de esclarecimento, rejeitando a ideia de que a antiga operadora poderia vender seus pertences para a nova empresa em uma negociação privada. Na carta, afirma-se que a marca Alitalia não deve ser mantida pelo ITA, por ser um indicador emblemático de continuidade. A Comissão Europeia sugere que os negócios combinados de aviação, assistência em terra e manutenção sejam vendidos separadamente a terceiros. Também sugere que os slots devem ser vendidos e o programa" />

Frota AlitaliaEditar

A frota da Alitalia consistia nas seguintes aeronaves em 10 de outubro de 2017:[10]

Frota da Alitalia
Aeronave Total Passageiros
(Magnifica*/Clássica Plus**/Clássica)
Rotas Notas
Airbus A319-100 22 126 Rotas Domesticas/Internacionais curtas e médio alcance
Airbus A320-100/200 38 153 Rotas Domesticas/Internacionais curtas e médio alcance
Airbus A321-100/200 7 187 Rotas Domesticas/Internacionais curtas e médio alcance
Airbus A330-200 14 230 (28/21/181) Internacional de longo alcance
Rio de Janeiro, Pequim, São Paulo
Boeing 777-200ER 11 291 (42/249) Internacional de longo alcance
Buenos Aires, Rio de Janeiro, Miami, Nova York,
Osaka, São Paulo, Tokyo (Narita)
Boeing 777-300ER 1 382 (22/24/336) Internacional de longo alcance
Embraer 175 15 88 (17/71) Rotas Domésticas Curto Alcance Sendo aposentados com o fechamento da empresa
Embraer 190 5 100 (17/83) Rotas Domésticas Curto Alcance Sendo aposentados com o fechamento da empresa
Total 113

*Magnifica é o nome dado para a Classe Executiva oferecida em rotas de médio e longo alcance.

**Clássica Plus é o nome dado para a Classe Econômica Premium oferecida em rotas de médio e longo alcance.

Referências

  1. «Alitalia». Foundation for Corporate Responsibility. Consultado em 29 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 31 de maio de 2012. Alitalia is the world's 19th largest passenger airline by fleet size. Italy's largest airline, Alitalia... 
  2. "Copyright." Alitalia.
  3. UE aprovará compra de 49% da Alitalia pela Etihad, diz fonte, exame.com.br, 12 de novembro 2014
  4. a b c «Alitalia encerra atividades após 74 anos». Estado de Minas. 15 de outubro de 2021. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  5. a b c «Alitalia, companhia aérea dos papas e ícone italiano, faz seu último voo». GZH. 14 de outubro de 2021. Consultado em 15 de outubro de 2021 
  6. «Welcome on board the MilleMiglia program». Alitalia. Consultado em 30 de janeiro de 2012 
  7. Schlappig, Ben; Published: August 24, 2021; Updated: September 30, 2021; 56 (24 de agosto de 2021). «Alitalia Will Be Replaced By ITA As Of October 15, 2021». One Mile at a Time (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2021 
  8. «Alitalia, nasce la Newco». Rai News (em italiano). 10 de outubro de 2020. Consultado em 6 de outubro de 2021 
  9. «Alitalia: logo, slot e "MilleMiglia" com valor de 220 milhões de euros» (em inglês). Corriere della Sera. 28 de outubro de 2020. Consultado em 2 de novembro de 2020 
  10. (em inglês) Frota Alitalia, ch-aviation.com, 6 de novembro 2015

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Alitalia